back to top

Nos EUA, se você procura por "intolerante" e "racista" no Twitter, um dos resultados é a conta de Donald Trump

Provavelmente culpa do algoritmo.

publicado

Recentemente, alguns usuários norte-americanos do Twitter notaram que, ao procurar por termos como “worst” [pior], "asshole" [cuzão] e "douchebag" [babaca] na plataforma, um dos primeiros resultados é a conta do presidente norte-americano, Donald Trump.

Outros termos que exibem @realDonaldTrump como um dos primeiros resultados são "racist" [racista], "bigot" [intolerante] e "fascist" [fascista].

O Twitter ainda não se pronunciou sobre este assunto. No entanto, isso provavelmente está acontecendo porque um grande número de pessoas vem usando essas palavras quando mencionam o presidente, fazendo com que o algoritmo de buscas do Twitter identifique essas palavras como associadas ao novo presidente.

if enough people call Trump an asshole on Twitter, is this what happens in search? Or is it an editorial decision b… https://t.co/l7cehHJ55a

"se um número suficiente de pessoas chamarem Trump de cuzão no Twitter, é isso que acontece na busca? Ou é uma decisão editorial do Twitter?"

"Sexist" [sexista] e “misogynist” [misógino], termos frequentemente usados contra o presidente por seus detratores, não produzem os mesmos resultados. A busca pela palavra “president” [presidente] também traz como resultado @realDonaldTrump, mas ao inserir “powerful” [poderoso] no campo de buscas, a conta de Barack Obama é exibida como um dos primeiros resultados. “Leader” [líder] traz como resultado as contas de Obama e Bill Gates. E “corrupt” [corrupto] traz como resultado a conta de Hillary Clinton:

To fellow journalists tweeting about this Twitter search thing, it does cut both ways:

"Para os colegas jornalistas que estão tuitando sobre essa coisa das buscas no Twitter, isso afeta ambos os lados"

O tema "Trump" vem gerando uma quantidade enorme de tuítes. Entre 5 de dezembro de 2016 e 5 de janeiro de 2017, ele foi foi mencionado 42,7 milhões de vezes no Twitter — 10 vezes mais do que as Kardashians — e sua presença por lá levou a uma onda de exposição para a plataforma. Em 23 de janeiro, Trump chegou até mesmo a criar um Moment no Twitter. Até o momento, @realDonaldTrump não tuitou sobre os resultados de busca em que é mencionado.

Colaborou Alex Kantrowitz.

Este post foi traduzido do inglês.

Blake Montgomery is a reporter for BuzzFeed News and is based in San Francisco.

Contact Blake Montgomery at blake.montgomery@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.