back to top

Donald Trump nega alegações contidas em dossiê de que teria laços com a Rússia

O presidente eleito dos Estados Unidos também chamou o BuzzFeed, que publicou os papéis, de "um monte de lixo".

publicado

O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, negou em entrevista coletiva concedida nesta quarta-feira (11) as alegações contidas em um dossiê publicado pelo BuzzFeed News.

O documento, cuja veracidade não pode ser confirmada independentemente, afirma que a Rússia obteve informações comprometedoras sobre Trump nos últimos anos, como orgias com prostitutas e supostos casos de corrupção. Além disso, que o governo de Moscou “cultivou, apoiou e ajudou” o magnata republicano durante ao menos 5 anos.

O autoria do dossiê é atribuída a um ex-espião do MI-6 (agência de inteligência britânica) com trânsito em Moscou e Washington.

Segundo Trump, o dossiê "é todo de notícias falsas. Materiais falsos. Não aconteceu".

Ele também disse que é uma "absoluta desgraça" que um documento sem nenhuma comprovação de veracidade tenha vindo à tona.

De acordo com o republicano, o dossiê foi escrito por um grupo de opositores "que se reuniram --pessoas doentes-- e juntaram toda aquela merda".

Ele também disse cogitar que o material tenha sido vazado por órgãos de inteligência, o que seria "uma enorme mancha em seus históricos".

O presidente elogiou os órgãos de imprensa que se recusaram a publicar os papéis e chamou o BuzzFeed de "um monte de lixo".

Segundo Trump, a empresa deveria se desculpar publicamente por sua ação de publicar.

Na manhã desta quarta, o diretor de jornalismo do BuzzFeed, Ben Smith, defendeu a decisão de publicar os papéis, dizendo que a organização segue o preceito de ser transparente e de compartilhar as informações que possui com seus leitores. "Neste caso, o documento já vinha circulando entre os mais altos escalões do governo americano e da imprensa."

Here's the note I sent to @buzzfeednews staff this evening

Trump negou ter qualquer envolvimento com o governo russo e disse que, se o presidente Vladimir Putin gosta dele, isto é um vantagem a ser explorada.

"Temos uma relação horrível com a Rússia. Mas a Rússia pode nos ajudar a combater a facção terrorista Estado Islâmico. Se Putin gosta de Donald Trump, adivinhem só, isso é uma vantagem, não uma desvantagem."

Ele disse que não sabe se se dará bem com Putin, mas que espera que sim. "Mas há uma boa chance que eu não me dê. E, se eu não me der, vocês honestamente acreditam que Hillary seria mais dura com Putin do que eu?"

O presidente eleito também disse acreditar que o Kremlin esteja por trás de um ciberataque aos servidores do Partido Democrata, mas que Putin não deverá fazer mais isso.

"A Rússia terá muito mais respeito por nosso país quando eu for o líder. Ou nos daremos bem, ou não. Espero que a gente se dê bem, mas também é possível que não."

O presidente eleito também disse que, para evitar qualquer conflito de interesses enquanto estiver no poder, entregou o "controle completo e total" de seus negócios aos filhos Donald Trump Jr. e Eric Trump.

Além disso, que os investimentos que possui serão confiados a um trust (empresa administradora de bens) antes de sua posse, em 20 de janeiro.

Segundo a advogada de Trump, Sherri Dillon, o magnata fez isso para "assegurar o povo americano de que as decisões e ações dele como presidente serão para o benefício da população, não visando seus interesses financeiros."

Trump voltou a fazer referência na coletiva de imprensa a um muro que pretende construir na fronteira com o México, dizendo que o país vizinho pagará pela construção da obra, mas que será reembolsado.

Em resposta, o ex-presidente mexicano Vicente Fox Quesada publicou um tuíte em que dizia: "Nem hoje nem amanhã nem nunca o México vai pagar por um muro estúpido. Se Trump quer um monumento ao seu ego, ele que pague."

Neither today, nor tomorrow nor never Mexico will pay for that stupid wall. If Trump wants a monument to his ego, let him pay for it!!

Contact BuzzFeed News at maggie.schultz+news@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.