Updated on 18 de jan de 2019. Posted on 16 de jan de 2019

    O clipe de "Jenifer" é maneiro, mas a letra pode ser problemática

    Apesar de um clipe protagonizado por uma mulher gorda, o hit reforça certos estereótipos.

    Se você assiste televisão ou escuta rádio, já deve ter topado com o possível hit do carnaval, a música "Jenifer" de Gabriel Diniz.

    embed.spotify.com

    Pra ajudar quem ainda não ligou o nome da música à canção, é aquela com o refrão: "O nome dela é Jenifer, eu encontrei ela no Tinder...".

    O clipe da música, lançado em setembro do ano passado, já conta com cerca de 100 milhões de reproduções!

    Veja este vídeo no YouTube

    youtube.com

    No clipe, a YouTuber e modelo plus size Mariana Xavier faz o papel da mulher que o cantor encontrou no Tinder. De primeira, a história parece ser a versão "os humilhados serão exaltados" da clássica história da mulher gorda: a "Jenifer" é a heroína gorda, sexy e de bem com a vida.

    Olha, não me entenda mal, eu amo uma história com uma plus size protagonista.

    Reprodução / YouTube / Via youtube.com

    Na imagem, uma cena do videoclipe de "Toothbrush" do cantor Joe Jonas com a modelo plus size Ashley Graham.

    Mas quando repara na letra, percebe uma história diferente da impressão de empoderamento que o clipe pode passar.

    O que você escuta é uma letra que reforça a imagem de mulheres sempre como rivais em busca da atenção masculina. E, aliada ao casting do videoclipe, acaba reforçando também estereótipos especialmente cruéis em relação a mulheres gordas.

    A primeira coisa que ele fala sobre Jenifer é "ela não é minha namorada... Mas poderia ser".

    Reprodução / YouTube / Via youtube.com

    À princípio pode parecer legal que o autor esteja enxergando a mulher gorda como possível interesse romântico. Mas ele faz isso PRIORIZANDO a informação que NÃO está em um relacionamento sério com ela.

    O verso que vem na sequência pode ser entendido de uma forma nada legal: "ela faz umas paradas que eu não faço com você".

    Reprodução / YouTube / Via youtube.com

    Estes dois trechos reforçam dois grandes estereótipos sobre vida sexual da mulher gorda.

    "ela não é minha namorada mas poderia ser" não é namorada pq é GORDA. "ela faz umas paradas q eu não faço com vc" a fama das gordas é q elas fazem LOUCURAS NA CAMA. então é isso: as gorda da o cu, sempre disponíveis, mas não são namoradas ok? AGORA ENFIA ESSA MÚSICA NO CU

    1) Muitos homens que basicamente namoram mulheres gordas, fazem tudo que um casal faz, mas esses caras não assumem relacionamento sério com elas para a família e para os amigos pelo simples fato dessas mulheres serem gordas.

    2) O fato de que uma mulher gorda "precisa compensar" o fato de não estar dentro do padrão de outras formas, seja sendo engraçada, gente boa, amiga ou boa de cama.

    Mariana Xavier, a Jenifer no clipe, comentou exatamente sobre este assunto.

    Fui perguntada sobre a cobrança de a mulher gorda ter que ser sempre "a engraçada" ou "a boa de cama". Não só as gordas, todas as mulheres "fora do padrão" não costumam ter representatividade na mídia como protagonistas, como mulheres desejáveis, dignas do amor do cara. #Jenifer

    O cantor Gabriel Diniz disse ao Extra que o cunho sexual do verso "vai da imaginação de cada um".

    Reprodução / Extra / Via extra.globo.com

    No Twitter, Mariana resumiu o problema: "Saímos de uma cobrança pra sermos massacradas em outra e não queremos mais isso".

    Por conta dessa falta de representatividade somos ensinadas desde cedo a "indenizar" a sociedade buscando nos fazer atraentes por outras "habilidades" já que não temos "a beleza esperada". Saímos de uma cobrança pra sermos massacradas em outra e não queremos mais isso. #Jenifer

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.