Um olhar fascinante por dentro das mentes criativas de mulheres negras

    "É importante que a experiência humana sempre seja mostrada através de um leque de diversos pontos de vista".

    Manyatsa Monyamane

    "Diva Pretoria, África do Sul," 2015.

    O projeto "Mfon: Women Photographers of the African Diaspora" (Fotografas da Diáspora Africana) é uma antologia de fotógrafas negras que inclui mais de 100 artistas e suas obras. As fotos abrangem desde temas fundamentais, como a luta por direitos da comunidade negra nos EUA e imagem corporal, até trabalhos experimentais e vanguardistas em colagem, padrão e cor. Por mais variadas que sejam as diferentes abordagens, todas são interligadas pela experiência em comum da diáspora africana e por uma visão criativa ímpar.

    Aqui, Laylah Amatullah Barrayn, uma das duas fotógrafas fundadoras do Mfon, compartilha com o BuzzFeed News uma seleção de artistas da edição de estreia da publicação, bem como algumas das ideias que fizeram acontecer essa extraordinária antologia:

    A ideia de um livro de fotografia feito por mulheres negras surgiu em 2006. Eu e a Adama Delphine Fawundu, que cofundou a Mfon comigo, estávamos olhando alguns livros de fotografia e juntas percebemos que queríamos criar nossa própria publicação, e nela mostrar as obras de nossas contemporâneas.

    Nos inspiramos muito num livro importante chamado "Reflections in Black" (Reflexos em Preto), de Deborah Willis, e outro chamado "Viewfinders: Black Women Photographers" (As que Encontram Visões: Fotógrafas Negras), de Jeanne Moutoussamy-Ashe. A gente não conseguiu publicar nosso projeto em 2006 mas, cerca de 10 anos anos depois, voltamos a ele e em 2017 ele saiu, com a ajuda da nossa amiga Crystal Whaley.

    Bee Walker

    "Kadeem no estúdio, Nova York," 2014

    Quando estávamos preparando o livro, começamos fazendo uma lista de fotógrafas que conhecíamos pessoal e profissionalmente. Em seguida, ampliamos a busca e começamos a adicionar nomes com base em pesquisas e nas conversas que tivemos com colegas fotógrafas, curadoras e editoras. Descobrimos muitas histórias fascinantes sobre como elas acabaram se tornando contadoras de histórias e criadoras de imagens.

    No total, são 118 fotógrafas, entre os 14 e os 92 anos de idade, de 27 países. Transitam entre os mais diversos gêneros, do mais documental ao mais artístico. Algumas são autodidatas e outras tiveram aprendizado formal.

    Além do livro, também oferecemos um pequeno prêmio em dinheiro, o Mfon Legacy Grant, em memória de Mfon Essien, que também homenageamos no título da publicação. Ela foi uma fotógrafa, amiga e pessoa maravilhosa que faleceu em 2001 em decorrência de um câncer de mama, um dia antes da obra que mais a representa, "The Amazon’s New Clothes" (A Roupa Nova da Amazona), ser incluída na exposição "Committed to the Image: Contemporary Black Photographers" (Compromisso com a Imagem: Fotógrafos Negros Contemporâneos) no Brooklyn Museum.

    A gente também queria muito que fosse possível encontrar nosso livro em bibliotecas de universidades e isso acabou acontecendo de uma forma significativa. Recebemos encomendas de bibliotecas e universidades do mundo todo, o que é ótimo, e estamos muito felizes em saber que ele será um recurso para estudantes e pesquisadores. Esperamos que as pessoas dediquem tempo e atenção às fotos e aos ensaios do livro e levem em consideração a abrangência das experiências humanas ali representadas.

    O Mfon vai seguir como uma publicação anual mostrando obras de mulheres afrodescendentes. É importante que a experiência humana sempre seja mostrada através de um leque de diversos pontos de vista — e nós contribuímos incluindo todas essas perspectivas, vindas de fotógrafas afrodescendentes.

    Abaixo, algumas das espetaculares fotos do livro Mfon: Women Photographers of the African Diaspora. Para adquirir uma cópia, ou se candidatar ao prêmio Mfon Legacy Grant, visite mfonfoto.org .

    Samantha Box

    Da série "INVISÍVEL: A última batalha", 2014.

    Angélica Dass

    Da série, "Humanae" (em andamento).

    Lola Flash

    "Retrato de Coreen Simpson," 2011.

    Rhynna M. Santos

    "Nusaiba Martha Guerrera, Bronx, Nova York," 2016.

    Janice Bond

    "Elevado," da série, "Além do binário", 2016.

    Zarita Zevallos

    "Petwo, Montreal, Quebec," 2016.

    Émilie Régnier

    "Brigitte Adjoua, Abidjan," 2014.

    Ngadi Smart

    "Yemi au Plateau d'Abidjan, Costa do Marfim," 2016.

    Malika Umar

    "Dimensões, Schenectady, Nova York," 2017.

    Kay Hickman

    "Louis Mendes e câmera, DanceAfrica, Brooklyn, Nova York," 2017.

    Maheder Haileselassie Tadese

    Da série, "Awramba" — "Uma Comunidade Coletiva, Etiópia," 2016.

    Lynsey Weatherspoon

    "Mardi Gras Indians," 2017.

    A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Susana Cristalli.

    Contact Gabriel H. Sanchez at gabriel.sanchez@buzzfeed.com.

    Got a confidential tip? Submit it here

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.