• Copa2018 badge
Posted on 30 de jun de 2018

14 histórias com a Copa do Mundo que marcaram a memória das pessoas

Todo mundo lembra de alguma coisa que aconteceu enquanto assistia a um jogo do Brasil, né?

1. Zidane estragou a festa.

"O aniversário de oito anos da minha irmã foi exatamente no dia da final da Copa de 1998. Minha mãe preparou uma baita festa pra ela, que estava marcada para começar logo depois do jogo. Se tinham dez pessoas no aniversário, contando eu, meu pai, minha mãe e a coitada da minha irmã, era muito. E todo mundo com cara de velório". - José Cgf

AI Project / Reuters

2. Café da manhã e gol.

"Eu e meu primo batizamos de "gol do pão" aquele gol de bico do Ronaldo contra a Turquia na semifinal em 2002. O jogo era de manhã e meu pai já tava arrumado pra ir ao trabalho assim que acabasse o jogo. Ele estava tomando café e na hora que saiu o gol do Ronaldo foi justo quando ele tava comendo um pão que jogou pro alto e gritou "gol!". É uma imagem que nunca vai sair da minha memória". - Victor Hugo Vitorino

3. Brasil ajudando no número 2.

"Passei a Copa de 2002 inteira com infecção intestinal. Nos jogos do Brasil, as partidas foram marcadas pela “caganeira da vitória”. Cada ida ao banheiro era um gol de Rivaldo". - Guilherme Rovadoschi

4. Orgulho coreano.

"Copa 2002, na Coreia e Japão, minha primeira Copa. Lembro que foi o maior orgulho pros meus pais (eles são coreanos) e a gente fechava a nossa loja, trazia a churrasqueira, passava a noite comendo e assistindo os jogos. Único ano em que a Coreia jogou bem e ainda ficou no quarto lugar! Ainda me lembro dos meu pai chorando ao ouvir o hino nacional na TV". - Sabrina Hwang

Darren Walsh / Action Images

5. De filho pra pai.

"Na minha casa ninguém gostava de futebol. Sempre quis que meu pai curtisse futebol comigo, mas nunca foi a praia dele e isso me deixava frustrado.

Ele trabalhava com comércio ambulante e, em determinados meses, viajava por várias cidades para trabalhar, mas nunca me levou por causa da minha pouca idade. Em 2006 eu tinha 10 anos e completaria 11 no meio da Copa.

Então um dia ele me levou com ele pela primeira vez e eu fiquei todo empolgado.

Era o dia da estréia do Brasil contra a Croácia e estávamos chegando em uma cidadezinha chamada Córrego do Ouro, quando achamos uma rua pequena em que os moradores enfeitaram tudo, botaram as mesas pra fora, arrumaram uma TV grande de tubo e assistiriam juntos ao jogo do Brasil. Paramos ali, fomos bem recebidos e eu assisti o Kaká acertar aquele chutaço e ganharmos.

Foi a primeira vez que senti o que é uma Copa do Mundo. Primeira vez em que assisti um jogo de Copa, primeira vez em que viajei com meu pai e primeira vez que em torcemos juntos". - Gustavo Batista Quintanilha

6. Excesso de superstição.

"Em 2002 eu tinha 11 anos e minha irmã tinha 7. Assistimos Brasil x Inglaterra juntos e ela foi ao banheiro bem na hora do gol de empate do Brasil. Eu a tranquei no banheiro pelo resto do jogo pra dar sorte pra seleção. Deu certo e fomos campeões, então não me arrependo de nada". - Lucas Parolin

7. Emoção demais.

"Eu fiquei tão nervosa na final de 94 que quando acabaram os pênaltis eu fui ao banheiro e descobri que tinha ficado 'mocinha'. Eu tinha 11 anos". - Vic Lutterbach

8. Se for fazer simpatia, faça direito.

"Eu tinha 13 anos na Copa de 1994 e na final contra a Itália eu peguei os nomes de todos os jogadores da seleção italiana e coloquei no freezer. Acredito que ajudei sim a seleção a ganhar o Tetra! Em compensação em 2014 não adiantou porra nenhuma. Mas acho que o erro foi ter feito depois do jogo começar". - Tatiana Santos

Gary Hershorn / Reuters

9. Sai que é sua TaffarAAAAAAI.

"Bom, eu tenho uma lembrança não muito boa da Copa de 1994. Lá estava eu com a família reunida vendo o jogo do Brasil, disputa de pênaltis, eu em pé no encosto alto do sofá. Eis que o Taffarel defende, eu pulo e bato a cabeça com toda força na parte baixa do teto. Só lembro da sensação de ficar meio mole e a cara da minha mãe de preocupada, eu tinha 4 anos". - Antonella Alvarenga

10. Contagiante.

Tava na casa da minha tia e queria brincar só, mas todo mundo tava acompanhando a copa de 1994 e era meio que "obrigação". Mas aí virou outra coisa e de repente eu era uma molequinha de seis anos torcendo louca. Eu chorei quando o Leonardo foi expulso depois de quebrar o nariz do cara, eu chorei no gol de falta do Branco (porque tava todo mundo chorando), TODO GOL do Bebeto a gente fazia aquele embalinho pra comemorar... E aí o treta, aquela emoção, todo mundo chorando e se abraçando e gritando... Foi muito intenso, eu era pequena e lembro com detalhes da emoção... - Carol Mancini

11. É real ou replay?

"Eu tava no estádio no 7x1. Até o segundo gol tava tudo ok, mas aí enquanto a gente tava olhando o replay no telão saiu mais um gol e daí pra frente a gente não sabia se era outro gol ou o replay do replay. Eu olhava para as pessoas e tava todo mundo que nem o meme do John Travolta!" - Iara Vilela

Lee Smith / Action Images

12. O 7x1 não foi tão ruim assim.

"Eu sempre fui apaixonada por futebol e no dia do 7x1 eu estava arrasada emocionalmente, chorei... Mas aí fui pedida em namoro pelo meu marido! Nos casamos 3 anos depois no exato dia do 7x1". - Carina Bastos

13. A festa dos povos.

"A Copa de 2014 no Brasil foi sensacional. Eu não consegui comprar ingresso pra ver nenhum jogo mas eu e minha amiga tocamos pra São Paulo um dia. Fomos assistir Argentina x Bélgica na fan fest. A gente sofreu e comemorou junto com os argentinos, depois fomos a um shopping e eu passei meia hora ajudando japoneses a fazerem pedidos num restaurante, depois partimos para a Vila Madalena pra ver Holanda x Costa Rica e conhecemos um francês no metrô que estava no Ramadã, por isso tivemos que esperar dar 17h pra fazer pedidos no bar em respeito a ele. De noite ainda fomos em um bar e conhecemos uma galera da angola. Melhor dia multicultural". - Izadora Pimenta

14. Inesquecível.

"Sábado, 28 de Junho de 2014. Brasil e Chile jogando às 13h. Foi o dia mais importante da minha vida!

Meu filho nasceu durante o segundo tempo do jogo, às 14h30. Enquanto eu amamentava e contemplava o meu bebê, ainda na sala de parto, o Brasil foi pros pênaltis. Eu ouvia os gritos de gol do hospital inteiro e eu estava lá, plena e realizada, mas louca pra ir pro quarto ver a partida! Foi o único jogo da Copa de 2014 que não assisti". - Issa Lopes

Veja também:

BuzzFeed Daily

Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

Newsletter signup form