• Viral badge
Posted on 30 de set de 2015

11 coisas que só quem não é branco nem preto vai entender

Toda uma vida sendo definido como "café com leite".

1. Você muitas vezes se incomodou com o termo pardo na sua certidão de nascimento.

elianatine.com.br

O termo é usado pelo Censo Demográfico, que desde 1872, utiliza quatro opções de resposta para raça: branco, preto, pardo e caboclo. Esses foram os termos usados durante o post por serem considerados os oficiais.

Uma pena que pardo é só um papel bem do sem graça.

2. Sua vida inteira alguém te chamou de "café com leite" ou "moreninho".

Twitter: @MDGKALUNGA

E o pior é que sempre acham ok, super normal mesmo.

3. Você viu que ia ter que enfrentar o racismo por conta dos apelidos "inocentes" que ganhava na infância.

gshow.globo.com

O arquiteto Elias Bastos conta que na escola era chamado de Buiu (o personagem negro do humorístico "A Praça É Nossa"). Já a secretária editorial do BuzzFeed Brasil, Nadiajda Ferreira era chamada de "Zé Gotinha da Petrobras". Ela conta também que amigos atendiam por "projeto de asfalto". Tanto Elias quanto Nadiajda são pardos em suas certidões de nascimento.

4. O mundo parece fazer questão de dizer que você não é “branco o suficiente” para ser branco, e nem “preto o suficiente” para ser preto.

Twitter: @boiafriaprod

É como se você fosse invisível, como Mano Brown diz nessa entrevista: "No Brasil, você não vê gente da minha cor fazendo comercial, fazendo nada. Se eu não fosse o Mano Brown, seria invisível na rua."

O jornalista Ricardo Donisete, que se define negro e odeia ser chamado de pardo, conta que certa vez estava em um ponto de ônibus quando a polícia chegou e revistou os outros três jovens que estavam no local. "Estava esperando chegar a minha vez. Mas não chegou". Ricardo conta que os outros três tinham a pele um pouco mais escuras que a sua, mostrando que a "avaliação" da polícia é também relativa e galgada em preconceitos.

5. Então você mesmo acaba definindo a qual grupo você pertence, às vezes se posicionando como preto.

Twitter: @iggente

Como é o caso da atriz Camila Pitanga que se define negra: “Realmente me importo com essa questão – como negra e mãe que sou. Nós precisamos acordar e acabar com essa anestesia, parar de fingir que é tudo natural e que são apenas exceção casos como o do Amarildo," afirmou nesta entrevista sobre sua participação na campanha “Jovem Negro Vivo”, da Anistia Internacional.

6. Mesmo quando você afirma que é pardo ou negro, você sofre preconceito. Como por exemplo, quando mesmo se considerando pardo alguém diz que não, como se fosse um defeito.

Twitter: @mmsbahia

Nesta pesquisa do DataFolha, 70% dos entrevistados afirmaram que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso é branco, mesmo ele se referindo a sim mesmo como "mulatinho" e "pé na cozinha".

7. E também corre o risco de ser criticado por militantes do movimento que parecem "medir a sua negritude".

blogdathassia.com.br

Como o recente debate sobre apropriação cultural.

8. Algo que também é passível de criticas, ignorando completamente o fato de ser uma auto definição.

Twitter: @ESPNagora

Na pesquisa do DataFolha, 64% dos entrevistaram afirmam que Ronaldo é negro ou pardo, apesar dele já ter declarado: "Acho que todos os negros sofrem. Eu, que sou branco, sofro com tamanha ignorância."

9. Se todos te consideram branco, mas tem pais negros, passa a refletir sobre a sua própria etnia.

extra.globo.com

Porque nesse caso, definir sua identidade depende mais ainda da sua reflexão e valores.

10. Algumas pessoas acham ok fazer comentários racistas perto de você por acreditarem que você não é preto(a).

Arquivo Pessoal

A redatora do BuzzFeed Brasil, Clarissa Passos (à direita), relatou nesse texto a questão. "Era muito normal ouvir piadas de preto nos corredores do colégio. Muito normal mesmo. 'Quando não suja na entrada…', 'Serviço de preto', etc. Era uma coisa muito tolerada. Eu nunca achava graça. Eles estavam falando do meu tio. Da minha família. De mim mesma, embora ninguém percebesse: afinal, eu era loira.".

11. Ser preto e filho de pais brancos tampouco é fácil, e você passa sua vida dando explicações.

facebook.com

O teólogo Luan Rocha conta: "Quando estou do lado do meu pai e ele me apresenta para as pessoas, ninguém acredita que sou seu filho. Daí ele sempre fala: 'é porque a mãe dele é morena'" e completa lembrando que a família do pai não lidou bem com o casamento com sua mãe. "Soube anos depois da separação dos meus pais, que minha mãe, desde antes do meu nascimento, havia sofrido ofensas das minhas tias por ela ser negra e meu pai branco."

Veja também:

BuzzFeed Daily

Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

Newsletter signup form

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.