Saiba por qual motivo não é uma boa ideia assistir "Histórias Cruzadas" neste momento

    Duas palavras: brancos salvadores.

    Enquanto os protestos em prol de George Floyd e do movimento Black Lives Matter prosseguiam, o filme "Histórias Cruzadas" voltou à popularidade na Netflix americana — chegando, inclusive, a ser o mais assistido da plataforma.

    Walt Disney Studios Motion Pictures

    Skeeter Phelan (Emma Stone), uma aspirante a escritora, ouve conselhos de sua editora em Nova York enquanto embarca em um projeto secreto de escrita que a coloca, e principalmente as mulheres com quem trabalha, em grande risco.

    Caso você não saiba, "Histórias Cruzadas" é um filme de 2011 sobre uma mulher branca que escreve um livro sobre as experiências das diaristas negras. O filme — baseado em um livro de autoria de uma mulher branca — foi escrito e dirigido por Tate Taylor, um homem branco. Ele até recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme, além de uma vitória para Octavia Spencer como Melhor Atriz Coadjuvante.

    Walt Disney Studios Motion Pictures

    No entanto, "Histórias Cruzadas" tem sido criticado por ser um filme de branco salvador. Isso ocorre basicamente quando pessoas brancas são retratadas como "salvadoras" das pessoas negras em determinadas situações.

    historias cruzadas não é um filme sobre mulheres negras, é um filme sobre sinhás acometidas de culpa branca serve pra um total de nada https://t.co/SZS3eQESOK

    Nas palavras da crítica de Wesley Morris em 2011, "a exposição de Skeeter visa empoderar tanto as mulheres, quanto a autora, mas 'Histórias Cruzadas' junta tudo de 'O Sol Nasce Para Todos' a 'Um Sonho Possível' e aparece como mais um filme de Hollywood que vê o progresso racial como a capital da bondade branca. Skeeter fica com toda a parte da autodescoberta e dos créditos."

    If it is true that "The Help" is the No. 1 movie on Netflix, I invite you to Wesley Morris's 2011 review of the film. After writing it he won a Pulitzer. The last paragraph ... https://t.co/4rgGV2SFd1

    Você pode ler a crítica completa aqui.

    E "Histórias Cruzadas" está longe de ser o único filme indicado ao Oscar que se encaixa na narrativa do branco salvador:

    Existe um gênero de filme que é o “filme sobre racismo para branco não se sentir culpado”: - conduzindo miss Daisy - Green Book - Histórias cruzadas

    Como "Histórias Cruzadas" ainda estava entre os filmes mais vistos, muitas pessoas foram ao Twitter criticar sua popularidade:

    A pessoa (branca) vai indicar filmes que falem sobre racismo e indica HISTÓRIAS CRUZADAS e GREEN BOOK Ô minha filha... podia ter ficado quieta

    Afinal, a própria Viola Davis disse em 2018 que se arrepende do seu papel no filme: "Eu senti que, no final das contas, não foram as vozes das domésticas que foram ouvidas."

    Alberto E. Rodriguez / Getty Images

    "Eu conheço Aibileen. Eu conheço Minny. Ela era minha avó. Ela era minha mãe. E daí você faz um filme em que a premissa é: 'Eu quero saber como é trabalhar para pessoas brancas e criar crianças em 1963, quero ouvir como você realmente se sente sobre isso', mas eu nunca ouvi isso no decorrer do filme".

    Walt Disney Studios Motion Pictures

    E, em 2011, a autora de "Histórias Cruzadas", Kathryn Stockett, foi processada por Ablene Cooper — uma babá da vida real que trabalhava para a família Stockett — por supostamente incluir semelhanças sobre ela sem seu consentimento na personagem "Aibileen Clark".

    Berkley / Amazon

    O processo disse que o que o livro retrata "não é um mero insulto, indignidade, aborrecimento ou questão trivial para Ablene. A conduta de Kathryn Stockett fez com que Ablene se sentisse violada, indignada e revoltada." O caso foi arquivado porque o juiz disse que o prazo prescricional havia se esgotado.

    Como muitos já salientaram, existem muitos outros filmes sobre racismo e que não se encaixam na narrativa do branco salvador:

    Eu vi que "Histórias Cruzadas" foi o filme mais vista na Netflix essa semana com debates fortes sobre questões Raciais, e fiquei pensativa pq foi o filme de branco Salvador que a própria Viola se arrepende de ter feito e não um "Corra" por exemplo

    Glr por favor não recomendam green book ou historias cruzadas ou até estrelas além do tempo como filmes anti racistas....eles só se vestem com essa marca aí. Veja qualquer um do Spike Lee e pronto

    Que loucura que o pessoal foi assistir Histórias Cruzadas na Netflix sendo que Olhos Que Condenam está no catálogo

    Este post foi traduzido do inglês.

    TV and Movies

    Get all the best moments in pop culture & entertainment delivered to your inbox.

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.