Vamos ver o quanto você saberia sobre sexo se vivesse em 1880

    Por exemplo: você deveria banhar seus órgãos genitais em água fria antes de dormir?

    Talvez você manje muito de sexo na época atual, mas será que seu conhecimento sobre as coisas de sexo no século XIX é tão vasto quanto o bigode desse cara?

    Segner and Condit

    Esse cara é o dr. J.H. Kellogg, autor de "Plain Facts for Old and Young" ("Fatos esclarecidos para jovens e idosos"), publicado em 1881. É um guia para meninas e meninos sobre puberdade, sexo e sexualidade. Neste teste tem algumas frases que ele realmente disse no livro, e outras que são inventadas. Será que você consegue perceber quais dessas frases são conselhos reais do dr. Kellogg e quais não?

    1. 1. "Os órgãos genitais devem ser banhados diariamente em água fria logo antes de se deitar."

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Ah, isso poderia ser um conselho da época sim.

      Vamos lá: "Os órgãos genitais devem ser banhados diariamente em água fria logo antes de se deitar." E além de banhar seus órgãos genitais em água fria todas as noites, "apenas jogar água nas partes por dois ou três minutos é insuficiente: é necessário um banho mais prolongado". (Quinze minutos é o suficiente, ele diz.)

    2. 2. "As perturbações noturnas são uma punição do próprio Criador pela delinquência moral que é a masturbação".

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Sonhos eróticos são uma punição de Deus? Rs, claro que não.

      O autor acreditava que sonhos eróticos eram resultado de um comportamento sexual repreensível? Sim. Deus estava envolvido? Não que ele tenha mencionado. Kellogg explica que os sonhos eróticos, também conhecidos como "a doença", são um resultado do excesso sexual. Por exemplo, fazer muito sexo com sua esposa ou envolver-se demais em "falta de castidade mental", também conhecido como fantasias sexuais, pode causar perturbações noturnas.

    3. 3. Qual dos seguintes é o eufemismo de Kellogg para masturbação?

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      O vício secreto

      A masturbação é referida pelo autor como "o vício secreto". Além disso, às vezes, "abuso próprio".

    4. 4. O primeiro período em que o casamento é admissível é não antes do que os 20 anos para as mulheres e 24 para os homens.

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso não faz sentido, é real.

      Segundo o autor, esse é o período no qual o corpo atinge o desenvolvimento completo e, portanto, está pronto para criar e gerar filhos (o que, é claro, exigia casar primeiro).

    5. 5. "Se um homem casado não tiver relações sexuais pelo menos uma vez por quinzena, sua destreza pode ser reduzida, fazendo com que seu órgão se atrofie (ou seja, tenha impotência)".

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Ninguém disse isso nunca.

      Ufa!

    6. 6. Indulgência excessiva no sexo pode causar doença na garganta, tuberculose (uma doença fatal) e doença uterina.

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Sim, pensava-se que isso era real.

      Segundo o autor, o sexo em excesso pode causar muitos tipos diferentes de doenças físicas, como as mencionadas acima. Que pena!

    7. 7. "O que muitos homens confundem com a vontade de liberar sêmen através da indulgência sexual é, na verdade, uma necessidade de mover o intestino".

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Pode ser um pensamento da época. É uma frase real!

      O autor explica que a pressão do reto distendido nos órgãos sexuais faz com que os homens confundam a sensação de precisar ejacular com a necessidade de mover o intestino. Quem diria?

    8. 8. "Em relação ao mal social (sexo fora do casamento), não se deve negar que as mulheres são, em sua maior extensão, culpadas."

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Não, os homens são os culpados e a história sabe disso

      Na verdade, o autor diz que quando se trata de sexo ilícito, o vício mais monstruoso de todos, a culpada é a indecência dos homens. Ele explica que se os homens não procurassem por sexo ilícito, ele sequer existiria.

    9. 9. "Embora a masturbação possa ser um vício que é melhor manter secreto, os impulsos naturais do homem devem ser reconhecidos e, dentro da razão e da propriedade, permitidos".

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso parece falso.

      Na verdade, o autor explica que a masturbação é um crime mais abominável do que o sexo ilícito. Isso resume: "Na solidão, ele polui a si mesmo e com sua própria mão, frustra todas as suas perspectivas tanto para este mundo quanto para o próximo. Mesmo após ser solenemente advertido, ele frequentemente continuará essa prática pior do que bestial, deliberadamente desistindo do seu direito à saúde e à felicidade por um momento de sensualidade louca". DELIBERADAMENTE DESISTINDO DO SEU DIREITO À SAÚDE E À FELICIDADE.

    10. 10. "Doces, condimentos, canela, cravo, hortelã e todas as essências fortes excitam poderosamente os órgãos genitais."

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso era real.

      Segundo o autor, esses estimulantes encorajavam os jovens a se masturbarem (e por isso deveriam ser evitados).

    11. 11. Carregar e dar à luz uma criança é a coisa mais sagrada e importante que uma mulher pode fazer.

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso não foi inventado.

      O autor explica que o único motivo pelo qual a mulher tem um "sistema sexual", é para ter filhos. Tem gente que parece acreditar nisso até hoje.

    12. 12. A propriedade mais valiosa de uma nação são suas meninas.

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso não é real.

      Na verdade, o autor diz que a propriedade mais valiosa de uma nação são seus meninos, pois eles são o começo dos homens. Ele acrescenta: "uma nação que tem meninos pobres, fracos e cruéis, terá homens ainda mais fracos, mais cruéis e indignos de confiança". * mãos formando a expressão "Q"

    13. 13. "Não deixe o fato de ser costume entre as classes inferiores que marido e mulher compartilharem uma cama, desencorajar o cavalheiro e a moça de fazerem o mesmo. Pois somente quando deitam juntos todas as noites, os impulsos naturais de se reproduzir se ma

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso não parece com um conselho real.

      Na verdade, o autor recomenda que os casais durmam em camas separadas, divididas por uma cortina, para que ambas as partes possam manter a modéstia necessária para manter o desejo sexual sob controle. Que chatice.

    14. 14. "É um equívoco popular que as mentes das meninas são menos flexíveis e, portanto, menos simpáticas às buscas do intelecto, do que as mentes dos meninos."

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Isso não é real.

      O autor nunca disse isso.

    15. 15. "Essa criatura, agora miserável e desonrada, já foi uma garotinha atraente, pura e inocente... Só Deus sabe qual será seu triste fim". O que "arruinou" essa mulher?

      Getty Images
      Correto! 
      Errado! 

      Masturbação

      O autor conta a história de "uma garota arruinada" que se recusou a parar de se masturbar, mesmo após o tratamento de seu hábito por um médico. Como ela não tinha nenhum desejo de melhorar, estava "completamente arruinada e havia se tornado tão perversa". Triste!

    Veja também:

    A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Susana Cristalli.

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.