back to top

15 fatos divertidos e curiosos que você talvez não saiba sobre os “Gremlins”

Em honra ao aniversário de 30 anos do filme, nós olhamos para trás, para o arrepiante clássico infantil.

publicado

1. Enquanto os Gremlins durante os anos se transformaram em um filme clássico de Natal (devido a seu cenário de Natal), era na verdade um filme de verão.

Publicidade

6. O roteiro original era muito mais tenebroso. Originalmente, na cena onde a mãe de Billy vai investigar os barulhos estranhos no sótão, ela é decapitada pelos gremlins e sua cabeça é atirada escada abaixo e descoberta por Billy.

Publicidade

10. Antes de ser ator, Hoyt Axton, que atuou como Rand, o pai de Billy, era um cantor-compositor popular bem conhecido. Ele é mais conhecido por escrever o hit n° 1 da banda Three Dog Night, “Joy to the World”.

11. Numa cena deletada, Billy e Kate descobrem o quanto Sra. Deagle é verdadeiramente má.

Photo courtesy of Warner Bros. Pictures

Eles descobrem que ela tinham um plano de acabar com um grande grupo de casas em Kingston Falls e vender a terra para uma indústria química.

A cena deletada dava um pouco mais de profundidade à personagem e ao porquê ela era tão odiada.

12. Tentando impressionar as crianças na escola da vida real, Corey Feldman (que interpretou Pete), levou um pedaço de pelo de gremlin mogwai para a escola. As crianças zombaram dele e gritaram. “Que diabos é pelo de gremlin mogwai?” enquanto atiravam bolinhas de papel com cuspe nele.

Publicidade

14. O infame monólogo de Kate “não existe Papai Noel” foi visto como muito sombrio e quase foi cortado do filme.

Veja este vídeo no YouTube

Felizmente o produtor do filme, Steven Spielberg, entrou em cena e convenceu o estúdio a mantê-lo.

15. Gremlins e Indiana Jones, (ambos filmes de Spielberg) foram responsáveis pela criação do PG-13 do sistema de classificação indicativa de filmes nos Estados Unidos. Ambos os filmes, embora classificados como inapropriados para menores de 13 anos, continham muita violência, mas não o suficiente para justificar uma classificação R (para maiores de 18).