Posted on 18 de abr de 2018

    É surpreendente reparar como estas letras da música brasileira são machistas

    Muito além do funk e do sertanejo.

    O site MMPB – Música Machista Brasileira mostra direitinho por que várias músicas brasileiras clássicas são BEM problemáticas.

    Vinícius de Moraes é considerado um dos maiores poetas da música brasileira, mas não é para escrever na pedra tudo o que ele disse, não.

    Ricardo Alfieri / Via commons.wikimedia.org

    Em "Formosa" ele diz: "mulher que nega, não sabe não, tem uma coisa de menos no seu coração". Ou talvez ela apenas não esteja a fim de você. Além disso, um de seus poemas mais famosos é "RECEITA DE MULHER", que começa com a frase "as muito feias que me perdoem, mas beleza é fundamental" e segue descrevendo em detalhes como uma mulher TEM QUE SER ("Nádegas é importantíssimo"). E ele ainda temos a letra de "Minha Namorada": "você tem que me fazer um juramento, de só ter um pensamento, ser só minha até morrer". Ninguém tem que jurar nada não, trabalha essa possessividade aí.

    Rei Roberto, dá licença, mas algumas suas letras não são sobre romance e sim romantização de relacionamento abusivo.

    Discos CBS / Divulgação / Via mmpb.com.br

    "Esse Cara Sou Eu", por exemplo, fala que ele é "o herói esperado por toda mulher" – TODA, jura? E esse herói "no meio da noite te chama", "conta os segundos se você demora" e "está o tempo todo querendo te ver". Juntando tudo, fica no mínimo sufocante.

    E a letra de "Ciúme de Você" – que também tem uma versão pagode anos 90 e sim, o ritmo é bem gostoso – é toda bastante tensa: "se você põe aquele seu vestido lindo e alguém olha pra você, eu digo que já não gosto dele, que você não vê que ele está ficando démodé".

    Quando algum artista homem é famoso por "entender como ninguém a alma feminina", já é bom desconfiar. E isso inclui o Chico Buarque.

    RGE / Divulgação

    Não, não é por causa de "Mulheres de Atenas", que na época em que foi lançada foi uma crítica à ditadura. Mas a polêmica em torno da música "Tua Cantiga", de 2017, fez sentido. Ela diz: "largo mulher e filhos e de joelhos vou te seguir". AIN MAS SÓ ISSO? Olha, um cara com a bagagem que ele tem, em 2017 ainda ter romantizado o fato de abandonar os filhos, faça-nos o favor. E ao longo de sua carreira as músicas do Chico muitas vezes mostraram um "ponto de vista feminino" que só podia ser escrito por um homem, mesmo.

    Muito infelizmente "Nosso Sonho não vai Terminar" de Claudinho e Buchecha – tão gostosinha a música, né? – não deveria nem começar porque a menina tem DOZE anos.

    Universal / Divulgação

    Pois é, Claudinho e Buchecha, os doze aninhos dela não permitem e nem a lei brasileira. E em 1996, quando a música foi lançada, Claudinho e Buchecha iam pelos 21 anos.

    Gabriel, o Pensador, não deu mancada apenas com o machismo óbvio de "Lôraburra".

    Divulgação / Ramon Moreira / Via Twitter: @pensadorgabriel

    Na música "12 Meses por Ano" ele diz com todas as letras que "o seu talvez é um sim, pra mim o não é talvez". Corrigindo: talvez é talvez e não é não.

    O Péricles é tido como mais gente boa impossível, né? Mas a letra de "Se eu Largar o Freio" é para se encerrar uma amizade.

    Globo / Reprodução

    "A pia tá cheia de louça, o banheiro parece que é de botequim [...] Se eu largar o freio, você não vai me ver mais". Essa música é de 2013 mas parece dos anos 50 (não que música antiga esteja ~perdoada).

    Raimundos é aquela banda que dá nostalgia até você reparar na letra de uma música. E da seguinte. E da que vem depois.

    WEA / Divulgação

    "Esporrei na Manivela" é praticamente uma glorificação do assédio no transporte público: "no coletivo é a lei do pau, quem tem esfrega nos outros, quem não tem só se dá mal". E que tal "Me Lambe"? "O homem de cassetete disse, quando me algemou, que ela só tinha dezessete, que o pai dela era doutor". Reparem que ainda tem um classismo envolvido. E segue: "e que se fosse eu, ainda faria igual (!!), se fosse no ano que vem, ia ser normal". EEEEUGH.

    Veja também:

    Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.