• newsbr badge

Advogado investigado pela Lava Jato está construindo "duplex" de luxo de Brasília

Apesar da pouca idade e da vida discreta, Tiago Cedraz, que é filho do presidente do TCU, acumula um patrimônio multimilionário e suspeitas de corrupção.

Esse é Tiago Cedraz. Advogado com 35 anos, ele é conhecido por duas coisas em Brasília. A primeira é o sobrenome importante. Ele é filho do ex-presidente do Tribunal de Contas da União, Aroldo Cedraz. É conhecido, também, pela meteórica carreira como advogado.

Cedraz é a estrela mais proeminente de um grupo de filhos de ministros que advogam e enriquecem em Brasília.

Reprodução/TV Justiça

Essa imagem é de uma das poucas aparições em público do advogado.

Apesar da pouca idade e da vida discreta, Tiago Cedraz acumula um patrimônio multimilionário e suspeitas de corrupção. Ele já teve seu sigilo bancário quebrado pela Polícia Federal, foi duplamente delatado na Lava Jato e seu escritório foi alvo de busca e apreensão.

O empreiteiro da UTC, Ricardo Pessoa, acusa o advogado de receber R$ 1 milhão para garantir um voto favorável no TCU. Já a Odebrecht, em sua delação, diz que também pagou o advogado para comprar voto no tribunal. Cedraz nega as acusações.

Apesar dos problemas com a Polícia Federal, o patrimônio de Cedraz continua a prosperar.

No total, ele tem quatro apartamentos na mesma quadra de Brasília, a 316 _ três no mesmo bloco. Juntos, eles custaram R$ 10 milhões. Foi uma compra por ano, desde 2013.

Um dos apartamentos, antes, era de um ex-sócio do ministro Gilmar Mendes e chegou a ser colocado como garantia num financiamento da faculdade do ministro, o Instituto Brasiliense de Direito Público.

Os apartamentos desta quadra em Brasília são antigos, conhecidos pelo amplo espaço (158m² e 246 m²), alto preço e a vizinhança poderosa. A estrutura, contudo, é bem mais simples do que os prédios mais novos de Brasília, que geralmente oferecem cobertura e piscina.

Reprodução / Via Google Street View

Cada unidade, na planta original, tem quatro quartos, sala, cozinha, despensa e quarto para a faxineira. Cedraz partiu então para a criatividade e abriu o bolso. Em junho de 2016, quando ele já tinha sido alvo da PF, Cedraz fez a quarta aquisição.

Ele comprou mais uma unidade no mesmo prédio, imediatamente abaixo de um dos apartamentos que ele já tinha. Segundo o BuzzFeed apurou, os dois apartamentos estão em reforma e ele planeja fazer virar um duplex.

O apartamento custou R$ 3,1 milhões e foi adquirido pela empresa de Cedraz, criada justamente para administrar seu patrimônio.

Reprodução

Procurado, Tiago Cedraz não quis se manifestar.

Veja também:

Aqui estão os arquivos do HD da delação da Odebrecht de um jeito fácil de buscar



Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.