Homem da "mala" da Odebrecht ganhou medalha de ministro tucano

    Maior honraria da Câmara foi concedida a delator da Odebrecht em 2012, quando o hoje ministro Bruno Araújo era líder do PSDB na Câmara

    Homem responsável por realizar pagamentos a políticos, o ex-vice-presidente de relações institucionais da Odebrecht Cláudio Melo Filho fez diversas amizades no Congresso.

    Sua relação com deputados e senadores, para quem admite ter dado presentes e pago somas milionárias de dinheiro – conforme o BuzzFeed vem revelando nos últimos dias veja aqui, aqui, aqui ou ainda aqui – lhe rendeu amizades e honrarias.

    Em 2012, por exemplo, recebeu das mãos do hoje ministro das Cidades, Bruno Araújo, a maior outorga da Câmara dos Deputados: a Medalha do Mérito Legislativo.

    Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

    Bruno Araújo bate panela no plenário da Câmara

    À época, Araújo era líder do PSDB na Câmara e o site do partido publicou a entrega de medalhas em seu site. Veja parte do texto abaixo:

    “O líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE), homenageou o vice-presidente de Relações Políticas e Institucionais da Odebrecht, Cláudio Melo Filho. De acordo com o parlamentar, o executivo rompeu fronteiras e fez a construtora levar o nome no Brasil para o exterior. 'Ele ajudou a impulsionar um momento novo no Brasil levando uma grande empresa nacional a fazer importantes operações fora do país', afirmou.”

    Hoje, Araújo ressalta que as denúncias não eram conhecidas em 2012 e que ele homenageou um “amigo” que prestou relevantes serviços à Odebrecht.

    Naquele ano, quando a medalha foi entregue, o presidente da Câmara era o deputado Marco Maia, do PT do Rio Grande do Sul.

    Um episódio narrado por Cláudio Melo Filho a investigadores em sua proposta de delação premiada, mostra o caráter suprapartidário da Odebrecht em suas relações com no Congresso.

    O delator diz que conheceu Maia numa viagem a Nova York em 2011. Os dois se reencontraram algumas vezes até que, em 2014, o deputado lhe pediu ajuda para a campanha.

    Segundo Melo Filho, dois pagamentos foram feitos ao deputado, somando R$ 1,35 milhão.

    No sistema informatizado de pagamentos de propinas da Odebrecht Marco Maia aparece com o codinome “Gremista”.

    Jose Cruz\EBC

    Procurado pelo BuzzFeed, Marco Maia não respondeu às peguntas enviadas para sua assessoria até a publicação desta matéria. Assim que o deputado se manifestar este post será atualizado.

    Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

    Contact Severino Motta at severino.motta@BuzzFeed.com.

    Got a confidential tip? Submit it here

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.