back to top

Você provavelmente não está lavando sua vagina da maneira certa

Se estiver fazendo ducha vaginal ou banho de vapor, você está fazendo errado.

publicado

Na verdade, sua vagina só precisa que você a deixe em paz. Ela consegue se limpar sozinha, obrigada.

theglossdotcom.tumblr.com

"Para ter saúde no interior da vagina, você não precisa fazer nada", diz ao BuzzFeed Life a Dra. Jennifer Gunter, ginecologista e obstetra em São Francisco, EUA. "Deixe-a em paz. Ela é como um forno autolimpante." Mas, em vez de um limpador de forno, você tem toneladas de bactérias do bem chamadas lactobacilos trabalhando para manter tudo impecável.

"As bactérias deixam o pH da vagina ácido, dificultando o desenvolvimento de agentes patogênicos", explica a Dra. Jennifer. "E elas produzem diferentes substâncias que podem ser tóxicas para diferentes tipos de bactérias e vírus." Basicamente, elas fazem todo o trabalho de limpeza por você, então realmente não precisam de sua ajuda. (Atenção: Estamos falando exclusivamente da vagina aqui — não da vulva, que é a parte mais externa dos genitais. Vamos chegar lá daqui a pouco.)

Publicidade

Mas a Gwyneth Paltrow diz que o banho de vapor vaginal é o melhor! O vapor não deixa a vagina brilhando de tão limpa?

Columbia Pictures / Via kristinwhitehead.tumblr.com

Não. Definitivamente não. Super não. Embora o site Goop recentemente tenha elogiado os poderes de limpeza do útero proporcionados pelos banhos de vapor vaginais, a Dra. Jennifer explica que eles são desnecessários — e potencialmente perigosos. "Não tem fundamento fisiológico. O vapor não vai entrar na vagina e, mesmo que conseguisse entrar lá, seria nocivo", afirma. "Seu útero não precisa ser lavado."

NO ENTANTO, você pode (e deve) lavar a vulva...mas provavelmente não está fazendo do jeito certo.

NBC / Via gifwave.com

É claro que uma lavagem ocasional abaixo da cintura é necessária e, na maioria dos casos, a boa e velha água é tudo o que você precisa na parte externa de seus genitais. De verdade. Tipo...nada de sabonete. Então, caso você já esteja no banho, use a mão ou uma toalhinha para limpar gentilmente a área com água, sugere a Dra. Jennifer. Fácil, não é?

Se tiver que usar sabonete, escolha um com o mínimo de ingredientes.

instagram.com

Talvez você sinta a necessidade de se refrescar depois do sexo ou tenha percebido que o cheiro de virilha que pairava na aula de ginástica estava, na verdade, vindo de você. Não há problema em usar sabonete na vulva, mas você precisa ser muito cuidadosa em relação aos ingredientes, diz a Dra. Jennifer.

Géis de banho e loções de banho perfumadas têm maior probabilidade de irritar a pele, então ela sugere um simples sabonete de glicerina ou de azeite de oliva sem perfume (ainda é possível encontrá-los na maioria das farmácias, e geralmente são baratos). Resumindo, mantenha a loção de banho com microgrânulos e perfume de baunilha longe de sua vagina.

Não sinta a necessidade de ensaboar a vulva todo santo dia.

Relativity Media / Via lifebooker.tumblr.com

A pele lá embaixo é sensível. E, assim como nas outras partes do corpo, quanto mais você lavá-la, mais você estará retirando os óleos naturais da pele e causando irritação. "Um dos maiores problemas que temos na América do Norte é o excesso de lavagem", diz Jennifer. (Aqui está a frequência correta de banhos, de acordo com a ciência.) Então, mesmo que você esteja apenas ensaboando a vulva depois do sexo ou do exercício físico, não faça isso mais do que uma vez por dia, aconselha a Dra. Jennifer.

SOCORRO, está coçando e/ou ardendo!

FOX / Via muumuse.com

VOCÊ USOU A LOÇÃO DE BANHO COM PERFUME DE BAUNILHA?! De acordo com a Dra. Jennifer Gunter, a maioria das pessoas que pensam que têm infecções fúngicas, na verdade, só têm uma irritação resultante do uso de algum produto. Pare de lavar com qualquer outra coisa que não seja água por um dia ou dois e veja se a irritação desaparece.

Dito isso, se você sentir que a coceira/irritação/queimação parece estar dentro da vagina, é mais provável que seja uma infecção fúngica, então é bom ir ao médico. Caso prefira tentar primeiro um remédio contra fungos isento de receita médica, vá em frente, mas procure um médico se os sintomas persistirem. "Esses produtos são altamente eficazes, mas se você não melhorar, não continue se tratando por conta própria. É preciso ter um diagnóstico correto."

Nunca, nunca, jamais faça ducha vaginal. Jamais.

Logo / Via bigbettybeyond.tumblr.com

Admita, os comerciais são fascinantes: um produto para limpeza feminina, feito especificamente para as suas partes íntimas, que ajuda você a manter o ~equilíbrio do pH~. Só tem um problema: não ajuda. Na verdade, o equilíbrio do pH é mantido pelos lactobacilos — aquelas bactérias do bem que já existem na sua vagina, diz a Dra. Jennifer.

"Se o seu pH não estiver normal, é porque seus lactobacilos não estão normais", ela explica, o que significa que, talvez, você não tenha bactérias do bem suficientes lá embaixo. "Você pode colocar na vagina qualquer produto com um pH diferente, isso não vai fazer lactobacilos crescerem. Então, não há forma de alterar o pH da vagina com o uso de produtos — e você não deve fazê-lo."

"Pense na ducha como se fosse um cigarro para a vagina", diz a Dra. Jennifer Gunter.

ABC Family / Via hales-harding.tumblr.com

Bem, parece exagero. Mas é verdade. Se você ler a parte de trás do rótulo desses produtos, encontrará um aviso que menciona uma associação entre a ducha vaginal e a doença inflamatória pélvica (DIP), que é uma infecção que pode levar a complicações graves, como cicatrizes, gravidez ectópica e infertilidade. "Vários estudos mostram que a ducha vaginal está associada à destruição das bactérias boas", alerta Jennifer.

O uso desses produtos pode até tornar a mulher mais suscetível a DSTs. "Quando a mulher tem deficiência de lactobacilos de proteção, ela fica mais propensa a pegar uma DST quando é exposta a uma", afirma.

Resumindo: Todas essas lavagens, duchas, banhos e vapores não vão fazer sua vagina brilhar de limpeza.

ABC / Via fantasticallyweirdshit.tumblr.com

Para falar a verdade, seus genitais provavelmente já fazem isso sozinhos. Além disso, o excesso de lavagens pode arruinar o ciclo natural de limpeza e causar irritação ou até mesmo infecções. Em relação à vulva, água é a melhor coisa, mas você pode usar um sabonete suave e sem perfume se realmente fizer questão disso — apenas fique longe de produtos químicos e preste atenção a qualquer sinal de coceira ou ardor.

"Caso não esteja apresentando nenhum problema de saúde, então o que você já vem fazendo provavelmente está certo", afirma a Dra. Jennifer. "Mas só se não estiver fazendo ducha vaginal."

Em parceria com