back to top

Dono de lanchonete ataca cliente que denunciou cartazes machistas

A cliente Leka Peres disse que pretende processar Shemuel Shoel, dono da "The Dog Haus", por homofobia.

publicado

Os cartazes fotografados por Leka têm frases como "meninas: sem camisa, drinks grátis" e desculpas que a lanchonete pode dar "caso alguma namorada ou esposa ligar procurando por você".

facebook.com

A lanchonete é especializada em cachorro-quente e fica no Itaim, bairro de São Paulo.

Publicidade

Críticas, como esta de Renata Motta, chegaram também ao Twitter:

E o dono do @TheDogHausItaim que além de machista é homofóbico e escreve "MECHEU"? https://t.co/uYeRU0ZWJ3

Renata apontou ainda o que seria um comportamento bem mais razoável do dono da DogHaus.

Imagina se o dono do @TheDogHausItaim tivesse só conversado e pedido desculpas à cliente que se sentiu ofendida pela decoração?

Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, Leka disse que está em contato com um advogado e pretende denunciar Shemuel por homofobia e "levar o caso até o final".

A lanchonete divulgou nota oficial sobre o caso, dizendo que "para evitar má interpretação" a decoração foi retirada da loja.

Na nota, a Dog Haus diz que que a placa foi doada por um cliente que a trouxe dos Estados Unidos com a intenção de "proporcionar um ambiente leve e descontraído, tendo como inspiração estabelecimentos americanos onde tais itens decorativos são comuns e bem aceitos".

O texto diz ainda que tudo "não passa de brincadeira sem cunho preconceituoso ou machista", e que há mulheres trabalham na loja. "Inclusive a mãe dos sócios trabalha diariamente no local, afastando qualquer hipótese de comportamento machista ou preconceituoso".

Atualização 5/11 15h50

Após a publicação deste post, a página do The Dog Haus no Facebook foi excluída.

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss