back to top

19 problemas reais que podem acontecer com a sua vagina

É bom ficar atenta ao que acontece dentro e ao redor dela.

publicado

1. Você pode esquecer algo lá dentro (acontece mesmo).

Jenny Chang / BuzzFeed / Via buzzfeed.com

Acidentes acontecem. E a coisa mais comum de ser encontrada, perdida lá dentro, são absorventes internos, como conta ao BuzzFeed a ginecologista e obstetra Alyssa Dweck, autora do livro "V is for Vagina". O maior indício geralmente é um cheiro MUITO desagradável. Mas, além dos absorventes, ela também já achou diafragmas e brinquedos eróticos. Então, se você ~suspeita~ que pode ter algo perdido dentro de você, vá ao médico o mais rápido possível. As possíveis consequências desses esquecimentos são escoriações ou lacerações dentro da vagina, diz Dweck. Não tenha vergonha de falar com os médicos, eles já viram de tudo.

2. Caroços ou saliências na região da vagina.

instagram.com

Tente manter a calma — geralmente não é nada grave. Se você tem uma saliência inchada ou dolorida na sua vulva, pode ser bartolinite – ou cisto de Bartholin – que basicamente é uma glândula obstruída na parte externa da vagina. Essas glândulas podem variar de tamanho e geralmente ficam nos cantos inferiores da vulva, diz Dweck. São muito comuns e muitas vezes nem sequer causam desconforto: se for assim, não tem problema em deixar elas onde estão e se quiser pode aplicar compressas quentes. Mas, se sentir dor, se elas estiverem infeccionadas ou muito inchadas, pode ser necessário drenar ou usar antibióticos.

Outra saliência comum na área dos genitais é um cisto sebáceo, ou seja um pequeno caroço sob a pele, muita vezes causado por uma lesão na pele ou pelo entupimento dos poros ou dutos. Assim como as glândulas, eles também podem variar de tamanho e conter um pouco de material branco, diz Dweck. E, como a bartolinite, geralmente eles não dão problema e podem sumir sozinhos, com a ajuda de compressas quentes. Mas se não sumirem ou se infeccionarem, corra para o médico.

3. Ter um pelo encravado super irritado lá embaixo.

instagram.com

Foliculite é um folículo capilar – ou seja um pelo – encravado e infeccionado, diz Dweck. E, sim, pode acontecer na virilha. A sua aparência pode ser tanto a de um pequeno caroço vermelho como a de uma mancha branca, e, em casos graves, pode acabar deixando uma cicatriz. Uma das causas pode ser a depilação com gilete, mas também com cera ou ainda ficar muito tempo com as roupas de academia suadas. Neste caso também as compressas quentes ajudam, mas vá ao médico se elas não sumirem ou piorarem.

Publicidade

4. Ter problemas de pele que você nunca pensou que se manifestariam justo ali.

instagram.com

Pois é, quase todo problema de pele também pode se manifestar na pele dos seus genitais. Isso inclui coisas como psoríase, eczema e até câncer de pele, segundo a ginecologista e obstetra Mary Jane Minkin, professora de ginecologia e obstetrícia na Escola de Medicina da Universidade de Yale.

5. Aparecer uma VEIA GRANDE E VOLUMOSA bem ali, perto da sua vagina.

instagram.com

O aparecimento de uma veia desse tipo é chamado de varicosidade vulvar e faz todo sentido você ficar apavorada com ela. Se trata de uma veia varicosa (como as varizes) e tem mais chances de aparecer durante a gravidez, diz Dweck. Uma das causas pode ser o esforço que a gente faz quando vai ao banheiro e se ficamos muito de pé. A má notícia é que não tem muito o que fazer para tratar o problema, a boa é que elas tendem a sumir sozinhas, diz a médica.

6. Sua vagina não ficar molhada nem por decreto.

Spondylolithesis / Getty Images / Via thinkstockphotos.com

A sua vagina não dar sinais de lubrificação, principalmente durante o sexo, pode ser muito desconfortável. Mas calma, não chegue à conclusão de que você veio com algum defeito. Muitos fatores podem causar secura, como o uso de alguns anticoncepcionais (especialmente os de baixa dosagem), de antialérgicos ou estar amamentando, diz Minkin. Você pode tentar trocar de método anticoncepcional ou de remédio para alergia, mas não esqueça que sempre pode usar lubrificantes.

7. Sua vagina coçar muito e sair um negócio de lá que parece queijo.

instagram.com

Provavelmente é uma infecção vaginal causada por fungos, coisa que é muito comum. Ela dá as caras quando há um crescimento excessivo de fungos na região, causado por fatores que vão desde o uso de antibióticos e uma diabetes não tratada até ficar muitas horas de biquíni molhado ou fazer qualquer coisa que altere o equilíbrio de seu pH (como transar, usar sabonetes íntimos etc.), explica Minkin. Pelo menos é simples de tratar, geralmente com cremes ou comprimidos comprados em farmácia.

Publicidade

8. Ter um corrimento fino e branco com cheiro DESAGRADÁVEL.

instagram.com

Um cheiro BEM esquisito, acompanhado por corrimento e muitas vezes por ardência, geralmente é sinal de vaginose bacteriana, diz Minkin. Ela é causada pelo crescimento excessivo de bactérias anaeróbicas na vagina, por sua vez gerado por qualquer coisa que altere o equilíbrio natural de seu pH (como transar, usar sabonetes íntimos ou tomar antibióticos). É chato mas é SUPER comum e se você for ao médico ele pode te receitar remédios orais ou tópicos (de aplicar na região) para se livrar do problema.

9. Sua vagina estar coçando, ou ardendo, ou irritada, ou simplesmente chateada e pronto.

instagram.com

Bom, aí tem várias possibilidades, então se você tiver qualquer coceira, ardência, vermelhidão, irritação ou qualquer ~coisa~ incomum e persistente na pequena área, vá ao médico. O mais provável é que não seja nada sério, e geralmente essas coisas são facilmente tratáveis, então corra para um profissional. Sua melhor aposta é fazer testes de ISTs, infecções sexualmente transmissíveis, como

clamídia,

gonorreia,

sífilis,

tricomoníase, entre outras.

MAS LEMBRE-SE, todas essas ISTs também podem ser totalmente assintomáticas, então faça testes regularmente, independentemente de ter ou não problemas vaginais.

10. A sua vagina simplesmente FECHA quando algo tentar entrar nela.

instagram.com

Vaginismo não é muito comum, mas é um problema doloroso que faz os músculos vaginais ficarem tão apertados que eles basicamente fecham a abertura da vagina, explica Dweck. É uma reação involuntária que se acredita ter alguma causa psicológica. E, obviamente, isso pode levar a um grave desconforto, dor, ou até tornar praticamente impossível transar. Se está reconhecendo essa situação, fale com seu médico, explique o que está sentindo e há quanto tempo. Se for mesmo vaginismo, o tratamento pode ser feito com dilatadores vaginais, exercícios de relaxamento ou terapia para tratar qualquer causa subjacente. Você pode ler mais sobre o vaginismo aqui.

11. Ou você mal conseguir colocar um absorvente interno na sua vagina.

instagram.com

É muito raro, mas algumas mulheres nascem com um hímen imperfurado, que é um tecido mais grosso do hímen ao redor da abertura da vagina. Isso torna praticamente impossível colocar um absorvente interno ou fazer sexo com penetração, diz Dweck. O ginecologista pode fazer exames para diagnosticar isso e a solução pode ser a cirurgia.

Publicidade

12. Suas partes íntimas NÃO PARAM DE COÇAR de jeito nenhum.

instagram.com

Antes de entrar em pânico achando que está com chatos ou doenças, não esqueça que a causa mais comum para ter coceira nas partes íntimas é simplesmente uma irritação da pele. Sabonetes, produtos de higiene íntima, cremes, sabão em pó ou até mesmo a tintura do tecido da sua calcinha (!) podem causar irritações, se você for sensível a elas.

Então, se a sua vulva está com uma coceira estranha ou uma pequena irritação (e se você já descartou a hipótese de ISTs), uma boa opção pode ser lavar a vagina só com água – isso mesmo, quanto menos sabão melhor. (Dito isso, pode acontecer de ter chatos ou uma IST, então já sabe, marque logo essa consulta caso a coceira não suma ou piore.)

13. Sentir o tempo TODO a sensação de precisar fazer xixi e, quando você faz, ARDE.

instagram.com

Se você já teve uma infecção do trato urinário (ITU), sabe como é ruim passar por isso. Infelizmente sim, é algo que você pode pegar transando, porque apesar da uretra e a vagina serem coisas diferentes, elas ficam muito perto uma da outra e as bactérias podem se locomover de um lugar para o outro. E adivinha, você pode pegar uma dessas infecções também se não for sexualmente ativa. A boa notícia é que são bem fáceis de tratar com antibióticos.

14. Sua vagina simplesmente doer.

instagram.com

Dor vaginal interna, especialmente durante o sexo, pode ser um sinal de alerta para várias coisas. Pode ser causada por secura, por uma infecção, pela menstruação, ou por um problema como endometriose, diz Dweck. Se você tem dor vaginal persistente, vá ao ginecologista para entender o que está acontecendo. É o único jeito de tratar as causas e se livrar do desconforto.

15. Não, espera, o que está doendo é a sua vulva.

instagram.com

A vulva é a abertura externa da vagina e se é nela que você está sentindo dor persistente, e você já viu que não é atribuída a nada do que já foi dito até aqui, pode ser um problema chamado vulvodinia. Trata-se de uma dor vulvar crônica que deixa a região tão sensível que até tocar nela com um cotonete pode ser muito dolorido, diz Minkin. Nem sempre é fácil identificar esse problema, então, se você estiver tendo dor vulvar persistente, converse o quanto antes com seu ginecologista.

Publicidade

16. Ter pequenos sangramentos sem estar menstruada.

instagram.com

Na maioria das vezes não é nada demais, diz Minkin. Pode acontecer naturalmente perto da ovulação ou por conta do uso de anticoncepcionais (especialmente os de baixa dosagem ou aqueles que interrompem a menstruação). Isso é totalmente normal (apesar de irritante), mas se te incomodar muito é só pedir para o médico mudar a medicação. PORÉM, às vezes, o sangramento pode ser sinal de uma infecção ou problema de saúde, então se a situação persistir converse com seu médico.

"Fique de olho especialmente se houver sangramento após o sexo", diz Minkin. Pode ser secura vaginal (especialmente se for algo bem ocasional, espaçado), mas também pode indicar uma infecção. Sangramento após o sexo também pode ser um sintoma de câncer de útero, então, antes de mais nada fique calma, mas não deixe de contar ao médico caso aconteça com frequência, diz Minkin.

17. Aparecerem bolhas ou verrugas ao redor da sua vagina.

instagram.com

HPV e herpes vaginal podem levar a verrugas ou machucados ao redor da vagina e da vulva. Esses vírus não têm uma cura definitiva, mas calma, têm tratamento. Então faça o teste – sério, faça mesmo, é o melhor para você – faça o tratamento direitinho e tome precauções para não transmitir o vírus para seus/suas parceiros/as.

18. Sentir muita dor na região da pélvis, às vezes acompanhada de corrimento, dor durante o sexo ou um pouco de febre.

instagram.com

A Doença Inflamatória Pélvica (DIP) acontece quando uma infecção (ou bactérias) se espalha da vagina para o útero, para as trompas de Falópio ou os ovários. É o que pode acontecer quando doenças como gonorreia ou clamídia não são tratadas, diz Minkin. Então, sério, se cuide e vá ao médico tirar todas as suas dúvidas!

A DIP pode ter vários sintomas ou nenhum sintoma, mas preste atenção especialmente em coisas como dor na pélvis, dor durante o sexo ou ao fazer xixi, febre baixa, vômito e corrimento bem forte. Se você tem esses sintomas, vá ao médico o quanto antes, sem falta. O tratamento pode ser feito com antibióticos, mas pode, infelizmente, afetar sua fertilidade. "Você precisa estar bem ciente de que um episódio de DIP pode reduzir a fertilidade em 10%, dois episódios podem reduzi-la em cerca de 25% e três episódios podem reduzi-la em cerca de 50%", diz Minkin. "Então, se você tem DIP, é bom tratar imediatamente."

19. Na sua vulva tem uma mancha que sempre coça e fica irritada.

instagram.com

O câncer de vulva é raro mas melhor não ignorar. É verdade que ele afeta principalmente mulheres acima de 70 anos, mas quando acontece em mulheres mais jovens geralmente está relacionado a infecções por tipos de HPV de alto risco. Então se aparecer uma mancha na sua vulva, que coça e se irrita com frequência, ou que parece por qualquer motivo diferente do normal, não a ignore e vá ao médico, diz Minkin.

Publicidade

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

Este post foi traduzido do inglês.