37 dicas para o fim de ano caso você não esteja bem

    Não vivemos em um conto de fadas; este é o mundo real, onde existem famílias ruins, rompimentos, divórcios, abortos, mortes, desemprego, depressão, ansiedade, vícios, violência e momentos ruins.

    by ,
    Nicole Ench / BuzzFeed

    Chegamos à melhor época do ano... exceto quando tudo vai mal e você não está bem. E mesmo que se sentir triste/ansioso(a)/solitário(a)/estressado(a) em dezembro seja muito comum, não significa que é fácil lidar ou falar sobre isso.

    Ver aquelas famílias perfeitas se encontrando para o Natal pode ser horrível se você não vai estar com as pessoas que ama neste ano ou se passou por uma grande perda. E as retrospectivas dos "melhores do ano" doem muito quando você olha para trás e percebe que... foi tudo meio que horrível.

    A questão é que nós não vivemos em um conto de fadas; este é o mundo real, onde existem famílias ruins, rompimentos, divórcios, abortos, mortes, desemprego, depressão, ansiedade, vícios, violência e momentos ruins. Tudo bem não estar bem nas festas de fim de ano, mas fazer planos para cuidar de si mesmo(a) é uma boa ideia.

    Se você estiver nessa situação no momento, temos algumas sugestões que podem te ajudar, nem que seja um pouco.

    Como os sentimentos podem ser bem variados, claro que nem todas as dicas funcionarão para você. Analise cada uma delas com cuidado. Se seus instintos indicarem que você só vai se sentir pior com elas, não force.

    Acima de tudo, seja gentil consigo mesmo(a) e saiba que estamos com você.

    1. Reserve um momento para pensar em como você encara feriados como o Natal e o Ano Novo. Se pergunte que tipo de celebração fará você se sentir melhor. Talvez seja bom celebrar; ou pode ser que você prefira fingir que nada está acontecendo. Talvez você não queira ficar rodeado por conhecidos, mas não se importe em estar na presença de estranhos. Pode ser você odeie a noite de Ano-Novo, mas se sinta bem durante o dia. Saber como você realmente se sente em relação a feriados e tradições diferentes ajuda a fazer planos significativos.

    2. Faça um plano de verdade para os feriados; seja trabalhar, trabalhar como voluntário(a), encontrar seus amigos, ficar em um hotel chique sozinho ou pedir um delivery e maratonar podcasts. É bom decidir com antecedência para que você possa agendar/reservar/comprar/baixar o que quer.

    3. Decida o que vai dizer a outras pessoas sobre o que está acontecendo com você, quais são seus planos para as festas etc., e a quem você quer contar sobre isso. Tudo bem não compartilhar com ninguém; e também não há problema em falar abertamente.

    4. Planeje com antecedência como você vai reagir para não ser pego de surpresa quando a inevitável conversa "quais são seus planos para as festas de fim de ano?" acontecer. Rachel adora dizer coisas do tipo: "Ah, nada demais — vou ficar por aqui, tranquila. E você?" (Ou "Não, esse ano não!" quando perguntam se ela verá a família.) Há também uma versão mais comunicativa: "Vou tirar um tempo pra mim! Provavelmente vou fazer uma comida, ver um filme, colocar uma máscara facial, começar a montar um quebra-cabeça — coisas divertidas para fazer sozinho(a)! Estou precisando de uma noite tranquila assim há séculos." Mantenha o tom neutro, seja vago(a) e desinteressante e mude o assunto/pergunte de volta quais são os planos da outra pessoa; a maioria não vai insistir.

    5. Não fique com vergonha ou com medo de admitir que está tudo uma merda. Não precisa especificar se não quiser, mas não fingir que "está tudo bem!!!" — mesmo que só por um momento, ou só para uma pessoa — pode ser um grande alívio.

    6. Saia das redes sociais durante os feriados. (Ou... a partir de agora até 2 de janeiro.) Não há necessidade de ficar se torturando com as imagens que outras pessoas escolhem a dedo para parecer que estão tendo o Natal perfeito.

    7. Se as festas de fim de ano são difíceis por razões relacionadas a perdas, tente encontrar uma maneira de usar isso para se sentir mais próximo(a) das pessoas de quem você sente saudades. Faça a receita favorita delas, veja vídeos caseiros antigos, escreva uma carta. Dê continuidade a um legado ou simplesmente celebre boas recordações.

    8. Se achar necessário, deixe seus sentimentos falarem mais alto. Talvez esse ano você só precise ficar triste ou com raiva ou simplesmente mal, e não há problema nenhum nisso. Não tente se reprimir.

    9. Não se sinta mal por não aparecer na confraternização de fim de ano do seu trabalho se não quiser ir. Está tudo bem.

    10. O mesmo vale para as celebrações de Ano-Novo.

    11. Se você realmente precisa ir, tudo bem não ser a alegria da festa. Seja chato(a). Não tem problema!

    Não vivemos em um conto de fadas; este é o mundo real, onde existem famílias ruins, rompimentos, divórcios, abortos, mortes, desemprego, depressão, ansiedade, vícios, violência e momentos ruins.

    12. Se você vai precisar passar as festas de fim de ano em algum lugar onde não se sente seguro(a) ou confortável, avise seus amigos que talvez você precise se comunicar com eles para manter a sanidade. Nem todos estarão disponíveis durante as festas, mas ficarão felizes em ajudá-lo(a) se você avisar que talvez precise de apoio.

    13. Caso você precise ficar perto de pessoas que te irritam, enfurecem ou chateiam, finja que é um(a) pesquisador(a). Talvez seja mais fácil lidar com o drama familiar se você fizer de conta que está estudando como esse grupo de pessoas se comporta nas festas de fim de ano. Dica também conhecida como: observar atentamente enquanto mantém distância emocional para não ser afetado(a).

    14. Converse com as pessoas para saber onde elas estarão durante as festas — e quem está se sentindo para baixo por causa delas. Ter alguém com quem se solidarizar, ou mesmo passar um tempo junto, pode fazer uma grande diferença.

    15. Estabeleça limites — e honre-os. Se não quiser conversar sobre sua vida amorosa com aquela tia enxerida, prepare-se para dizer "não estou pensando sobre isso no momento" e mude de assunto. Seja firme. Se não quiser socializar, não confirme presença em nenhuma festa e não pense duas vezes.

    16. Peça ajuda. "Eu preciso de espaço." "Eu preciso de atenção." "Você pode ir ao supermercado comigo e me fazer companhia enquanto preparo o jantar?" "Por favor, não me faça sentir culpado(a) por não ir à sua festa esse ano."

    17. Se as pessoas oferecerem ajuda, aceite.

    18. Salve nos seus favoritos essa lista de coisas para fazer quando estiver se sentindo uma merda.

    19. Tente não curar suas dores com álcool. A distração pode ser boa na hora, mas a bebida só faz piorar os sentimentos de depressão, solidão, ansiedade, tristeza ou qualquer outro problema com o qual você precise lidar.

    20. Compre um pijama bem confortável para passar o dia (ou alguma roupa macia). Quando você ficar sozinho(a) em casa, levante, lave o rosto, escove os dentes, tome um banho (ou pelo menos troque as roupas íntimas) e depois coloque um pijama limpo.

    21. Faça uma caminhada ou um passeio sempre que puder. O ar fresco talvez faça você se sentir melhor (e provavelmente não fará você se sentir pior). Então, se for seguro e fácil, dê uma volta a pé ou de carro. Caso não seja possível, procure outra forma de movimentar seu corpo e/ou de ficar um pouco ao livre.

    22. Se conseguir, limpe/arrume sua casa para que ela fique o mais aconchegante, iluminada e acolhedora possível.

    23. Use pisca-piscas. Um pouco de luz pode tornar uma noite triste em casa um pouco mais mágica.

    24. Livre-se de coisas velhas que você não possa usar agora ou que te machuquem. Faça uma limpeza em seu guarda-roupa, apague fotos da sua câmera etc.

    25. Se tiver animais de estimação, tenha o melhor feriado com eles.

    26. Crie um pequeno ritual reconfortante que você possa fazer todos os dias. Experimente um chá diferente por dia, cozinhe um jantar para si mesmo(a), faça palavras-cruzadas antes de dormir. Não precisa ter nada a ver com os feriados.

    27. Simplesmente passe o maior tempo possível em uma banheira de espuma, se tiver banheira em casa.

    28. Leia algum livro que você planeja ler há séculos. Ou vários livros. Não há problema em um pouco de escapismo se o mundo não está colaborando com você no momento.

    29. Faça um estoque de quebra-cabeças. Eles são uma ótima maneira de passar o tempo e esquecer o mundo. Além disso, proporcionam uma sensação de realização quando você acha que tudo está desmoronando.

    30. Escolha um hobby criativo para ocupar as mãos.

    31. Assista aos episódios de fim de ano de seus seriados favoritos de todos os tempos.

    32. Descubra uma maneira de se conectar com a natureza. Ficar na janela observando os pássaros nos galhos das árvores já pode ser bem tranquilizante.

    33. Tente não pensar no presente e concentre-se no ano que está por vir. Faça um diário em tópicos, agende consultas médicas, pense em seus objetivos para o ano.

    34. Se momentos de gratidão te fazem bem, tente listar todas as suas vitórias — grandes e pequenas — do ano anterior.

    35. Ou o contrário: faça uma lista com todas as coisas que você quer deixar para trás em 2018 e queime-a (com segurança).

    36. Saiba que não há problema em não seguir certas tradições e obrigações de fim de ano. Se você não quiser dar presentes ou mandar cartões de Natal, não tem problema mesmo. As pessoas vão entender!

    37. E lembre-se de que você não precisa ter vergonha de conversar com alguém do CVV no número 188 ou pelo site www.cvv.org.br. Essas coisas são difíceis.

    Se cuidem, amigos.

    A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Luísa Pessoa.

    Want to be the first to see product recommendations, style hacks, and beauty trends? Sign up for our As/Is newsletter!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.