back to top

Estas são as vítimas do atentado em Paris

Uma série de atentados terroristas coordenados em seis locais diferentes na capital francesa matou pelo menos 129 pessoas e feriu 352. O BuzzFeed News continuará atualizando esta reportagem à medida em que as vítimas forem identificadas.

publicado

A California State University em Long Beach confirmou ao BuzzFeed News que a estudante Nohemi Gonzalez, de 23 anos, foi uma vítima dos atentados.

Segundo declaração da universidade, Gonzalez, uma aluna do terceiro ano do curso de design estava em intercâmbio de um semestre na Strate École de Design em Paris.

A universidade não forneceu mais detalhes.

No dia 7 de outubro, Gonzalez postou em seu perfil no Facebook que ela e três outras alunas haviam ganho o segundo lugar no Biomimicry Global Design Challenge. O grupo participou do concurso com uma embalagem de salgadinhos biodegradável chamada Polli Snak.

A reitora da universidade, Jane Close Conoley disse estar "profundamente entristecida pela notícia da morte da estudante Nohemi Gonzalez, da Long Beach State University. Nossos pensamentos e orações estão com a família e os amigos dela durante este momento triste".

Conoley disse que quase 80 alunos da universidade estão estudando na França neste semestre e que a universidade "oferecerá todo o apoio para consolá-los".

Michelle Gil Jaimes

A mexicana Michelle Gil Jaimes foi identificada como vítima dos ataques pelo governador de Vera Cruz, Javier Duarte.

De acordo com o site mexicano El Universal, ela ganhou um concurso de beleza na cidade de Tuxpan e era filha de Pedro Gil, um empresário da região.

Guillaume Decherf era jornalista da revista de cultura e música francesa Les inRocks. Os funcionários da publicação comentaram que ele entrou para a empresa em 2008 e que escrevia principalmente sobre rock e metal.

Mais recentemente, Decherf havia escrito sobre o último álbum do Eagles of Death Metal, "Zipper Down". A banda de rock americana fazia um show na sexta à noite quando homens armados atacaram o local do show.

De acordo com sua página no LinkedIn, Decherf também escrevia para o Metro, a

Rolling Stone

, e a

Liberation

.

O Les inRocks

informou que Decherf tinha duas filhas.

Membros da equipe do Les inRocks escreveram que "o jornal está chocado com a morte dele. Nossos pensamentos e orações estão com a família e os entes queridos dele".

Ribet formou-se em direito empresarial internacional na London School of Economics em 2014.

"Nossos corações estão cheios de tristeza com essa notícia", a faculdade disse em uma declaração.

Ele entrou para a firma Hogan & Lovells, onde ele advogava em direito penal e crimes do colarinho branco.

A firma confirmou que na sexta-feira ele foi assassinado no ataque à casa de shows Bataclan.

"Ele era um advogado talentoso, muito querido por todos e tinha uma personalidade maravilhosa no escritório", a firma disse.

Alexander trabalhava na venda de produtos de várias bandas, incluindo o Eagles of Death Metal.

Ele estava no show da banda no Bataclan na sexta-feira com uma amiga, Helen Wilson. Wilson disse ao Telegraph que ele foi morto na frente dela. Ela levou tiros nas pernas e está se recuperando em um hospital.

A família dele confirmou sua morte ao Guardian e seus amigos da indústria musical de todo o mundo compartilharam mensagens de pesar.

You are and always will be the love of my life, Nick Alexander #fuckterrorism #ParisAttacks #Bataclan

"Nick não só era nosso irmão, filho e tio, ele era o melhor amigo de todo mundo: generoso, divertido e intensamente leal", sua família disse em uma declaração. "Nick morreu fazendo o trabalho que ele amava e nosso consolo está em saber o quanto ele era querido por seus amigos do mundo todo".

Djamila Hud, 41, França

Hud estava em uma cafeteria ao ar livre quando foi morta, relatou o L'Echo Republicain. Ela era proveniente da cidade de Dreux, no norte da França, e deixou uma família grande, incluindo sua mãe e suas irmãs.

Asta Diakite, França

O primo de Diakite, o jogador francês de futebol Lassana Diarra, anunciou sua morte no Twitter.

Diarra disse que ela era como uma irmã para ele e que ela sempre o apoiou. Ele pediu pela unidade contra "um terror que não conhece cor nem religião".

Thomas Ayad, 32, França

Ayad era um gerente de produto da Mercury Music, um selo francês da gravadora Universal Music Group.

Ele também era membro de um time amador de hóquei. O Amiens Sports Club anunciou que eles se reunirão para uma homenagem a ele.

De acordo com seu perfil no Facebook, Benmbarek era um fã do duo de comédia

Les Inqualifiables;ele compartilhava vários dos vídeos do grupo na sua linha do tempo.

Um dos primos de Mohamed, Akram Benmbarek escreveu no Facebook que Mohamed havia se casado recentemente e que sua esposa estava em estado grave após os ataques.

Um membro da família confirmou que Salines morreu depois de conferir seu paradeiro no Twitter. Ela jogava roller derby e muitos praticantes do esporte ao redor do mundo enviaram condolências.

Seu time, La Boucherie de Paris, disseram que todos os membros estão devastados. Salines foi morta no Bataclan, onde outra colega de time, Julie Gallerne, sofreu ferimentos.

Fabrice Dubois, França

A agência de publicidade Publicis Conseil anunciou que Dubois morreu na noite de ontem. Ele deixa sua esposa e filhos e seus colegas de profissão se juntarão a eles em luto, disse a agência.

“Fabrice, nós vamos sentir sua falta,” disse a agência. “A gente já está sentindo a sua falta.”

François-Xavier Prévost, 26, França

Prévost morreu no ataque no Bataclan, ele tinha ido ver o show com uns amigos, disse a La Voix du Nord. Ele vivia em Paris e trabalhava como publicitário na LocalMedia, uma empresa de publicidade online.

Elodie Breuil, 23, França

Alexis, irmão de Elodie, disse à TIME que sua irmã estudava design na Ecole de Conde em Paris.

Ele disse que ela e sua mãe marcharam depois dos ataques do Charlie Hebdo em janeiro para mostrar apoio às vítimas.

Alexis disse que Elodie foi ao show da banda Eagles of Death Metal com um monte de amigos na noite de sexta.

Elsa Delplace, Chile

Delplace foi ao show no Bataclan com sua mãe. As duas são chilenas, mas Delplace vivia em Paris. Ela era co-fundadora da Pro’Creative. Uma amiga disse que ela tinha um filho de seis anos de idade.

Mon amie @ElsaDelplace tuée elle et sa mère au bataclan par des barbares. C'est un cauchemar. Paix à son âme 😭

Patricia San Martin, 55, Chile

San Martin foi ao show no Bataclan com sua filha, Elsa Delplace, segundo a AFP.

Luis Felipe Zschoche Valle, 35, Chile

Zschoche Valle era músico e estava vivendo em Paris durante os últimos oito anos, disse o La Tercera. Ele estava no Bataclan com sua esposa, que é francesa, disse o jornal. Ele era guitarrista e membro da banda Captain Americano.

Juan Alberto González Garrido, 29, Espanha

González Garrido estava no Bataclan com sua esposa na hora dos ataques, de acordo com o El Diario. Ele era engenheiro eletrônico e estava trabalhando em Paris.

Cedric Mauduit, França

Mauduit era diretor de modernização do governo de Calvados, na França. Ele foi ao Bataclan com amigos e morreu lá, segundo o governo de Calvados.

Mauduit será lembrado com um habilidoso funcionário do governo, além de outras qualidades, disse o seu departamento. Um funeral já foi planejado em Caen.

Mathieu Hoche, França

Hoche foi ao show no Bataclan, onde foi morto. Ele trabalhava como repórter e cameraman no canal de notiícias France24, disse o Le Figaro.

Ele deixa um filho de seis anos de idade, disse um colega de trabalho.

Manuel Dias, 63, Portugal

Dias trabalhava como motorista de ônibus e estava perto do estádio nacional da França na sexta à noite, disse o Expresso. Ele trabalhou para a sua empresa durante 20 anos e deixa esposa e duas crianças, disse o L’Union.

Quentin Boulenger, 29, França

Boulanger era de Reims, mas estava vivendo em Paris recentemente, disse o L’Union. Ele estava no Bataclan quando foi morto.

Halima Saadi and Houda Saadi, Tunísia

As irmãs estavam em um restaurante celebrando o aniversário de um amigo quando os ataques começaram, disse o Radio Bizerte.

Halima, 34, morreu na cena do crime, e Houda, 33, morreu depois por causa dos ferimentos. O irmão delas estava no local também e sobreviveu ao ataque, disse o Radio SAWT. Eles estavam vivendo na França, mas seus pais vivem na Tunísia.

Aurélie de Peretti, 33, França

De Peretti era de Saint Tropez, mas estava em Paris no fim de semana com amigos. Sua irmã, Delphine, disse à Time que Peretti amava música e estava ansiosa para ver shows ao vivo em Paris.

Marie Lausch, França

Lausch havia mudado para Paris recentemente com seu namorado, Mathias Dymarski, disse o Le Répubican Lorrain. O casal foi ao show no Bataclan.

De acordo com sua página no Facebook, ela trabalhava como relações públicas na Coty, uma marca de produtos de beleza.

Mathias Dymarski, França

Dymarski praticava bicicross e fotos na sua página no Facebook o mostram praticando o esporte em parques da Europa. Ele foi ao show no Bataclan com sua namorada, Marie Lausch.

Milko Jozic e Elif Dogan, Bélgica

O casal se mudou de Paris para a Bélgica quatro meses atrás, disse o DH.be reported. Eles viviam na mesma rua do Bataclan.

Kheireddine Sahbi, 29, Algéria

Sahbi era violonista e vivia em Paris para estudar música, disse o Chouf Chouf. O Algerian Press Service disse que um homem algeriano de 29 anos havia sido morto nos ataques.

Maxime Bouffard, 26, França

Bouffard era diretor de cinema e cresceu em Dordogne, disse o France Bleu. Ele vivia em Paris há muitos anos e estava no show do Bataclan.

Ele deixa irmã e seus pais, disse o France Bleu, e seus amigos lembram dele por sua personalidade viva e talento para cinema.

Ionut Ciprian Calciu e Mariana Lacramioara Pop, Romênia

O casal, ambos da Romênia, se conheceram na França, disse o evz.ro reported. Eles estavam em um terraço em um café na sexta, They were at a terrace cafe on Friday, quando alguém em um carro atirou neles, disseram alguns amigos do casal nas redes sociais. Ele tinha 32 anos e ela tinha 29.

Eles tinham um filho juntos, disse o evz.ro, e ela também deixa uma outra filha.

Nicolas Classeau, França

Classeau era diretor do Institut Universitaire de Technologie em Marne-la-Vallée, de acordo com colegas e estudantes. Ele estava no Bataclan na noite de sexta.

Germain Ferey, 36, França

Ferey estava no Bataclan com sua namorada quando foi morto, disse o Normandie Actu. Ele nasceu na Normandia e tinha se mudado para Paris, onde trabalhava como ilustrador audiovisual.

Manu Perez, França

Perez trabalhava com marketing e indústria musical, incluindo anos no Universal Music Group. Ele foi ao Bataclan com sua namorada. Antes do show, ele postou uma foto dos tickets com um "obrigado". Thomas Ayad, seu colega de trabalho, também foi morto na sexta.

Précilia Correia, França

Um membro da família confirmou que Correia morreu no Bataclan com seu namorado, Manu Perez.

Quentin Mourier, 29, França

Mourier era um arquiteto do Atelier Grand Paris e era conhecido entre a comunidade de fazendeiros urbanos na França e o Projeto Vergers Urbains anunciou sua morte. Ele estava no show no Bataclan.

Um dos colegas de trabalho sugeriu plantar uma árvore frutífera em sua memória e outro colega fez um tributo para ele no Twitter.

Pierro Innocenti, 40, França

Pierro era sócio de seu irmão em um restaurante chamado Chez Livio, disse o Le Parisien. Os irmãos de seu avô abriram o restaurante em 1964, e ele recebeu celebridades como Bridgite Bardot, Nicolas Sarkozy, e Zlatan Ibrahimovic.

Ele foi ao show no Bataclan e postou uma foto antes de entrar no show em sua página no Facebook.

Fanny Minot, França

Fanny Minot era editora do Canal + Supplement e estava no Bataclan.

Hugo Clement do Le Petit Journal anunciou sua morte no Twitter dizendo que Minot era fã de rock.

Anne e Pierre Yves (sem foto) Guyomard, França

Anne e Pierre estavam no Bataclan na noite dos ataques, de acordo com um amigo de Anne chamado Marc Van-damme. De acordo com ele, Anne era uma ótima amiga.

Valeria Solesin, 28, Veneza

Valeria estava no Bataclan com seu namorado. Um cônsul italiano confirmou sua identidade ao Associated Press no sábado.

A mãe de Valeria, Luciana Milani, disse à APm que a filha era "uma pessoa maravilhosa".

Ela cursava doutourado na Sorbonne e estava vivendo na França nos últimos seis anos.

Romain Dunay, 28

Romain Dunay, tu es immortel. J'ai tes chansons et ton visage à gravés pour toujours. Brislee Adams.

Os amigos de Dunay disseram que eles perderam “uma boa alma, um músico, um professor e um amigo" com homenagens no Facebook e no Twitter.

“Durma bem, irmão, descanse em pais e talvez sua perda sirva para pedir mais paz", disse Riyad Sanford no Facebook.

Romain Didier, França

Didier vivia em Paris e era de Sancerre, de acordo com sua página no Facebook.

O Crocodiles Rugby — um time amador — postou uma homenagem na sua página no Facebook dizendo “Romain Didier, é difícil acordar hoje e sair deste nevoeiro. É difícil dizer que nós nunca veremos alguém com seu sorriso e não mais ouviremos a sua risada. Sua alegria de viver era sem igual.”

Claire Camax, 35, França

Camax vivia em paris e era alguém "radiante, que amava a vida", de acordo com o Liberation.

Christophe Lelluche, França

Christophe era um dos compositores do filme Yung Forever, que foi dirigido por Jean-Sébastien Lòpez.

Em uma emocionada homenagem no Facebook, Lòpez contou sobre a vez em que falou com Christophe no telefone, descrevendo a ele como seria a música que ele gostaria de ter no filme.

Eles nunca se conheceram pessoalmente, mas Lopez o descreveu como um cara que tinha uma varinha mágica que o fazia tocar pessoas com sua música.

Alban Denuit, 32, França

Denuit estava no Bataclan na sexta com a sua namorada, de acordo com o Liberation. Ele ensinava artes visuais na Universidade de
Bordeaux-Montaigne.


Esta matéria está em andamento. Retorne para conferir novas atualizações e siga o BuzzFeed News no Twitter.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss