• newsbr badge

Preso pela Lava Jato no caso Serra, fundador da Qualicorp tinha relação com petistas e tucanos

O doador universal: José Seripieri Junior foi delatado por Antonio Palocci, doou ao mesmo tempo para Dilma e Aécio em 2014 e recebeu homenagem do grupo empresarial de João Doria.

Preso nesta terça-feira (21) pela operação Lava Jato numa investigação sobre suspeitas de caixa dois para a campanha de José Serra (PSDB-SP) ao Senado, o empresário José Seripieri Junior, fundador da Qualicorp, era bem relacionado com o mundo político. Em 2014, por exemplo, chegou a doar dinheiro simultaneamente para as campanhas de Dilma Rousseff (PT) e de Aécio Neves (PSDB).

Nesta terça, a Lava Jato deflagrou operação para apurar se ele deu R$ 5 milhões em caixa 2 para Serra. Mas, o nome de Seripieri é ventilado na imprensa e no Ministério Público Federal desde operação Acrônimo e posteriormente com a delação de Antonio Palocci.

Divulgação

José Seripieri

O ex-ministro Palocci alegou que o empresário repassou propinas a campanhas do PT, doações ao Instituto Lula e aportes de recursos na empresa do filho mais novo do ex-presidente petista, Luís Cláudio Lula da Silva.

Com isso, teria conseguido, ainda de acordo com Palocci, nomear um dos diretores da Agência Nacional de Saúde e aprovar portarias que beneficiaram seu grupo, que atua no ramo dos plano de saúde.

Além disso, o próprio Lula já passou duas viradas de ano na casa do empresário em Angra dos Reis, tendo usado tanto seu jato quanto seu helicóptero.

O helicóptero é o mesmo do acidente que matou, em 2015, o filho do governador Geraldo Alckmin (PSDB), Thomaz, e os demais tripulantes. .

A Qualicorp doou legalmente R$ 4 milhões para a campanha de Dilma Rousseff em 2014, e R$ 2 milhões para a de Aécio Neves (PSDB).

Com esse espírito suprapartidário, em seu casamento com Daniela Filomeno (ex-diretoria do Grupo Doria, do governador de São Paulo João Doria), Seripieri conseguiu reunir Lula, Geraldo Alckmin, Serra, Fernando Haddad e Marta Suplicy. Ainda teve como cantor em sua cerimônia o músico Roberto Carlos.

O empresário também se dava bem com Doria. Esteve na residência do hoje governador em jantares do grupo Lide, fundado pelo tucano, e chegou a ser agraciado pelo grupo em 2013.

Reprodução

SERRA NEGA IRREGULARIDADES E CRITICA "ESPETACULARIZAÇÃO" DE OPERAÇÃO

Em nota divulgada em suas redes sociais, José Serra disse que jamais recebeu vantagens indevidas em seus 40 anos de vida pública e criticou o que classificou como espetacularização de uma operação policial contra ele.

A reportagem está tentando localizar Seripieri e publicará sua posição assim que conseguir contato. Em manifestações anteriores, desde a Acrônimo bem quando da delação de Palocci, o empresário negou qualquer tipo de crime e disse que iria tomar medidas judiciais contra quem o acusava.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at severino.motta@BuzzFeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.