• Viral badge
Posted on 9 de nov de 2015

12 comentaristas que só queriam reclamar, mas acabaram mostrando a importância do feminismo

A intenção deles era justamente provar o contrário, mas...

Esta semana, a Revista Época destacou a luta das mulheres por respeito e igualdade de direitos em uma capa intitulada "A Primavera das Mulheres".

Muitos leitores se manifestaram contra a necessidade de fazer uma capa assim -- o que no fundo só provou a necessidade de cada vez mais capas, mais debates e mais espaço para o movimento feminista:

1. "Querer igualdade de salários??? Poha vão lavar louça".

Facebook: epoca

Segundo o IBGE, as mulheres brasileiras ganham em média 76% da renda dos homens. É claro que um homem que se sente ameaçado vai querer que a gente continue lavando louça, né.

2. "Quando o pneu do carro furar, vocês serão responsáveis por trocá-lo".

Facebook: epoca

Deve ser muito triste basear sua identidade de gênero em trocar pneu, se alistar e pagar a conta do restaurante.

3. "Já entendemos essa merda de 'movimento'".

Facebook: epoca

Se tivesse entendido que o feminismo é um movimento por direitos iguais, não chamaria de merda, né?

4. "Movimento de mulheres feias e solitárias que necessitam de atenção".

Facebook: epoca

Acho que quem tá precisando de atenção não são bem as mulheres, não.

5. "Só faltou a louça".

Facebook: epoca

Enquanto a matéria fala de mulheres que estão lutando pelo direito de não serem assediadas, de ganharem salários iguais aos dos homens e de ter poder sobre seu próprio corpo, o melhor argumento de alguns comentaristas ainda é ela mesma -- a louça. Suspiro.

6. "Essas mulheres são excêntricas!!"

Facebook: epoca

É uma excentricidade mesmo não aceitar assédio ou salários diferentes, ou denunciar um estuprador. Afe, onde esse mundo vai parar?

7. "Mulher para mim não se comporta como homem".

Facebook: epoca

Exigir igualdade de direitos seria uma coisa exclusiva de homem?

8. "Tem uma laje pra bater um concreto aqui".

Facebook: epoca

Mais triste que basear sua identidade de gênero em pagar a conta e trocar pneu, só mesmo basear sua identidade de gênero em bater laje.

9. "Se elas acham que podem dar a buceta, engravidar e depois matar a criança com um aborto, quem devem morrer são elas".

Facebook: epoca

É triste ver gente tão jovem já pensando tão errado.

10. "Nós homens temos muita, muita, muita e muita paciência com este ser tão complexo, mal-humorado e imprevisível ''mulher''".

Facebook: epoca

Eu quero saber quando foi que eu assinei trocando salários iguais e direito sobre o meu corpo por "nunca ter que trocar lâmpadas".

11. "Em vez de ficar fazendo bagunça na rua poderiam educar as crianças que estão supermal criadas".

Facebook: epoca

Nem toda mulher prefere ficar em casa e cuidar dos filhos, assim como provavelmente nem todo homem dá seu melhor trabalhando fora. Por que não ter a possibilidade de dividir esses papéis, casal por casal? Porque achar que toda mulher TEM QUE ficar em casa e todo homem TEM QUE prover, se os filhos são projetos conjuntos?

12. "Pfv para de vitimismo barato".

Facebook: epoca

Mulheres que não adotam uma postura recatada não são respeitadas. Logo, a "postura recatada" é um artifício de controle. Sobre o vitimismo, segundo o Mapa da Violência 2015, 27,1% das mulheres assasinadas no País são mortas em casa, contra 10,1% dos homens.

E fale sobre vitimismo para estas mulheres aqui, vítimas de parceiros e ex-parceiros, entrevistadas pela Folha.

Veja também:

BuzzFeed Daily

Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

Newsletter signup form

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.