Updated on 23 de jan de 2020. Posted on 21 de jan de 2020

    12 coisas que você talvez não saiba sobre o Theatro Municipal de São Paulo

    Um lugar lindo desse, bicho!

    1. A grafia original do nome é Theatro Mvnicipal de São Paulo.

    Skeeze via Pixabay / Via pixabay.com

    Como você pode ler até hoje na belíssima fachada do teatro.

    2. Uma multidão parou a cidade para ver a abertura das portas.

    Acervo Theatro Municipal / Via theatromunicipal.org.br

    A inauguração do Municipal também marcou um dos primeiros registros de um fenômeno muito paulistano: o congestionamento de veículos.

    3. A construção levou oito anos.

    Acervo Theatro Municipal / Via theatromunicipal.org.br

    Começou em 1903 e acabou em 1911. Se você curte arquitetura, saiba que o estilo arquitetônico do Theatro é o eclético, muito em alta na Europa do fim do século 19, combinando características de estilos Renascentista, Barroco e Art Nouveau. Na foto: operários em 1911, pouco antes da abertura.

    4. Existe uma passagem subterrânea embaixo do Viaduto do Chá.

    Arquivo da Prefeitura de São Paulo / Via bairrosdesaopaulo.blogspot.com

    Quando o Theatro Municipal de São Paulo foi construído não existiaar-condicionado, o ar chegava até as pessoas na sala de espetáculos por meio de um túnel subterrâneo que funcionava como um sistema de ventilação para que o vento pudesse circular. Essa “passagem subterrânea” as vezes pode ser conhecida pelo público quando o Municipal abre sua temporada de “Visitas aos lugares não visitáveis”.

    5. Tem um bar no subsolo.

    Instagram Bar dos Arcos / Via instagram.com

    O charmoso Bar dos Arcos ocupa o subsolo do Teatro desde o final de 2018. O forte é o serviço de coquetelaria (drinks a partir de R$30) e o destaque, além dos arcos de tijolos que dão nome pro lugar, são os balcões iluminados, inspirados no bar do filme "O Iluminado". Dica: a fila de espera pode bater três horas.

    6. Tem um restaurante para almoços elegantes.

    7. Tem ingressos para todos os bolsos.

    Francisco Pereira de Figueiredo/Wikimedia / Via commons.wikimedia.org

    Por causa do jeitão imponente, muita gente pensa que os ingressos do Theatro são proibitivos. Mas a verdade é que o espaço é para todos e, dependendo do espetáculo, há ingressos começando em R$5, além de cotas de gratuidade e descontos para estudantes e idosos. Todas as informações estão no site. Além disso, há apresentações gratuitas todo mês. O municipal tem Em outubro de 2019, por exemplo, o Theatro realiza o Crianças no Municipal, com uma programação especial e gratuita para a meninada. O evento vai oferecer desde concertos didáticos de música sinfônica, apresentações de balé, pocket ópera e espetáculo de teatro, e ainda um tour de vivência musical pelos diversos espaços do prédio histórico.

    8. Dá para visitar em uma tour gratuita.

    Florence Zyad/Teatro Municipal / Via theatromunicipal.org.br

    Quer subir essas escadarias e tirar umas fotos maravilhosas? É totalmente possível e não custa nada! As visitas começam no hall de entrada e passam platéia e outras áreas do Theatro, contando a história e curiosidades sobre ele. Os ingressos devem reservados por meio do site do Theatro, nessa seção.

    9. Foi palco de espetáculos célebres como Heitor Villa-Lobos, Duke Ellington e Ella Fitzgerald.

    Wikipedia / Via en.wikipedia.org

    A página do Theatro na Wikipedia cita a pianista Guiomar Novaes (foto), Enrico Caruso, Arturo Toscanini, Heitor Villa-Lobos, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Rudolf Nureyev, Mikhail Baryshnikov entre muitos outros nomes super importantes das artes clássicas do Brasil e da gringa.

    10. Foi o coração da Semana de Arte Moderna de 1922.

    Wikipedia/Prefeitura de São Paulo / Via pt.wikipedia.org

    O fato mais marcante da história do Theatro Municipal foi a Semana de Arte Moderna, que aconteceu entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 e que levou ao local exibições de música, poesia e artes visuais do modernismo. Nomes importantes das artes brasileiras como Mário de Andrade, Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Heitor Villa-Lobos ganharam notoriedade ali.

    11. Tem uma extensão externa: a Praça das Artes.

    Florence Zyad/Praça das Artes / Via Facebook: pracadasartes

    Um espaço disciplinar dedicado à música, dança, ao teatro e exposições, a Praça das Artes é aberta ao público e ganhou um monte de prêmios de arquitetura. Fica na ligação entre a Rua Conselheiro Crispiniano, a Avenida São João e o Vale do Anhangabaú.

    12. Você pode seguir no Instagram.

    Sign Up For The Bring Me! Newsletter!

    The latest travel tips, off-the-beaten-path experiences, and inspiration delivered to your inbox.

    Newsletter signup form