É isto que o sexo faz com seu cérebro

    Não, ele não relaxa quando você está tendo um orgasmo.

    Acredite se quiser, muitas pessoas já gozaram dentro de máquinas de ressonância magnética funcional. E foi tudo pela ciência.

    alwaysgif.tumblr.com

    As máquinas de ressonância magnética funcional mostram quais partes de seu cérebro se iluminam dependendo do que você estiver fazendo. Quando as pessoas atingem o orgasmo dentro desses scanners (pela ciência!), os pesquisadores conseguem ver os cérebros delas brilhando como em uma queima de fogos de artifício.

    "O que vemos, quando alguém chega ao orgasmo, é um aumento gradual de atividade em todas as regiões do cérebro", diz o neurocientista comportamental Barry Komisaruk, coautor do livro "The Orgasm Answer Guide".

    Komisaruk estuda a atividade cerebral provocada pela estimulação sexual há 20 anos. Mesmo assim, ele afirma que ainda há muitas coisas que não sabemos.

    Mesmo assim, a partir de todos os orgasmos que já foram induzidos em laboratório, podemos ter uma boa ideia de quais regiões estão sendo ativadas durante o (bom) sexo:

    Para começar, a estimulação genital envia um sinal para o seu sistema límbico de que está na hora.

    NBC / Via imgur.com

    Esse é, basicamente, o centro de controle emocional do cérebro. E isso inclui o hipocampo, que é responsável pela memória e pelas fantasias, diz Komisaruk. (Talvez seja por isso que pensamentos sobre seu/sua ex ou sobre aquele/a belo/a vendedor/a que você viu ontem surjam em sua mente durante a transa).

    O sistema límbico também inclui as amídalas cerebelosas, outra parte do cérebro ligadas a funções sexuais, medo e agressão. Isso não quer dizer, necessariamente, sexo bruto e selvagem, apenas que essa área também é ativada quando você está fazendo sexo.

    Falando sobre sexo bruto, algumas áreas do cérebro respondem tanto ao orgasmo quanto à dor.

    Focus Features / Via newnownext.com

    Essas regiões são o córtex cingulado anterior e o lobo da ínsula -- a atividade de ambos cresce gradativamente durante o sexo.

    Como eles se iluminam durante o sexo, é possível que também ajudem a inibir sensações de dor, explica Komisaruk.

    Essa pode ser a razão pela qual coisas como mordidas e puxões de cabelo não doem tanto. Isso também explica porque as expressões faciais que fazemos durante um orgasmo são similares às caretas que fazemos quando sentimos dor, diz ele.

    E já que estamos falando de expressões faciais estranhas e dedos retorcidos...

    NBC

    Isso acontece porque a atividade em seu cerebelo aumenta gradativamente, ocorrendo um aumento na tensão muscular relacionada ao estímulo sexual.

    ENTÃO BOOM! CHEGAMOS AO“ ORGASMO.

    britneysunicorn.tumblr.com

    Seu cérebro, na verdade, não relaxa durante o orgasmo. Ao contrário, é quando todas as partes que foram ativadas até aqui entram em um crescendo, diz Komisaruk. É quando o hipotálamo e o núcleo accumbens, que basicamente produzem o grand finale das respostas do cérebro, são ativados.

    Durante o orgasmo, seu coração fica acelerado, suas pupilas dilatadas, sua respiração ofegante — tudo isso graças à ativação do hipotálamo.

    Durante o orgasmo, você libera oxitocina.

    NBC

    Que é um hormônio e neurotransmissor produzido pelo hipotálamo. Em muitas mulheres, a oxitocina provoca fortes contrações uterinas que pulsam em consonância com o orgasmo, diz Komisaruk.

    Você pode ter ouvido falar dele como o "hormônio do amor", mas Komisaruk salienta que a pesquisa não demonstra que a ocitocina produz sentimentos e emoções. Em vez disso, as pesquisas apenas mostram que a oxitocina é um efeito de orgasmos.

    Enquanto isso, seu cérebro está lhe recompensando com a doce dopamina.

    youtube.com / Via gifsec.com

    O núcleo accumbens — o centro de recompensa do cérebro — recebe uma torrente de dopamina, que o ativa e lhe recompensa por todo o sexo.

    Essa área também é ativada por substâncias viciantes — como chocolate, cocaína, cafeína ou nicotina, diz Komisaruk.

    Após o orgasmo, sua mente fica relaxada, calma, meio que embriagada e tudo parece absurdamente maravilhoso.

    imgur.com / Via buzzfeed.com

    Há um rápido resfriamento de todas as áreas do cérebro após o orgasmo, diz Komisaruk. Nos homens, isso coincide com o o período refratário, que é quando a estimulação genital não provoca sensações e o pênis tem um interesse zero em sexo.

    Komisaruk e seus colegas estão atualmente estudando as bases neurais de como isso acontece.

    E você pode assistir tudo isso acontecendo de verdade neste vídeo:

    Veja este vídeo no YouTube

    youtube.com

    Leia também:

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.