• newsbr badge

8 dicas sobre o que fazer quando seus pais criam problemas para VOCÊ nas redes sociais

O que dizer e o que não dizer à sua família para pararem de compartilhar coisas sobre você online.

Ben Kothe / BuzzFeed News; Getty Images

Pais orgulhosos adoram compartilhar o que lhes dá orgulho. Mas, quando você (o filho deles) e as redes sociais estão envolvidos, esse orgulho pode, às vezes, ultrapassar os limites da privacidade.

Nossas vidas online agora são multigeracionais — na verdade, usuários com 55 anos ou mais estão alimentando o recente crescimento do Facebook, de acordo com um estudo de 2018 da eMarketer —, e algumas vezes membros de outras gerações não entendem bem isso. Durante anos, nossos pais e avós nos alertaram sobre os perigos da internet (estranhos em salas de bate-papo, vício em redes sociais, pornografia). Mas tudo indica que são eles a verdadeira ameaça.

A atriz e dona do site Goop Gwyneth Paltrow inadvertidamente provocou um debate sobre privacidade ao postar uma selfie junto com sua filha, Apple Martin, no Instagram. “Mãe, já discutimos isto. Você não pode postar nada sem o meu consentimento”, comentou Apple na foto.

Paltrow se defendeu dizendo que o rosto encoberto pela máscara de esqui de sua filha não podia ser visto, aparentemente não entendendo que, talvez, a Apple não quisesse viver nos olhos do público da mesma maneira que sua mãe.

A blogueira Christie Tate foi atacada depois que sua filha de 9 anos descobriu anos de postagens e fotos pessoais dela no Google, e pediu a Tate que removesse os blogs. Tate por fim se recusou, e então escreveu um texto amplamente compartilhado sobre a saga no Washington Post.

De acordo com terapeutas de família, esse tipo de conversa com seus pais — sobre postar uma foto sem o seu consentimento, ou uma atualização de vida que você preferiria manter privada, ou um comentário em uma de suas postagens que deveria ser enviado como mensagem pelo celular — não tem que ser explosivo.

Aqui estão alguns conselhos de o que fazer e o que não fazer ao conversar com sua família sobre não compartilhar suas coisas online.

Suponha que as intenções deles são boas.

"Como em qualquer crítica ou confronto, inicie com o pressuposto de que os pais são pessoas boas e com boas intenções, mesmo quando erram", disse Eileen Kennedy-Moore, psicóloga de Princeton, Nova Jersey, e autora de Kid Confidence. Isso ajudará a definir um tom carinhoso e não conflituoso para a conversa.

Inicie a conversa pedindo permissão.

Abra a discussão com uma linguagem do tipo, “Ei, eu queria saber se podíamos ter uma conversa sobre o que fez você se sentir desconfortável”, sugeriu Erika Martinez, uma psicóloga de Miami.

Isso pode ajudar na mudança de paradigma que ocorre quando as crianças se tornam adultas. “Quando os pais estão criando seus filhos, eles se sentem donos deles. Quando as crianças se tornam adultas, não há mais a propriedade sobre esse indivíduo”, disse Martinez.

Tenha um plano para o que você vai dizer.

Karen Ruskin, uma terapeuta familiar e de casamento, prefere que seus pacientes sejam diretos, recomendando o método “sanduíche”.

Primeiro, explicou Ruskin, valorize seus pais dizendo algo como: "Mãe, pai, eu realmente entendo o quanto você me ama, que vocês querem compartilhar minhas notícias com todo mundo".

Então, vem o ponto de discussão: "...e nós temos um relacionamento bom o suficiente para que eu possa manifestar o meu desconforto sobre isso e pedir que vocês não compartilhem ou que peçam a minha permissão antes de fazerem isso."

Por fim, conclua agradecendo-lhes por terem tempo para ouvir: "Obrigado por me ouvirem, porque sei que vocês têm uma perspectiva diferente. Ao pedirem meu consentimento, posso me sentir à vontade com o que está sendo postado".

Essa declaração final é uma oportunidade para resumir suas preocupações e definir expectativas, disse Ruskin.

Não diga "mas" antes de chegar ao ponto da sua queixa.

Observe o "e" no exemplo de Ruskin. "Não diga 'mas' porque isso nega a primeira parte da frase", disse ela.

Não dê apenas exemplos do que não está bem.

Erika Martinez diz que mostrar as postagens dos seus pais que são apropriadas, juntamente com as ofensivas, os ajudará a estarem mais bem preparados no futuro. Talvez uma postagem com uma foto de toda a família, que inclua você, ou um compartilhamento de algo que você mesmo postou.

Use a situação como uma oportunidade para ensinar seus pais sobre configurações de privacidade e os perigos de compartilhar informações pessoais online.

“A conversa pode servir como um exercício carinhoso de atualizá-los sobre tecnologia”, disse o psicólogo Joshua Coleman.

Ensinar seus pais sobre selecionar uma audiência menos pública ao compartilhar no Facebook, ou definir suas contas de redes sociais como privadas pode não apenas beneficiar você, mas também ajudar a proteger a privacidade deles.

Ruskin sugere uma linguagem do tipo: "Tudo bem para vocês se eu mostrar alguns truques que realmente os protegem de pessoas mal-intencionadas na internet?" — novamente, pedindo permissão antes de prosseguir.

Não recue.

Coleman disse que, se seus pais endurecerem a conversa, você também precisará endurecer. "Você poderia dizer: 'Se vocês não podem concordar com isso, eu acho que tenho que ser mais cuidadoso com o que divulgo para vocês, porque isso é realmente importante para mim'", disse ele.

Tente negociar.

Megan (nome fictício) enviava fotos para sua mãe, de modo privado, que sua mãe publicava no Facebook. Megan respondeu desfazendo a amizade com sua mãe. "Eu acho que fiz a minha mãe chorar", disse ela ao BuzzFeed News.

Por fim, ambas concordaram com um acordo sobre os termos de Megan: sua mãe só podia postar fotos de Megan com a permissão dela, e apenas as fotos que sua mãe havia tirado. "A situação está melhor agora", disse Megan.

Martinez gostou da abordagem de Megan: “Acho que isso parece muito saudável. Parece que limites sólidos foram estabelecidos pela filha."

Este post foi traduzido do inglês.

Contact Nicole Nguyen at nicole.nguyen@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.