back to top

O ranking definitivo dos planetas organizado pelo seus níveis de dramaticidade

Mercúrio retrógrado. Júpiter só nas tempestades. Urano de ladinho. UMA LOUCURA.

publicado

Dramática. Exagerada. Exibida. Todos nós conhecemos uma pessoa assim e todos nós temos aqueles momentos. Mas nem os humanos mais exagerados se comparam aos seres mais dramáticos do nosso sistema solar: os planetas.

Desde usar suas órbitas como palco para suas acrobacias até abrigar tempestades que poderiam engolir nosso planeta inteiro, estes corpos celestes — apesar de lindos e glamourosos — às vezes passam da conta. Portanto, nada mais justo do que fazermos um ranking baseado no nível de dramaticidade deles.

Os dados abaixo foram fornecidos pela NASA, exceto onde indicarmos de outra forma.

8. Netuno:

Jenny Chang / BuzzFeed

Netuno é o planeta mais frio do nosso Sistema Solar, e esse excesso de frieza significa que ele é o menos escandaloso de todos os planetas.

Diferentemente dos outros, ele NÃO briga pela nossa atenção lá do outro lado dos bilhões de quilômetros que nos separam, já que é completamente invisível a olho nu. Na verdade, Netuno é tão discreto que teve que ser descoberto por meio da matemática (matemática!!!) depois que a órbita irregular de Urano sugeriu a sua existência aos cientistas.

Mas não se preocupem — Netuno ainda tem uma chance de se destacar por conta própria. Sua maior lua, Tritão, é a única lua do sistema solar em órbita na direção oposta a de seu planeta, e a cada ano ela se aproxima mais de Netuno.

Quando os dois finalmente colidirem, daqui a uns 10 milhões de anos, Tritão será despedaçada e seus restos virarão anéis que poderão ser tão vastos e exuberantes como os de Saturno. Estamos falando da transformação de beleza mais lenta de todos os tempos. Portanto, ainda veremos como Netuno irá ranquear nessa lista futuramente.

Publicidade

7. Mercúrio:

Jenny Chang / BuzzFeed

Mercúrio, doce Mercúrio. Tranquilo e despreocupado, Mercúrio é o corpo celeste mais humilde do nosso sistema solar. Frequentemente deixado de lado, ele é apenas ligeiramente maior do que a lua terrestre, com quase nenhuma atmosfera, e é mais parecido com o nosso fiel satélite do que qualquer planeta no nosso sistema solar. Ele é tímido, difícil de ser avistado e, diferentemente dos outros planetas, ele é direto e sem rodeios. Além disso, ele pode girar em torno do sol em apenas 88 dias, já que se recusar a perder tempo com bobagens e melodrama.

PORÉM, Mercúrio ainda é um planeta e por isso tem uma quedinha pelo #drama. Sabemos disso por causa do quanto nos ferramos sempre que Mercúrio resolve se jogar em movimento retrógrado*. Mercúrio é que nem aquela criança no parquinho que cria treta, mas se safa porque é bonitinha e inocente.

*Quando um planeta entra em movimento retrógrado, ele aparenta estar se movendo na direção oposta à sua órbita natural. No entanto, isso é só uma ilusão de ótica baseada no movimento do planeta e da Terra com relação ao Sol. Apesar de todos os planetas entrarem em movimento retrógrado, astrologicamente falando, aparentemente Mercúrio retrógrado é o que mais fode com tudo.

6. Saturno:

Jenny Chang / BuzzFeed

Saturno é um ícone. Seus anéis? Requintados. Luas? Numerosas. Atmosfera? Enganosamente traiçoeira.

Saturno pode estar na posição #6 do ranking, mas, só porque Saturno não é diretamente responsável pelas tretas, isso não quer dizer que ele não tenha um lado barraqueiro só esperando para ser revelado.

Todos os planetas gasosos possuem anéis, mas Saturno é o único planeta conhecido pelos seus. Ele é literalmente adornado com uma coroa feita de luas e cometas triturados e é, de longe, o planeta mais diferenciado do nosso sistema solar por isso.

De fato, seus anéis são tão exuberantes que, quando Galileu o observou pela primeira vez através de um telescópio em 1610, ele pensou que Saturno fosse um planeta com três corpos.

Ah, e já que Saturno é o único planeta menos denso que a água, para ele é totalmente possível flutuar em um banho de espuma de luxo enquanto saboreia o cosmos ao bel-prazer do seu coração de diva. Absolutamente divino.

5. Marte:

Jenny Chang / BuzzFeed

Marte, assim chamado em homenagem ao deus da guerra, situa-se entre a Terra (aquela que gerou a vida) e Júpiter (o maior de todos). Disputas por patrimônio imobiliário entre esses astros somadas ao tamanho diminuto dele resultaram no complexo de inferioridade infeliz — ainda que justificado — de Marte.

Marte tentou ficar mais forte incumbindo dois pedregulhos deformados para se passarem por luas, mas esse esforço foi por água abaixo por eles se parecerem mais com batatinhas e terem o nome dos deuses do medo (Deimos) e do pânico (Fobos). Portanto, sim: Marte é aquele cara que grunhe aos berros na academia porque ele quer que você saiba que ele é um Planeta Muito Forte Mesmo.

Até recentemente, o motivo da fama de longa data de Marte era seu potencial de abrigar vida. Mas Marte foi ofuscado novamente, desta vez pela lua de Saturno, Encélado, após alguns dados promissores coletados pela missão Cassini da NASA.

Como disse o geoquímico Christopher Glein, "Encélado está servindo um buffet esplêndido e nós estávamos nos servindo da torrada queimada". Eita.

Ainda te amamos, Marte, sua torrada queimada nervosinha.

4. Terra:

Jenny Chang / BuzzFeed

Essa é a Terra. A Terra gerou a vida.

A Terra poderia ter simplesmente continuado a ser um planeta, mas quis ter antílopes e tudo o mais saltitando pela cara dos outros. ENFIM. A Terra adora um drama e toda a confusão que vem com ele, já que abriga 8,7 milhões de espécies distintas, incluindo os humanos.

Nenhum dos outros planetas nos atura, mas como a Terra adora uma sarna para se coçar, ela nos deu toda a liberdade de jogar lixo nela, queimar suas árvores e outras merdas do tipo. Ela faz a gente querer dizer: "Amiga. Sai dessa".

A Terra pode ser paciente, mas também sabe ser birrenta. Nunca se sabe se e quando ela irá se vingar de nós por esgotarmos seus recursos e não pagarmos aluguel. Por isso, é bom vocês começarem a plantar algumas árvores.

3. Júpiter:

Jenny Chang / BuzzFeed

Por não querer ser superado pelos outros planetas, Júpiter decidiu tornar-se quase seu próprio sistema solar. Três anéis, 53 luas confirmadas e uma imensidão quase incompreensível fazem dele um colosso da extravagância planetária.

Para vocês terem uma ideia: se Júpiter fosse uma bola de basquete, a Terra seria só uma moedinha. Se Júpiter tivesse crescido só um pouco mais, com base em sua composição, provavelmente ele teria se tornado uma estrela. UMA ESTRELA. Sem falar que seu nome vem do rei dos deuses romanos antigos.

Além disso, Júpiter é tão hiperativo que consegue fazer uma rotação completa em 10 horas. Você consegue imaginar um dia de 10 horas? Júpiter, vá agora mesmo beber um pouco d'água e para a cama. Não é de se admirar que você abrigue uma tempestade com o dobro do tamanho da Terra.

2. Vênus:

Jenny Chang / BuzzFeed

E toda FOGOSA (heh) no segundo lugar, a deslumbrante Srta. Vênus. E deixe-me dizer uma coisa: esquentadinha como ela só, Vênus é o planeta mais quente do sistema.

Sua atmosfera é superdensa e retém calor dentro de si como um forno, portanto, a 425 graus Celsius, a temperatura de sua superfície é quente o bastante para derreter chumbo. Ah, e a atmosfera lá também é pesada — se você por acaso conseguisse ficar de pé em Vênus (sem morrer de calor, asfixia etc), sentiria como se estivesse dentro d'água a um quilômetro e meio de profundidade.

Vênus tem a rotação mais lenta de todos os planetas, de forma que um dia em Vênus equivale a 243 dias terrestres. Ela dança vogue em câmera lenta e vive para ser vista em seus melhores ângulos -- com razão, pois todos os ângulos dela são seus melhores ângulos.

E como Vênus é o equivalente planetário daquela pessoa bêbada que despeja em você aquela enxurrada de elogios no banheiro do bar, os marcos de Vênus têm nomes em homenagem a mulheres extraordinárias, tanto reais como mitológicas: uma cratera chamada Sacajawea, um platô chamado Lakshmi, um desfiladeiro com o nome da deusa Diana, e por aí vai.

Vênus, ela mesma batizada com o nome da deusa romana do amor e da beleza, é claramente uma rainha em todos os sentidos da palavra.

1. Urano:

Jenny Chang / BuzzFeed

E, para completar, FINALMENTE, lhes apresento a Sra. Lacradora. Primeiramente, que tipo de hidratante para o rosto você usa, Urano, porque amiga...

William Herschel descobriu essa bola de gás extraordinária em 1781, e ela brilhava tão forte que ele achou no início que se tratava de um cometa ou uma estrela. Ela seria chamada inicialmente de Georgium Sidus (Planeta Georgiano), em homenagem ao rei Jorge III, mas Urano (provavelmente) barrou essa ideia e reivindicou seu título atual, o nome da deusa grega do céu.

Ela possui 13 anéis, embora eles não sejam tão conhecidos como os de Saturno. Urano tem também 27 luas, e embora as luas dos outros planetas sejam batizadas com personagens das mitologias grega e romana, as de Urano receberam seus nomes com base em obras de Shakespeare e Alexander Pope, porque ela é nada mais nada menos do que uma causadora de D-R-A-M-A.

Apesar da maioria dos planetas girar quase que verticalmente, Urano gira a 97,77 graus; essencialmente, ela dá piruetas girando de lado ao redor do sol. E apesar de não haver confirmação até o momento, há uma boa chance que existam chuvas de diamantes na nossa bela dama. Porque é claro que ela pode. Amada Urano, a rainha do glamour impecável que gira de ladinho.

Este post foi traduzido do inglês.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss