Posted on 16 de abr de 2018

    Aparentemente, o YouTube não vê problema em vídeos de "pegadinha" de suicídio

    Neste fim de semana, um canal levantou a discussão novamente, mas vídeos do tipo são comuns na plataforma – que continua rodando anúncios dentro deles.

    Tudo começou quando o Felipe Castanhari, um dos maiores youtubers do Brasil, postou um tuíte ontem criticando um vídeo com o título "TROLLEI MINHA NAMORADA "O SUICÍDIO"".

    2012 - “Eu acho que o Youtube tem tudo pra se transformar em uma plataforma respeitada por todos” 2018 - É, parece que eu errei feio! https://t.co/AzqHskupqJ

    Ele se refere a um dos vídeos do canal Clone, descrito como "focado em terror/ficção", com mais de 2,6 milhões de inscritos. Os temas dos vídeos são os filmes "O Chamado", "It", o jogo de tabuleiro Ouija e o boneco do Fofão.

    Reprodução YouTube Canal Clone

    50 vídeos do canal, que é de um youtuber chamado Henrique Grossi, tem mais de um milhão de visualizações.

    Quando Felipe Castanhari tuitou, neste domingo, o vídeo do Clone estava com 794 mil visualizações. No momento da publicação deste post, o vídeo saltou para com quase 1,3 milhão de visualizações.

    Reprodução YouTube Canal Clone

    Antes da cena em si, Henrique explica por cerca de um minuto que se importa muito com quem pensa em suicídio: "é algo bem sério, realmente. Suicídio não é uma opção, é que muitas pessoas acham que é uma opções (SIC). Eu acredito que na sua vida tem alguém que se importa com você".

    Reprodução YouTube Canal Clone

    Ele também explica que o que está usando na suposta cena de suicídio não é sangue de verdade e ensina rapidamente as pessoas a fazerem seu sangue falso com achocolatado em pó, farinha de trigo, água e corante.

    Mesmo com a explicação, a "brincadeira" não agradou a todos que assistiram e muitos comentários apontam que ele encenou algo muito sério.

    Reprodução YouTube Canal Clone

    Nós percebemos que um vídeo como este, com um tema tão delicado e as palavras "trollei" e "suicídio" no título, está sendo veiculado com publicidade, o que quase ninguém percebe.

    Reprodução YouTube Canal Clone

    As setas amarelas na timeline apontam momentos em que são exibidas propagandas. Nós vimos seis propagandas inseridas no conteúdo de 14 minutos.

    O BuzzFeed Brasil entrou em contato com o YouTube para saber se este vídeo será tirado do ar e eles explicaram que não comentam casos específicos, mas se as pessoas denunciarem e o conteúdo ferir as regras da plataforma, será removido após um filtro feito por funcionários do Google.

    De acordo com a política de parcerias do YouTube, vídeos que promovem violência explícita e atividades prejudiciais ou perigosas podem ser removidos.

    Reprodução YouTube

    Aparentemente, pegadinhas com suicídio não são um problema para o YouTube, pois diversos vídeos do mesmo tipo estão no ar há pelo menos um ano com milhões de visualizações.

    Reprodução YouTube

    Fizemos uma busca com os termos "trollei" e "suicídio" e encontramos diversos vídeos no ar.

    Veja também:

    Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form