• newsbr badge

"A gente vai ser vitorioso e o mercado se curvará", diz coordenador da campanha de Haddad

Jaques Wagner disse que "o candidato do mercado é o candidato do PSL, nós vamos provar que o candidato do Brasil é o Haddad".

Convocado para ser o coordenador de articulações políticas da campanha de Fernando Haddad (PT), o senador eleito pela Bahia Jaques Wagner disse nesta terça-feira (9) que o mercado já escolheu Jair Bolsonaro (PSL) como candidato e deu a entender que o partido não fará acenos ao segmento.

Segundo ele, o mercado especula para tentar indicar seu escolhido aos eleitores, mas se "curvará" ao resultado da eleição.

"O mercado eu já sei: o candidato do mercado é o candidato do PSL, nós vamos provar que o candidato do Brasil é o Haddad. Se Deus quiser, a gente vai ser vitorioso e o mercado se curvará", disse o petista.

Tatiana Farah/BuzzFeed News

Jaques Wagner responde perguntas de jornalistas ao lado da presidente do PT, Gleisi Hoffmann.

Wagner respondia a questionamento de jornalistas sobre acenos que seriam feitos para acalmar o mercado.

"Nós não podemos interferir. Se o mercado escolheu Bolsonaro como seu candidato, nós queremos que o Haddad seja o candidato do povo brasileiro e do Brasil. É um direito deles. Por isso, eles especulam para dizer 'você tem de votar neste'", disse Wagner, que era o nome preferido pelo ex-presidente Lula para disputar o pleito pelo PT, mas declinou da oferta.

O senador eleito continuou: "Mas o povo brasileiro não aceita mais quem diga em quem ele tem de votar. Tiradentes morreu, nós somos independentes. Zumbi morreu e acabou a escravidão. O mercado vai dizer quem ele quer, mas vai conviver com quem for eleito."

Wagner participou de entrevista ao lado de Haddad, da presidente do PT, Gleisi Hofmann, e de quatro governadores reeleitos no Nordeste. Antes dele, o governador da Bahia, Rui Costa, minimizou a reação do mercado com a votação maciça de Bolsonaro, disparando a Bolsa e fazendo cair o dólar na segunda-feira.

"O mercado? Eu não entendo. Gente que ganha dinheiro com isso: subir e descer, subir e descer. Eu não entendo disso porque sou um assalariado", disse Costa.

Apoios

Tatiana Farah/BuzzFeed News

Haddad e Guilherme Boulos, candidato do PSOL, anunciam aliança.

O PT recebeu nesta terça-feira o apoio do PSOL pela primeira vez em uma eleição presidencial. A legenda socialista foi criada por ex-petistas descontentes e cresceu sobretudo quando petistas históricos deixaram o partido depois do mensalão.

Segundo o candidato derrotado do PSOL, Guilherme Boulos, a campanha está dividida entre "a civilização e a barbárie". Ele apresentou pontos do PSOL que foram incorporados pelos petistas, um deles a lista suja do machismo, com a inscrição das empresas que paguem salários diferentes a homens e mulheres para o exercício da mesma função.

O PSB também fechou apoio ao PT nesta tarde, em reunião com a executiva e seus líderes em Brasília. Mas o apoio não garante palanque a Haddad onde o PSB disputa o governo do estado no segundo turno, como em São Paulo. Nesses Estados, os dirigentes foram liberados para apoiar ou não o petista.

O PDT já está em conversa com o PT e, como antecipou o BuzzFeed News ontem, fechará "apoio crítico" a Haddad em reunião da comissão executiva com o candidato derrotado Ciro Gomes. Mas os petistas querem Ciro mais perto da campanha e a interlocução será feita pelo governador Camilo Santanta (PT), do Ceará, e pelo deputado petista José Guimarães.

Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.