• newsbr badge
  • Coronavi­rus Brasil badge

Documentário retrata rede de apoio nas periferias de SP durante a pandemia

"Aqui é nós por nós."

Uma jovem de São Paulo pegou uma câmera e registrou os impactos sociais do coronavírus nas periferias. O resultado foi o documentário "Pandemia do Sistema: O retrato da desigualdade na capital mais rica do Brasil", que mostra os problemas sociais gerados pelo coronavírus nesses locais e como os moradores estão lidando com eles.

Dirigido por Naná Prudencio, 31, o média-metragem de 31 minutos tem mais de 20 depoimentos de moradores e líderes comunitários de diversas favelas das zonas sul e leste da capital e de outras cidades da Grande São Paulo.

Divulgação/Zalika Produções

Ana Paula, uma das personagens do documentário

"Eu moro na periferia de Taboão da Serra e estava com a mão coçando para produzir algo e registrar o que estava acontecendo", disse a diretora em entrevista por telefone ao BuzzFeed News. "Eu conversei com dezenas de moradores e quis deixar claro no filme essa coisa de que 'é nós por nós', a pandemia evidenciou as consequências da política de abandono do Estado".

Em março, Naná passou a acompanhar os personagens do documentário. Ela conta que, no início, as regiões que visitou eram resistentes ao isolamento social. No entanto, com o aumento do número de mortes e a proximidade do impacto causado pela pandemia, as coisas foram mudando.

"Quando São Paulo foi batendo recorde de mortes, as pessoas começaram a se assustar. Todo dia passou a ser domingo na quebrada, todo mundo em casa. Além disso, ficou aquela coisa de todo mundo conhecer alguém da família, um amigo, um vizinho, alguém quem morreu de COVID-19. Essa proximidade fez com que as pessoas se conscientizassem mais".

Divulgação/Zalika Produções

Famílias receberam kits de higiene da Central Única das Favelas (Cufa).

Entre a concepção da ideia e a finalização, foram quatro meses de trabalho. Toda a produção foi custeada pela diretora, que contou com ajuda de parceiros nas gravações.

A diretora conta também que a rede de ajuda entre moradores fez com que a demora na efetivação do auxilio emergencial fosse menos sentida nas favelas. É o caso da Shirley Lima, que ficou desempregada e só recebeu sua primeira parcela da ajuda do governo federal no final de maio.

"Se você não dá seus pulos, dá seu jeito, você morre de fome", disse Shirley, no documentário.

O documentário tem estreia nesta terça-feira (4), às 19h, na página do site Alma Preta no Facebook.

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.