back to top

12 frutas exóticas que você precisa conhecer já

Umas deliciosas e outras apenas para os mais ousados, todas estas frutas trazem inúmeros benefícios à saúde e valem a pena serem adicionadas ao seu cardápio!

Posted on

1.

Lew Robertson / Getty Images

Também conhecido como caçari e araçá-d'água, o camu-camu é da mesma família que a jabuticaba e a goiaba.

Gosto: ácido e amargo, particularmente quando é comido junto com a casca

Origem: Amazônia, cultivado hoje no Peru

Benefícios: além de contar com animoácidos essenciais e potássio, é a fruta com o maior teor de vitamina C do mundo, com até 6 vezes mais da vitamina do que a laranja

Como comer: pode ser preparado como refresco, sorvete, picolé, licor, ou em sobremesas

2.

Thinkstock

Parecido com a lichia, o rambutão é conhecido como uma superfruta por conta dos benefícios que seu consumo traz à saúde. No Brasil, é cultivado principalmente na Bahia e no Pará.

Gosto: doce e pouco ácido, semelhante à uva

Origem: sudeste asiático

Benefícios: vitamina C, carboidratos, proteínas, cálcio, fósforo, potássio, ferro e niacina

Como comer: ao natural, ou em conservas e sucos

3.

Thinkstock

Outra superfruta, mangostão conta com propriedades que incluem sua ação digestiva, antitérmica, laxante, antioxidante, anti-inflamatória, antiviral, antifúngica, antibiótica e vermífuga.

Gosto: parecido ao gosto da jabuticaba

Origem: sudeste asiático

Benefícios: além de contar com uma série de vitaminas, minerais e aminoácidos, também possui xantona, que pode inibir o crescimento de células de câncer do cólon

Como comer: ao natural, em suco, ou em suplementos

4.

Thinkstock

Parecido com a fruta-do-conde, o noni pode ajudar a melhorar a pressão arterial, a circulação e a febre. Já foi associado com a cura do câncer, melhoras de problemas respiratórios e com a redução de taxas de colesterol. Porém, alguns estudos também apontam a possibilidade que a fruta possa trazer efeitos tóxicos aos rins e figado, causando até hepatite. Por isso, apesar da venda da fruta ser liberada em feiras livres, a ANVISA não permite a comercialização e importação de produtos derivados do noni no Brasil.

Gosto: amargo e forte

Origem: sudeste asiático

Benefícios: vitamina C, betacaroteno, omega 6 e oxido nítrico, o que ajuda com oxigenação e memória

Como comer: fresca, ou misturada com outras frutas em sucos

5.

Thinkstock

Parecendo uma laranja em miniatura, o cunquate tem o tamanho de uma azeitona; uma árvore madura pode dar centenas das pequenas frutas por temporada.

Gosto: parecido com outras frutas cítricas, mas sua pele é doce e pode ser comida junto ao resto da fruta

Origem: originou na China e foi transportado à Europa no século 19

Benefícios: possui óleos essenciais, antioxidantes, fibra e vitaminas A, C, e E

Como comer: pode ser comido cru ou em saladas, sucos, geléias e sobremesas

6.

Sambaphoto / Getty Images

Dizem que suco de jenipapo possui qualidades afrodisíacas.

Gosto: doce e azedo

Origem: América Sul e Central

Benefícios: cálcio, ferro, vitaminas B1, B2, B5 e C

Como comer: em sucos, doces, compotas, xaropes, refrigerantes e licores

7.

Thinkstock

Seu nome significa "fruta com ponta" em tupi-guarani. Na floresta, o abieiro chega até entre 10 e 20 metros de altura.

Gosto: muito doce

Origem: região amazônica do Brasil

Benefícios: vitaminas B1, B2, B5 e C; cálcio, fósforo e ferro

Como comer: ao natural ou em sucos, sorvetes e geléias

8.

Thinkstock

O Tamarilho é considerado uma das comidas perdidas dos Incas, e é da mesma família que a batata, o tomate, e a beringela.

Gosto: agridoce

Origem: América do Sul e Central

Benefícios: fibra, potássio, vitaminas A, B6, C e E

Como comer: saladas, sucos, sorvetes, molhos, entradas, geléias e compotas

9.

Mark Bowler / Getty Images

O Buriti conta com grande quantidade de carotenoides, antioxidantes que protegem a pele, fortalecem os pulmões e reduzem o risco de doenças cardiovasculares.

Gosto: levemente azedo, lembrando o damasco

Origem: Centro-Oeste, Norte e Nordeste do Brasil

Benefícios: vitaminas A, B e C; cálcio, ferro e proteínas; tem propriedades que ajudam na prevenção do câncer e saúde dos olhos.

Como comer: ao natural e em doces, sucos e licores

10.

Thinkstock

Também conhecido como pepino africano, kiwano ou quivano, o kino é da família do pepino, o melão e a melancia.

Gosto: pense em uma mistura entre um pepino e um kiwi

Origem: África Subsaariana

Benefícios: possui antioxidantes e promove a saúde dos ólhos, da digestão, dos óssos, e do metabolismo

Como comer: cru, com uma colher

11.

Thinkstock

Também conhecida como juá, a physalis é da mesma família que o tomate, a beringela, a batata e o pimentão. Não deve ser confundida com a fruta juá-bravo, sua prima tóxica.

Gosto: doce, levemente ácido

Origem: Colômbia, possivelmente Amazônia

Benefícios: vitaminas A e C, fósforo e ferro

Como comer: ao natural ou em doces, molhos e geléias

12.

Thinkstock

Da família do hibisco e o quiabo, a durian é um caso complicado: apesar dos seus incríveis benefícios à saúde, é uma fruta que, digamos assim, apenas os mais ousados enfrentarão.

Gosto: seu cheiro já foi comparado a meias sujas e putrefação, e em pelo menos um país asiático, a fruta foi proibida em espaços públicos por conta do seu forte odor

Origem: Brunei, Indonésia e Malásia

Benefícios: rica em energia, vitaminas, fibras, minerais, potássio e aminoácidos essenciais

Como comer: com o nariz tapado

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss