• newsbr badge

Ele pediu empréstimo para pagar o salário dos funcionários. Em vez disso, comprou uma Lamborghini.

Segundo os investigadores, o empresário recebeu milhões de um programa para ajudar pequenas empresas durante a pandemia de coronavírus e usou o dinheiro para despesas pessoais.

An orange sports car is parked at a dealership
David Zalubowski / AP

David Tyler Hines supostamente usou empréstimos do programa PPP para comprar um carro esportivo Lamborghini Huracán Evo 2020, semelhante a este de uma concessionária de Highlands Ranch, Colorado (EUA).

Um homem da Flórida (EUA) foi acusado de fraude bancária após mentir para conseguir empréstimos destinados a ajudar pequenas empresas durante a pandemia do coronavírus e gastar o dinheiro recebido em artigos de luxo, incluindo uma Lamborghini, segundo queixa criminal analisada pelo BuzzFeed News.

Os promotores federais disseram que David Tyler Hines, de 29 anos, solicitou aproximadamente US$ 13,5 milhões em fundos do programa Paycheck Protection Program, que foi criado em março para conceder empréstimos para pequenas empresas pagarem os funcionários durante a pandemia. O Congresso americano aprovou US$ 349 bilhões na primeira rodada de empréstimos do programa PPP em março, e mais de US$ 300 bilhões na segunda rodada em abril.

Hines alegou que os fundos seriam destinados a pagar os funcionários de suas empresas, mas os inspetores postais dos EUA disseram que esses funcionários não existiam, ou recebiam apenas uma fração do salário que ele declarou.

Apesar disso, Hines obteve a aprovação de quase US$ 4 milhões em três empréstimos com juros baixos do programa PPP, os quais gastou com despesas pessoais, incluindo roupas, joias, resorts na praia de Miami, sites de namoro e uma Lamborghini Huracán Evo 2020, que custou mais de US$ 318.000, segundo os promotores.

Nos pedidos, Hines alegou que era o gerente ou o presidente de quatro empresas diferentes sediadas em Miami, nas quais disse que empregava 70 pessoas com despesas salariais mensais de US$ 4 milhões, segundo a denúncia. Mas os investigadores disseram que o estado da Flórida não tinha registro de nenhum salário pago aos funcionários de nenhuma das empresas de Hines entre 2015 e o primeiro trimestre de 2020.

A denúncia observa que as avaliações no site Better Business Bureau foram as únicas evidências encontradas na internet para as empresas de Hines. Avaliações da Promaster Movers, Inc. e da We-Pack Moving LLC, que pareciam ser corretoras de serviços de mudanças. Ambas receberam classificações F do site BBB, assim como reclamações de "práticas de propaganda enganosa" e "atividades fraudulentas", segundo a denúncia.

A denúncia afirmava que Hines "nunca teve as obrigações salariais que alegava ter" e que, ao receber os pagamentos do programa PPP em uma conta bancária associada às suas empresas, ele "imediatamente desviou a receita do empréstimo para usos não autorizados".

As maiores despesas de Hines em maio e junho incluíram quase US$ 5.000 gastos na Saks Fifth Avenue, US$ 8.530 em uma joalheria, mais de US$ 11.000 em vários hotéis de Miami e um total de US$ 30.000 para um destinatário que os promotores chamaram de "mãe".

Three columns, labeled "date," "payee," and "amount" outline expenses for different places, including "Mom" and "Saks Fifth Ave"
US District Court for the Southern District of Florida

"Não parece haver nenhum objetivo comercial para a maioria — se não todas — dessas despesas", dizia a denúncia.

O advogado de Hines, Chad Piotrowski, não respondeu ao pedido de comentários do BuzzFeed News, mas disse à CNN que seu cliente "é proprietário de uma empresa legítima" que "sofreu financeiramente durante a pandemia".

"Embora as alegações pareçam muito sérias, especialmente à luz da pandemia, David está ansioso para contar seu lado da história quando chegar a hora", acrescentou Piotrowski.

Hines é acusado de fraude bancária, declaração falsa a um empréstimo da união e envolvimento em transações com recursos ilegais. As duas primeiras acusações têm uma pena máxima de 30 anos de prisão e uma multa de até US$ 1.000.000, em caso de condenação.

Na semana passada, Hines foi filmado pela WSVN-TV em Miami, sendo intimado pela polícia por não usar máscara facial em público, motivo pelo qual recebeu uma multa de US$ 100.

Ao ser multado, ele reclamou com a emissora sobre a distribuição dos empréstimos do programa PPP.

"Todas as empresas faliram", disse ele. "O governo, o Tesouro — eles deram US$ 2 trilhões em empréstimos do programa PPP para pequenas empresas. Oitenta e cinco por cento foram para as grandes empresas."

Hines já foi preso em 2018, após relatar que sua namorada havia roubado sua Lamborghini, segundo a NBC Miami.

Este post foi traduzido do inglês.

Olivia Niland is a news reporter and curation editor for BuzzFeed News and is based in Los Angeles.

Contact Olivia Niland at olivia.niland@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.