23 coisas que você precisa saber sobre a doença pela qual famosos tomam banho de água gelada

    A Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) explica que doença que gerou o Desafio do Balde de Gelo não tem cura, por isso a importância do financiamento de pesquisas.

    Muitas celebridades se dedicaram ao desafio do balde de gelo para arrecadar dinheiro para os estudos e tratamento da ELA:

    Em seu site, a Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica explica em detalhes o que é a doença e alerta que não existe tratamento. Dentre as informações:

    1. Esclerose é um termo genérico que significa endurecimento e cicatrização.

    2. Esclerose lateral refere-se ao endurecimento da porção lateral da medula espinhal decorrente da morte dos neurônios motores superiores.

    3. Mio refere-se a músculo.

    4. Atrofia é um termo médico usado quando alguma coisa torna-se menor ou se enfraquece.

    5. Amiotrófica refere-se à fraqueza dos músculos que se tornam atróficos devido à morte dos neurônios motores inferiores (originados da porção anterior ou ventral da medula espinhal).

    6. Esclerose Lateral Amiotrófica significa, portanto, fraqueza muscular secundária a comprometimento dos neurônios motores.

    7. Dois tipos de neurônios motores são afetados na ELA: os neurônios motores superiores (NMS) e os neurônios motores inferiores (NMI).

    8. A Disfunção do Neurônio Motor Superior (NMS) causa:

    - Fraqueza

    - Reflexos (repuxões)

    - Presença de reflexos anormais

    9. A Disfunção do Neurônio Motor Inferior (NMI) causa:

    - Fraqueza

    - Fasciculações (contração muscular)

    - Atrofia (redução das células)

    - Atonia (falta de força)

    - Arreflexia (ausência de reflexos)

    10. Fraqueza, atrofia e fasciculações nos membros são os sinais clínicos mais proeminentes.

    11. Mais tarde, são afetadas as funções vocais e respiratórias.

    12. A ELA não afeta as funções corticais superiores como a inteligência, juízo, memória e os órgãos dos sentidos e nem a função cardíaca, digestão, micção, defecação, manutenção de pressão sanguínea e temperatura.

    13. Os sentidos, incluindo-se tato, audição, visão e olfato, permanecem intactos, assim como a percepção à dor e função sexual.

    14. No estudo da ELA verifica-se que o sexo masculino é mais comprometido que o feminino em uma proporção de 2 para 1.

    15. Os brancos são mais afetados que os negros.

    16. A idade média de início aos 57 anos, um pouco mais precoce nos homens.

    17. Cerca de 4 a 6% dos casos afetados são pessoas com menos de 40 anos.

    18. A causa para a Esclerose Lateral Amiotrófica não é totalmente esclarecida.

    19. Estudos têm permitido concluir que a doença relaciona-se com algum fator genético e a sua expressão clínica estaria relacionada com a exposição deste indivíduo a algum fator que desencadearia o processo de degeneração.

    20. Dentre os gatilhos destacam-se: processo inflamatório; exposição a agentes tóxicos e atividade física.

    21. Atualmente não há cura para a ELA.

    22. A média de sobrevivência após o início dos sintomas é de 3 a 5 anos. Alguns casos a sobrevivência é menor, variando de 6 meses a 3 anos.

    23. Há, por outro lado, pessoas que vivem mais do que dez anos com a doença. Destaca-se a longevidade de Stephen Hawking, que diagnosticado em 1964, quando tinha 21 anos, continua vivo e produtivo, mesmo com todas as limitações que a doença impõe.

    upload.wikimedia.org

    Stephen Hawking foi diagnosticado em 1964.

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.