10 fake news sem o menor pé nem cabeça desmentidas pelo Ministério da Saúde

    "A fake news que diz que água gelada prejudica o fígado, o estômago, causa câncer e ataque cardíaco", por exemplo.

    Graças ao número crescente de fake news sobre saúde, o Ministério da Saúde criou uma área no site deles apenas para desmentir mentiras espalhadas nas redes sociais. Separamos algumas aqui neste post. Veja todas elas neste link.

    1. A fake news que diz que a Peste Negra vai voltar para a Paraíba.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Se a Peste Negra estivesse voltando para algum lugar vamos combinar que seria notícia em absolutamente todo lugar. De qualquer forma, não há registro de casos de peste no Brasil desde 2005 e essa notícia não faz o menor sentido. De acordo com o Ministério da Saúde, há vigilância constante da peste para controle da doença e prevenção de novos casos. Veja mais aqui.

    2. A fake news que as pessoas estão se curando da diabetes num passe de mágica com uma cápsula natural.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Em um site que copia o G1 inventaram essa notícia que não faz o menor sentido pois a diabetes não se cura de uma hora para a outra como num passe de mágica. Veja mais sobre essa fake news aqui. E leia mais sobre os tipos de diabetes, sintomas, fatores de risco e tratamento no site do Dr. Drauzio Varella.

    3. A fake news que diz que o quiabo milagrosamente cura diabetes.

    Reprodução Ministério da Saúde

    O pessoal parece ter muita vontade de curar a diabetes milagrosamente e de uma hora para outra, mas como o item anterior, isso não faz o menor sentido. Essa fake news ainda fez a Sociedade Brasileira de Diabetes parar tudo que estava fazendo e emitir um alerta sobre essa possível cura para a doença. Veja mais aqui.

    4. A fake news que diz que chá folhas de graveola cura o câncer.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Não há comprovação científica de que o chá de folhas de graviola cure o câncer e o médico citado em um áudio de WhatsApp que circula com essa informação teve de parar o que estava fazendo para desmentir essa fake news. Veja mais aqui.

    5. A fake news que afirma que água quente de coco cura o câncer.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Não existe um alimento que cure ou previna o câncer, sendo uma água de coco um alimento, essa notícia não faz o menor sentido. O post do Ministério da Saúde que desmente esse absurdo diz que "o que previne o câncer é praticar uma alimentação saudável, manter o peso corporal adequado e praticar atividade física. Uma alimentação saudável e protetora de câncer é composta por alimentos in natura, alimentos minimamente processados e preparações culinárias feitas com esses alimentos. Além disso, uma alimentação saudável também deve ser pobre em alimentos ultraprocessados, que são aqueles prontos para aquecer e consumir, pobre em carnes processadas e sem bebidas alcoólicas". Veja mais aqui.

    6. A fake news que diz que bananas transmitem o vírus HIV.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    De acordo com o Ministério da Saúde "a banana não seria uma meio externo com condições propícias para transmissão do vírus do HIV, assim como não há chance de contrair o HIV por contato com roupas, objetos (copos, talheres, vazo sanitário) ou outros alimentos". Veja mais aqui. Leia mais sobre sintomas, diagnóstico, prevenção e tratamento da Aids, causada pelo vírus HIV, no site do dr Drauzio Varella neste link.

    7. A fake news que diz que a vacina contra o HPV causa diversos efeitos colaterais.

    Reprodução Ministério da Saúde

    De acordo com o Ministério da Saúde a vacina contra o HPV (Papilomavírus Humano) é segura e eficaz. Todas as vacinas ofertadas no Brasil "passa por um rígido processo de validação e possui os devidos registros na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)". Esta vacina é utilizada em mais de 80 países do mundo e não há estudo que a relacione com "efeitos colaterais", nem outros problemas de saúde.

    "O objetivo da vacinação contra HPV no Brasil é prevenir o câncer de colo do útero, de pênis, de boca, de garganta, de ânus, refletindo na redução da incidência e da mortalidade por estas enfermidades", afirma o Ministério da Saúde. Veja mais aqui.

    8. A fake news que diz que usar celular no escuro causa câncer nos olhos.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Se essa fosse verdade boa parte da população estaria com a doença, vamos ser sinceros. Tudo começou com este texto compartilhado no WhatsApp cheio de informações erradas e sem nenhuma comprovação científica pois não existem estudos que mostrem que o uso de celular pode causar câncer nos olhos. Saiba mais aqui.

    9. A fake news que diz que colocar óleo no umbigo cura doenças.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Essa fake news é talvez a mais absurda e a mais preocupantes dessa lista pois mostra que as pessoas podem acreditar nas coisas mais doidas e simples. O boato espalhado pelo WhatsApp diz que o simples fato de colocar óleo no umbigo faz com que o corpo se hidrate, cura a secura nos óleos, no pâncreas e nas articulações. O que, obviamente, não faz absolutamente o menor sentido. Veja mais aqui.

    10. A fake news que diz que água gelada prejudica o fígado, o estômago, causa câncer e ataque cardíaco.

    Reprodução Ministério da Saúde / Via portalms.saude.gov.br

    Bom, eu achava que a fake news anterior era mais absurda desta lista, mas talvez seja essa mesmo. Absolutamente nada disso faz o menor sentido e para piorar ainda colocaram a culpa no doutor Drauzio Varella e escreveram o nome dele errado no WhatsApp. Veja mais aqui.

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.