Posted on 26 de ago de 2016

    Indiciado, Lula é dúbio sobre possibilidade de concorrer em 2018

    PF vê indícios de que ex-presidente pode ter cometido corrupção e lavagem de dinheiro em caso envolvendo apartamento tríplex no Guarujá. Em MS, Lula encorajou militantes do PT e MST que o querem ver candidato de novo.

    by ,

    O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a mulher dele, Marisa Letícia, foram indiciados nesta sexta (26) pela Polícia Federal, em Curitiba, por suspeita de corrupção ativa e lavagem de dinheiro num caso envolvendo um apartamento tríplex no Guarujá (litoral de SP).

    Victor Moriyama / Getty Images

    A investigação apura se a empreiteira OAS beneficiou o petista ao realizar reformas em uma das unidades do edifício, que fica de frente para o mar.

    A defesa de Lula afirma que o apartamento jamais pertenceu ao casal. Segundo a defesa, Maria Letícia pagou prestações da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários), mas desistiu de comprá-lo.

    A Bancoop, que já foi presidida pelo ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto (preso na Lava Jato e condenado) iniciou a construção da obra e, depois de quebrar lesando mais de 3000 mutuários em SP, repassou o prédio inacabado à OAS.

    Lula é alvo de outros inquéritos em Curitiba (relacionados a um sítio em Atibaia e ao pagamento de despesas pela OAS) e em Brasília (suspeita de tráfico de influência).

    No dia da conclusão do inquérito, Lula desembarcou em Brasília durante o segundo dia da sessão do julgamento do impeachment de sua sucessora Dilma Rousseff. De acordo com parlamentares petistas, ele tentou convencer senadores indecisos a votar contra o impeachment.

    Victor Moriyama / Getty Images

    De acordo com parlamentares petistas, ele tentou convencer senadores indecisos a votar contra o impeachment. Lula não se encontrou com Dilma e conversou com quatro senadores petistas no aeroporto: Humberto Costa (PE), Jorge Viana (AC), Paulo Rocha (PA) e José Pimentel (CE). A viagem seria sigilosa e o Instituto Lula sequer confirmou a viagem do ex-presidente.

    Lula tem participado de atos políticos junto a bases da esquerda. Na quarta, ele visitou o assentamento Itamarati, em Ponta Porã (MS), para um ato do MST. Lá, falando diante de uma platéia simpática a ele, o ex-presidente foi dúbio com relação à possibilidade de voltar a concorrer à Presidência em 2018.

    Veja este vídeo no YouTube

    Cortesia: Helio Freitas / Campo Grande News

    Ao lado do líder do MST João Pedro Stedile e do presidente nacional do PT, Ruy Falcão, Lula discursou para uma plateia de assentados.


    Segundo o site Campo Grande News, o ex-governador e deputado federal Zeca do PT afirmou que voltaria a disputar o governo de MS, em 2018, se Lula também voltasse a disputar o Palácio do Planalto.

    Logo no início do seu discurso Lula "convidou" Zeca a voltar a concorrer, mas não foi explícito se ele próprio voltaria a ser candidato.

    O Itamarati é um assentamento que teve sua origem na fazenda de mesmo nome do ex-rei da soja Olacyr de Moraes (1931-2015).

    Uma parte da fazenda, de 49,5 mil hectares, foi adquirida pelo governo FHC em 2000 e transformada em assentamento por Lula em 2003. Mais tarde, uma outra parte da fazenda também foi comprada para a reforma agrária.

    Em sua delação premiada, o ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) levantou suspeitas de que a compra da área –a maior já destinada para reforma agrária no país– teve superfaturamento.

    Veja mais:

    Impeachment começa a ser julgado e Dilma tem pouca chance de sobreviver

    Sem Lula, Dilma pareceu ainda mais sozinha antes da votação do impeachment

    Ladrão, canalha e cheirador: os insultos que senadores trocaram no impeachment

    Entre sujos, mal-lavados e “burrice infinita”, Senado tem 2º dia de lama

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form