• newsbr badge

A fotógrafa de set de "Game of Thrones" fala sobre suas fotos favoritas e por quê

"Para a equipe, criamos uma família. E, de repente, no último dia da 8ª temporada, a família simplesmente evaporou. Um dia havia 700 pessoas lá e, no dia seguinte, todos tinha ido para casa."

Courtesy Sloan / HBO

Helen Sloan

Ao longo de suas oito temporadas, "Game of Thrones" apresentou inúmeros enredos — tipo, literalmente, inúmeros. Houve batalhas épicas (incluindo entre os mortos e os vivos); houve casamentos (o Vermelho e outros); e houve mudanças dramáticas entre os personagens que disputavam o poder — com relação ao reino e uns com os outros. Sua dimensão tem sido enorme, elevando a demanda por dramas de fantasia na televisão — e no cinema — em um futuro próximo.

E Helen Sloan, principal fotógrafa de "Game of Thrones", documentou tudo isso.

Sloan é de Belfast, na Irlanda do Norte, onde a sede principal da série da HBO tem se estabelecido desde que seu primeiro episódio-piloto — aquele dirigido por Tom McCarthy que mais tarde seria refeito — foi filmado em 2009. Sloan, que tirava fotos desde os 11 anos, conseguiu um emprego itinerante com um circo para fotografar "retratos melancólicos de palhaços e acrobatas", disse ela ao BuzzFeed News. Esse trabalho acabou levando a um emprego na nascente indústria cinematográfica da Irlanda do Norte, fazendo fotos para filmes de terror de baixo orçamento. Um produtor com quem ela trabalhava contou a ela sobre "Game of Thrones", encorajando-a.

Em uma entrevista com o BuzzFeed News, Sloan relembrou da conversa.

"Veja, tem este trabalho vindo para Belfast, e tem todos os tipos de bruxos e muitas coisas nerds das quais você gosta", Sloan relembrou de ele dizer.

Ela enviou à HBO seu portfólio, "um livro grande e encadernado em couro", disse ela, achando que de forma alguma a empresa contrataria um fotógrafo local.

"E, claro, isso foi há uma década, e eu consegui percorrer todo esse caminho sem morrer", disse Sloan.

Helen Sloan / HBO

A produção de "Game of Thrones" sempre foi grande. Mas no início, era relativamente singular, com apenas uma unidade trabalhando no episódio-piloto, e um elenco cheio de crianças que mantinham as horas da série humanitárias.

"Eu acho que se você me transportasse daqueles dias do episódio-piloto para um dia no meio da 8ª temporada, quero dizer, são dois trabalhos completamente diferentes", disse Sloan.

Desde o início, por causa da popularidade dos livros de George R.R. Martin, havia também "uma publicidade, uma empolgação e uma pressão de ser bem-sucedido", disse Sloan. Mas, à medida que o sucesso da série cresceu e suas ambições aumentaram, "a dimensão, a pressão e tudo mais continuaram se multiplicando".

"Era um pequeno filhote e depois se transformou em um lobo gigante", disse Sloan.

Ela logo percebeu que ao fotografar "Game of Thrones", ela estava criando o arquivo da história da série. Nas fotos episódicas de Sloan — aquelas que mostram o que o público viu diante das câmeras —, "você tem que realmente se manter fiel à visão do diretor de fotografia e à filmagem da câmera", disse ela. Em suas fotos de bastidores, "eu me torno a documentarista da série".

Sloan foi ao set todos os dias e fotografou uma mistura de imagens meio episódicas e meio de bastidores. Com as fotos episódicas — as quais alguns fotógrafos de set reencenam depois que uma cena é finalizada —, Sloan chegava o mais perto possível de uma câmera de filmagem principal e fotografava durante toda a tomada. Às vezes era uma delicada negociação com a equipe.

"Não importa quão cavernoso o set possa ser, a equipe de filmagem está sempre amontoada em algum canto. Mas sempre achei que seria muito melhor para mim insinuar-me para a equipe de câmeras no começo e ficar lá", disse ela. "Dessa forma — desde que eu seja extremamente discreta e respeitosa com as pessoas ao meu redor —, eu consigo fotografar a performance real. Eu não preciso pressionar o ator a fazer algo novamente para mim, o que é injusto."

Terminada a produção da série, Sloan tem organizado o livro "The Photography of Game of Thrones", uma compilação de sua obra que será publicada em setembro. O processo fez com que ela percebesse a extensão da série e sua participação nisso, o que ela chamou de "surreal".

"Você sabe, é uma coisa enorme na qual estivemos envolvidos. Mas quando se está do lado de dentro, você não percebe isso como as outras pessoas percebem", disse ela. "Passando por um milhão de fotos de uma década, apenas quando comecei a fazer esse processo que eu realmente percebi: Deus, isso é algo sobre o qual falarei pelo resto da minha vida."

Trabalhar no livro também a tem deixado melancólica. "Para a equipe, criamos uma família. E, de repente, no último dia da 8ª temporada, a família simplesmente evaporou", disse Sloan. "Um dia havia 700 pessoas lá e, no dia seguinte, todos tinha ido para casa."

"Isso é realmente algo que levaremos conosco pelo resto de nossas vidas."

Sloan fez a curadoria de 12 de suas fotos favoritas de "Game of Thrones", e conversou com o BuzzFeed News sobre elas (apresentadas em ordem quase cronológica).

Catelyn Stark em "Cripples, Bastards, and Broken Things"

Helen Sloan / HBO

Michelle Fairley como Catelyn Stark na 1ª temporada, episódio 4.

O contexto: Catelyn tinha sido animada por seu amigo de infância Mindinho, que está tentando instigar uma revolução em Westeros para seu próprio benefício. Ele tem mentido para ela, e disse a ela que a adaga que um assassino usou para tentar matar Bran tinha sido dele — mas ele a havia perdido em uma aposta com Tyrion Lannister. Disfarçada em seu caminho de volta de Porto Real para Winterfell, quem Catelyn encontra na Estalagem do Entroncamento? Tyrion! Ele a reconhece, e ela acaba fazendo com que os cidadãos prendam Tyrion de forma ridícula, e isso sai pela culatra e meio que... causa a guerra entre os Lannister e os Starks.

A foto: "Ela era apenas Catelyn Stark", disse Sloan sobre Fairley. "Todo mundo sentiu isso, todo mundo sentiu aquele amor maternal, apenas meio que emanando dela. Ela é simplesmente bastante etérea e maravilhosa. E eu adoro — talvez um pouco egoisticamente —, mas eu adoro que a Michelle seja uma atriz da Irlanda do Norte."

(Ah, e nerds da fotografia: ela usa câmeras Nikon. Seus favoritos são a D5 e a D850. Ela também usa lentes primárias da Nikon, "porque a série é escura por natureza e pede isso", e usa "carcaças à prova de som, para que as pessoas não escutem o obturador da minha câmera". As carcaças também "atuam como uma leve camada de proteção ao redor da câmera contra neve falsa, chuva torrencial ou incidentes com espadas de borracha quando estou no meio de uma batalha". E ela também está no Instagram.)

Catelyn Stark em "The Rains of Castamere"

Helen Sloan / HBO

Fairley como Catelyn Stark na 3ª temporada, episódio 9.

O contexto: o contexto é um pesadelo! Os Starks foram atraídos para a Casa Frey com a garantia de que o Lorde Walder Frey tivesse perdoado Robb e Catelyn por terem quebrado uma promessa de que Robb se casaria com uma das milhares de filhas de Walder. O irmão de Catelyn, Edmure, em vez disso se casará com outra das filhas. Mas, na verdade, todos eles foram convidados para o massacre que é o Casamento Vermelho. Nessa foto, Catelyn ameaçou matar a esposa de Walder em troca de deixá-los ir embora em segurança. Como se Lorde Walder se importasse! Roose Bolton, em seguida, esfaqueia Robb — "os Lannisters mandam lembranças" —, matando-o. Um Catelyn despedaçada corta a garganta da Sra. Frey, gritando. Foi o último episódio de Fairley.

A foto: "Um dos momentos mais comoventes de toda a experiência de "Game of Thrones" foi seu grito durante o Casamento Vermelho", disse Sloan sobre a atuação de Fairley. Acho que não teve uma pessoa na sala naquele dia que não se arrepiou. E ela fez isso várias vezes. E toda vez era angustiante e comovente. E você sabe — ela se foi."

Ned Stark em "Cripples, Bastards, and Broken Things"

Helen Sloan / HBO

Sean Bean como Ned Stark na 1ª temporada, episódio 4.

O contexto: "Eu acho que é quando Arya entra para vê-lo em sua sala, eu tenho quase certeza que é esse o episódio, mas na verdade não me lembro porque foi, você sabe, há muito tempo (a imagem não estava na biblioteca digital da HBO, então eles também não sabiam — conte-nos nos comentários se você tiver um palpite melhor do que esse episódio! Pode ser desse mesmo episódio, mas antes de Cersei vir falar com Ned?)."

A foto: "Como era o primeiro grande e famoso ator com quem eu trabalharia de perto, acho que Sean realmente me mimou, porque ele é um tipo de homem paternal", disse Sloan. "E ele realmente deixa você fazer o seu trabalho. Ele é muito quieto, muito estoico. E eu acho que sou muito feliz que tenha sido ele e não algum tipo de diva selvagem que teria me levado às lágrimas."

"Eu adoro essa imagem dele porque ele está simplesmente no momento", Sloan continuou. "Eu adoro imagens da equipe trabalhando ao redor de um ator, porque sempre me faz pensar na analogia da colmeia — que estamos dentro da colmeia e que todas as abelhas-operárias estão apenas dando continuidade aos seus trabalhos. Eu simplesmente adoro assistir a esses pequenos momentos de todas as abelhas ocupadas ao redor do ator para ter certeza de que ele pareça perfeito quando a câmera rodar."

Daenerys e Khal Drogo em "Valar Morghulis"

Helen Sloan / HBO

Emilia Clarke como Daenerys Targaryen e Jason Momoa como Khal Drogo na 2ª temporada, episódio 10.

O contexto: Dany está em Qarth e vai para a Casa dos Imortais, onde seus dragões estão sendo mantidos em cativeiro. Lá, ela tem uma série de visões, incluindo do seu falecido marido e de seu bebê, Rhaego (que nasceu morto na 1ª temporada).

A foto: o bebê Rhaego foi interpretado pela filha de Sloan! Alan Taylor, o diretor do episódio, a escalou porque ela tinha "muito cabelo" e "não parecia um bebê". "Foi culpa do Alan Taylor!", ela disse com uma risada (depois que o episódio foi ao ar, Sloan viu que alguém no Reddit escreveu: "Eu não posso acreditar que eles colocaram uma peruca em um bebê").

A filha de Sloan tem agora 8 anos, e Sloan tem mostrados suas fotos da cena. "Ela sabe quem são Jason e Emilia", disse Sloan. "E ela fica, tipo: 'Pois é, eles são minha mamãe e meu papai da TV.'"

Tyrion e Podrick em "Blackwater"

Helen Sloan / HBO

Peter Dinklage como Tyrion Lannister e Daniel Portman como Podrick Payne na 2ª temporada, episódio 9.

O contexto: Tyrion começou a gostar de Pod, e Pod é escudeiro dele durante a Batalha da Água Negra. Durante a batalha, Sor Mandon Moore — um membro da Guarda Real e um idiota total — tenta matar Tyrion, que não é apenas a mão do rei, mas é o cérebro por trás da batalha. Sor Mandon erra Tyrion — que havia tirado o capacete —, mas ele o corta no rosto, deixando uma cicatriz. Pod mata Sor Mandon e abraça Tyrion, que desmaia.

A fotografia: "Blackwater" — quando Stannis tentou invadir Porto Real pelo mar — foi o primeiro grande episódio de batalha de "Game of Thrones". Foi imenso e mostrou o que "Game of Thrones" poderia fazer.

Mas Sloan adora essa imagem por sua intimidade. "Dan e Peter — eu amo o tipo de relacionamento estranho deles", disse ela.

"Eu sou atraída por esses momentos de silêncio, porque sinto que é aí que está o poder", disse ela. "Se não há momentos de emoção silenciosa, você sabe, e momentos que são momentos de caráter reais, então é inútil. Eu só acho que aquele momento de Pod e Tyrion foi simplesmente lindo. Foi quase como uma pintura religiosa, aquele momento — você sabe, a bela iluminação."

Beric Dondarrion em "Kissed by Fire"

Helen Sloan / HBO

Richard Dormer como Beric Dondarrion na 3ª temporada, episódio 5.

O contexto: Lorde Beric Dondarrion forçou o Cão de Caça a um julgamento por combate para responder às acusações de Arya de que o Cão de Caça havia assassinado Mycah, seu amigo (também conhecido como "o filho do açougueiro"). Eles lutam em uma caverna, na frente de Arya e da Irmandade Sem Bandeiras. O Cão de Guarda na verdade mata o Lorde Beric (que, é claro, é trazido de volta à vida por Thoros de Myr).

A foto: até o último episódio de Beric — "The Long Night", da 8ª temporada, em que ele finalmente morreu de verdade —, o efeito de sua espada acendendo era sempre espetacular. Eventualmente, o departamento de acessórios cenográficos inventou uma espada que realmente pegava fogo, disse Sloan. Mas nos primeiros dias de Beric, a espada era coberta com um líquido inflamável e depois acesa.

O que significava, claro, que o set ficava repleto de fogo.

"Era muito quente!", disse Sloan. "Todo mundo estava suando em bicas. Quer dizer, havia fogo para todo lado. Os atores estavam derramando água gelada dentro de suas vestes porque estavam muito quentes. E eu acho que a batalha dentro da caverna foi um grande desafio para todos que qualquer foto que eu fizesse, ficasse boa e eu gostasse, eu senti como se fosse uma enorme vitória."

Sloan também adorava ver Dormer atuar. "A voz dele simplesmente cria um vácuo na sala", disse ela. "Quando ele fala como Beric, você simplesmente é sugado e tudo desaparece."

Jaime Lannister em "Kissed by Fire"

Helen Sloan / HBO

Nikolaj Coster-Waldau como Jaime Lannister na 3ª temporada, episódio 5.

O contexto: Jaime e Brienne são sequestrados por seguidores de Roose Bolton realmente terríveis. Um deles, Locke, cortou a mão de Jaime e fez com que ele a usasse em volta do seu pescoço enquanto ela apodrecia. Depois que Brienne e Jaime são levados para Harrenhal, Bolton instrui Qyburn a ajudar Jaime, que é quando ele foi fotografado.

A foto: Jaime (Nikolaj Coster-Waldau) é um dos personagens favoritos de Sloan porque sua história em "Game of Thrones" o leva de "uma pessoa com tipo de príncipe e elegante, a esse homem despedaçado", disse ela. "E Nikolaj é ótimo para um fotógrafo, ele simplesmente me deixa trabalhar."

A iluminação em "Game of Thrones" tem sido um tema de discussão constante. Mas no caso de "Kissed by Fire", dirigido por Alex Graves, Sloan escolheu a diretora de fotografia Anette Haellmigk para suas escolhas. "Eu sinto que ela é muito inspiradora para mim, porque ela é uma mulher muito poderosa no mundo da fotografia", disse Sloan. "E eu adorava fotografar a iluminação dela."

"Você pode ver que o raio de luz está meio que atingindo em cheio o curativo", acrescentou Sloan. "E eu adoro isso."

Joffrey Baratheon em "Second Sons"

Helen Sloan / HBO

Jack Gleeson como Joffrey Baratheon na 3ª temporada, episódio 8.

O contexto: é o dia do casamento de Sansa e Tyrion, e Joffrey — que os despreza e atormenta Sansa constantemente — aparece para acompanhá-la pelo corredor, já que seu pai está morto (porque Joffrey o executou).

A foto: em "Second Sons", o comportamento de Joffrey no casamento de Tyrion e Sansa na frente de sua futura envenenadora, Lady Olenna Tyrell, certamente acelera sua morte, o que acontecerá quatro episódios depois em "The Lion and the Rose", na 4ª temporada.

Mas, de acordo com Sloan, o ator Jack Gleeson não trazia nada da maldade de Joffrey para o set, e transformava o personagem apenas na frente de uma câmera. "Eu lembro de tirar essa foto, e ele estava sendo muito legal — ele estava me perguntando como estava sendo o meu dia", disse ela. "E, então, quando você diz 'OK, você está pronto?', ele simplesmente se transformava em um maldito monstro!"

"Simplesmente há um botão que Jack aperta, e ele se torna o Joffrey", disse ela. "E seu rosto muda e seu comportamento muda. E ele acaba se transformando nesse terrível merdinha. Nesse personagem mau. E isso realmente mexe com você quando se está olhando através de sua lente e vê isso acontecer."

"Hardhome"

Helen Sloan / HBO

Atores Caminhantes Brancos na 5ª temporada, episódio 8 — bastidores.

O contexto: "Hardhome" tem mais de um cenário — vários deles fundamentais para o que está por vir —, mas é a cena de batalha em Durolar, quando Jon Snow coloca os olhos pela primeira vez no Rei da Noite, que faz desse episódio um dos melhores avaliados da série. Quando Jon e Tormund vão para a vila dos selvagens de Durolar, eles são atacados pelo Exército dos Mortos pela primeira vez.

As fotos: "As pessoas dizem para mim: 'Ah, o que é um dia normal no set?' E um dia normal para mim é ver um dublê sendo incendiado e empurrado de um barco", disse Sloan com uma risada.

Helen Sloan / HBO

Dublês como wights saltam de um penhasco.

"Havia todos esses pequenos momentos em que você estava conversando com os Caminhantes Brancos ou com os zumbis, ou alguns extras que todos tinham, tipo, carne pendurada neles e quando estavam usando estas estranhas calças verdes de efeitos visuais", Sloan disse. "Essa é minha vida! Então, aqui, há três caras vestidos de Caminhantes Brancos zumbis sentados em uma barraca comendo biscoitos na frente do aquecedor com redes de cabelo de vovó na cabeça! Esses momentos de realização onde sua vida é insana — eu os amo."

Sloan aprendeu a não tirar fotos episódicas de cenas que teriam efeitos especiais inseridos nelas. "Se forem colocar um castelo no fundo que não estiver realmente lá, eu provavelmente não apontarei para esse lado, porque então não poderemos usar essa foto."

Mas eles podem fazer ótimas fotos de bastidores, como quando uma horda de wights era na verdade um "fluxo constante de dublês pulando de penhascos em cima de caixas."

(Os dublês foram assistidos por Rowly Irlam, um coordenador de dublês, à direita na foto.)

HBO

Um clipe da cena real.


Cersei Lannister em "Hardhome"

Helen Sloan / HBO

Lena Headey como Cersei Lannister na 5ª temporada, episódio 8.

O contexto: como eu disse, "Hardhome" tem muita coisa acontecendo nele, e isso inclui Cersei presa no Grande Septo de Baelor, com a Septã Unella pedindo que ela confessasse a cada dois segundos (ela pagará na próxima temporada — Cersei cuida disso).

A foto: Sloan escolheu essa imagem para contrastar com as das batalhas de Durolar. "Em uma temporada de 'Game of Thrones', eu consegui habitar vários mundos", disse ela.

Sloan acrescentou que Cersei é claramente divisiva. "Porque há muitas partes dela que estão despedaçadas, e você quase sente pena dela. E então você pensa, tipo: 'Na verdade, não. Eu a odeio'", disse ela. "E é por isso que eu a coloquei aqui em um momento de fraqueza — porque ela é muito poderosa a maior parte do tempo."

Jon Snow e Sansa Stark em "Book of a Stranger"

Helen Sloan/HBI

Kit Harington como Jon Snow e Sophie Turner como Sansa Stark na 6ª temporada, episódio 4.

O contexto: Jon Snow abandonou a Patrulha da Noite depois de ter sido morto por alguns de seus irmãos. Foi temporário, mas doeu! Antes de ele deixar o Castelo Negro, Sansa — finalmente livre de Ramsay e acompanhada por Brienne e Pod — chega, em busca de segurança. Ela passou pelo inferno, e está cautelosa... mas então ela vê seu irmão Jon.

A foto: "Bem, todo mundo quer que os Starks fiquem bem, não é? Ainda não conheci ninguém que não estivesse torcendo para que todos os irmãos voltassem a ficar juntos", disse Sloan.

"Aquele momento de Sansa no pátio, quando a câmera está nela e ela está respirando. E ela está, tipo, É ele? É ele?, e então é ele. Você sente isso como um espectador", disse Sloan. "Eu faço parte da equipe, conheço a história — mas ainda sinto essa tensão. É como se houvesse teatro ao vivo acontecendo bem na frente da equipe."

"Quão sortudos somos?" Sloan acrescentou, parecendo feliz e melancólica. "Nós podemos assistir a teatro o dia todo." ●

Este post foi traduzido do inglês.

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.