back to top

Aqui está o que o álcool realmente faz pela sua vida sexual

Como diria a Beyoncé, "Blame it on the a-a-a-a-a-alcohol".

publicado

Há muitas pelas quais o álcool, às vezes, faz você querer tirar a sua roupa.

instagram.com

Obviamente o álcool afeta a cada um de forma diferente, mas não é incomum ficar um pouco mais aberto, confortável e animado para fazer sexo depois de uma bebida ou duas (ou várias). Mas os efeitos psicológicos e fisiológicos do álcool sobre a sua vida sexual são um pouco mais complicados do que isso. Então o BuzzFeed Life foi atrás de alguns especialistas para explicar o que realmente acontece quando você mistura bebida e sexo.

1. A bebida afeta o seu cérebro, muitas vezes tornando-o menos inibido e mais relaxado.

instagram.com

O cérebro é o maior órgão sexual do corpo, Dra. Madeleine Castellanos, psiquiatra certificada especializada em terapia sexual e autora de Wanting to Want , diz ao BuzzFeed Life. Portanto, faz sentido que qualquer substância que afeta a sua mente vai ter um grande impacto sobre a sua vida sexual. Neste caso, o álcool está desligando alguns dos processos do cérebro, normalmente fazendo com que você fique mais impulsivo e menos ansioso.

2. Mas apesar do que a tequila pode tentar dizer-lhe, o álcool não é na verdade um afrodisíaco.

instagram.com

Algumas pessoas confundem a diminuição das inibições como um aumento da excitação e acreditam que o álcool tem efeitos afrodisíacos mágicos. Mas as bebidas não estão realmente ativando qualquer parte sexual desconhecida do seu cérebro - elas só desinibem você. "Essas curiosidades e desejos sexuais já existem dentro de sua cabeça, e quando você bebe eles podem vir à tona, porque as partes do seu cérebro que lhe dizem 'Não, isso não é uma boa ideia' ou 'Eu não me sentiria confortável fazendo isso' estão desligando," Dra. Jennifer Berman , urologista e especialista em saúde sexual feminina, diz ao BuzzFeed Life.

3. Uma ou duas bebidas podem fazer você se sentir fisicamente excitado.

instagram.com

Por exemplo, os antioxidantes encontrados no vinho podem ajudar a aumentar o fluxo sanguíneo para os órgãos genitais, diz ao BuzzFeed Life Dr. Harry Fisch, urologista e professor de medicina clínica reprodutiva na Faculdade de Medicina Weill Cornell. Em doses pequenas a moderadas, isso pode fazer você se sentir muito bem lá embaixo.

Além disso, o álcool pode ajudar a dilatar os vasos sanguíneos. "O clitóris, lábios e vagina podem tornar-se inchados e mais lubrificados", diz Berman. "Muitas vezes as mulheres relatam que se sentem mais excitadas quando bebem, mas ainda é difícil manter a excitação e chegar a um orgasmo."

Publicidade

4. Mas o álcool também faz ser mais difícil para o seu cérebro fazer a conexão entre seus órgãos genitais sendo tocados e sua mente sentindo excitação.

instagram.com

Normalmente, quando seu pênis/clitóris/ lábios vaginais são tocados de uma forma que parece incrível, o seu cérebro converte essas sensações em excitação. Mas com o álcool, essas sensações são entorpecidas e seu cérebro não fica tão receptivo a elas, assim seus órgãos genitais podem parecer menos sensíveis, diz Castellanos. Isso é porque o álcool deprime o sistema nervoso central, o que diminui a excitação e resposta à estimulação sexual. Então as coisas que, normalmente, o excitam ou o empurram para perto do orgasmo podem não parecer tão agradáveis, ela explica.

5. Disfunção eréctil é muito real, e nem sempre é tudo ou nada.

O fenômeno conhecido como "whiskey dick" na verdade não tem nada a ver com uísque. É o que acontece quando você tem problemas de ereção depois de beber, e é super comum. Isso normalmente acontece porque o pênis fica menos sensível a estímulos, o que torna mais difícil de obter e manter uma ereção, diz Berman.  Mas o álcool pode bagunçar com a sua ereção sem torná-la totalmente flácida. "É um espectro, e para alguns caras quando bebem suas ereções podem não ser tão completas, mas eles ainda conseguem ter relações sexuais", diz Berman.
Artlite / Getty Images / Via thinkstockphotos.com

O fenômeno conhecido como "whiskey dick" na verdade não tem nada a ver com uísque. É o que acontece quando você tem problemas de ereção depois de beber, e é super comum. Isso normalmente acontece porque o pênis fica menos sensível a estímulos, o que torna mais difícil de obter e manter uma ereção, diz Berman.

Mas o álcool pode bagunçar com a sua ereção sem torná-la totalmente flácida. "É um espectro, e para alguns caras quando bebem suas ereções podem não ser tão completas, mas eles ainda conseguem ter relações sexuais", diz Berman.

6. Bebidas também podem fazer da secura vaginal um problema.

O álcool é, obviamente, desidratante, então você pode achar mais difícil ficar lubrificada quando você está bêbada. Este é um problema mais frequente para quem está na perimenopausa ou na menopausa e já está experimentando a secura vaginal devido a alterações hormonais, diz Berman, mas pode acontecer com qualquer uma.
Michael Madsen / Getty Images / Via thinkstockphotos.com

O álcool é, obviamente, desidratante, então você pode achar mais difícil ficar lubrificada quando você está bêbada. Este é um problema mais frequente para quem está na perimenopausa ou na menopausa e já está experimentando a secura vaginal devido a alterações hormonais, diz Berman, mas pode acontecer com qualquer uma.

7. E ter um orgasmo pode levar muito tempo após algumas bebidas... se isso chegar a acontecer.

Comedy Central / Via thenheatemyboyentrancers.tumblr.com

O álcool pode retardar a ejaculação ou interferir nela completamente, diz Fisch. Isso geralmente acontece porque suas sensações estão entorpecidas e sua ereção não está operando em todo o seu potencial.

Orgasmos vaginais e clitorianos também podem ser difíceis de acontecer, ou apenas menos excitantes quando eles acontecem. "Isso é muito individual, como algumas pessoas podem beber um copo de vinho e se sentir bem, mas geralmente isso faz do clímax mais difícil", diz Castellanos.

Publicidade

8. Lesões sexuais também são mais comuns quando embriagado.

"Assim como quando você acorda com um enorme hematoma após uma noite de bebedeira e pensa, Como eu adquiri isso? Se você não pode sentir ou perceber o que está acontecendo, você pode acordar super dolorido e ferido porque você se envolveu em atividades sexuais que eram dolorosas, mas não conseguia distinguir", diz Castellanos. Como dilaceramento de não estar lubrificado o suficiente, hematomas de bater acidentalmente no criado-mudo, ou marcas de mordida... tudo por ficar um pouco confuso com o álcool. Isso pode ser um problema ainda maior com o sexo anal, uma vez que a lubrificação adequada é especialmente importante. Se você está menos ciente de quando você precisa de mais lubrificante ou quando você deve desacelerar, você pode estar mais propenso a se machucar ou machucar o seu parceiro, diz Castellanos.
Leeavison / Getty Images / Via thinkstockphotos.com

"Assim como quando você acorda com um enorme hematoma após uma noite de bebedeira e pensa, Como eu adquiri isso? Se você não pode sentir ou perceber o que está acontecendo, você pode acordar super dolorido e ferido porque você se envolveu em atividades sexuais que eram dolorosas, mas não conseguia distinguir", diz Castellanos. Como dilaceramento de não estar lubrificado o suficiente, hematomas de bater acidentalmente no criado-mudo, ou marcas de mordida... tudo por ficar um pouco confuso com o álcool.

Isso pode ser um problema ainda maior com o sexo anal, uma vez que a lubrificação adequada é especialmente importante. Se você está menos ciente de quando você precisa de mais lubrificante ou quando você deve desacelerar, você pode estar mais propenso a se machucar ou machucar o seu parceiro, diz Castellanos.

9. O álcool pode obscurecer seu julgamento quando se trata de sexo seguro e consensual.

"Se você estiver muito desinibido, você pode perder o controle racional e a perspectiva que lhe permite fazer escolhas benéficas", diz Berman. Nestas circunstâncias, você pode esquecer tudo sobre controle de natalidade ou decidir se arriscar quando você não consegue encontrar um preservativo. Além disso, a diminuição da sensação física faz ser mais difícil de perceber se um preservativo se romper ou cair durante o sexo, diz Castellanos. Além do que o álcool pode colocar você em uma posição em que é mais difícil de determinar se ambas as partes estão consentindo totalmente naquilo.
lobstar28 CC / Via Flickr: lobstar

"Se você estiver muito desinibido, você pode perder o controle racional e a perspectiva que lhe permite fazer escolhas benéficas", diz Berman. Nestas circunstâncias, você pode esquecer tudo sobre controle de natalidade ou decidir se arriscar quando você não consegue encontrar um preservativo. Além disso, a diminuição da sensação física faz ser mais difícil de perceber se um preservativo se romper ou cair durante o sexo, diz Castellanos. Além do que o álcool pode colocar você em uma posição em que é mais difícil de determinar se ambas as partes estão consentindo totalmente naquilo.

10. Mesmo se o álcool geralmente faz você se sentir menos ansioso e mais inspirado durante o sexo, é importante observar a conexão entre os dois.

http://baronasinred.tumblr.com/post/113633034931/and-violet-chachki-joins-the-club-dedicated-to

"Algumas pessoas pensam que o sexo é mais fácil quando elas bebem uma bebida ou duas", diz Castellanos. "Elas podem ter maior ansiedade sobre o sexo, a autoimagem ou ter dificuldade em se relacionar com parceiros sexuais. Elas bebem álcool porque entorpece o sistema nervoso central e a parte ansiosa do seu cérebro."

O problema surge quando você nunca lida com a raiz desta ansiedade quando sóbrio e você continua a usar o álcool como uma muleta para a intimidade sexual. Você também pode desenvolver uma tolerância e precisar de mais álcool para amortecer a ansiedade ao longo do tempo. Se você está percebendo este ciclo em sua própria vida, seria sensato fazer uma pausa de beber e conversar com um amigo, membro da família, médico ou terapeuta sobre o que você está passando. "Há outras maneiras de lidar com a sua ansiedade em vez de a esmagar com algumas bebidas", diz Castellanos.

11. Sua vida sexual também pode sofrer com os efeitos do excesso de bebida a longo prazo.

instagram.com

Além dos efeitos agudos do álcool, isso também pode ter efeitos crônicos no corpo. "O álcool aumenta o açúcar no sangue e é um fator importante no desenvolvimento de doenças cardíacas", explica Castellanos. "Bom funcionamento sexual precisa de um bom fluxo sanguíneo, assim se suas artérias entopem com placa, isso vai impactar o fluxo de sangue para o coração - mas também o tecido complexo do pênis e do clitóris - e realmente impacta na sua vida sexual."

Isso pode também aumentar cortisol (hormônio do estresse) e baixar a testosterona, diz ela, que pode ser ruim para libido. "A primeira coisa que eu digo aos pacientes que vêm porque eles estão tendo problemas com o sexo é começar por cortar o álcool", diz Fisch.

O mais importante: Quando se trata da sua vida sexual, beba de forma sábia.

Todo mundo vai ter uma experiência diferente com a bebida - e com o sexo relacionado a ela. Então ouça o seu corpo e reduza se você está percebendo quaisquer problemas sexuais ou outros problemas de saúde. Um pouco de álcool com moderação pode realmente funcionar bem para você, mas esta certamente não é razão para começar a beber se você já não bebe.   "Embora uma ou duas bebidas possam ser uma ótima parte da conexão sexual e preliminares, esteja ciente de que o lado bom da mistura de álcool e sexo não supera a desvantagem", diz Berman.
tracey2bits / Creative Commons / Via Flickr: tracey2bits

Todo mundo vai ter uma experiência diferente com a bebida - e com o sexo relacionado a ela. Então ouça o seu corpo e reduza se você está percebendo quaisquer problemas sexuais ou outros problemas de saúde. Um pouco de álcool com moderação pode realmente funcionar bem para você, mas esta certamente não é razão para começar a beber se você já não bebe.

"Embora uma ou duas bebidas possam ser uma ótima parte da conexão sexual e preliminares, esteja ciente de que o lado bom da mistura de álcool e sexo não supera a desvantagem", diz Berman.