back to top

10 frases e 10 gifs sobre como o TSE ignorou provas e manteve Temer no poder

Tribunal absolveu por 4 votos a 3 a chapa Dilma-Temer. O voto de minerva foi de Gilmar Mendes.

publicado

Após quatro dias de julgamento, o Tribunal Superior Eleitoral absolveu nesta sexta (9) a chapa Dilma RousseffMichel Temer.

1. “Essa ação só existe graças ao meu empenho, modéstia às favas. Vossa Excelência hoje é relator e está brilhando na televisão no Brasil todo."

— Gilmar Mendes

Gilmar disse a frase enquanto discutia com o relator da ação, Herman Benjamin, que utilizou um voto de 2015 proferido pelo colega na mesma ação do TSE para produzir seu relatório. Veja o momento aqui.

2. "Agradeço ao presidente Michel... Gilmar Mendes. O outro também é presidente, embora réu aqui."

— Herman Benjamin

Publicidade

Talvez tenha sido ato falho, talvez não. Fato é que logo nos agradecimentos, antes da leitura de seu voto, Herman queria agradecer o presidente do TSE, Gilmar Mendes, mas acabou citando outro presidente. Falando nele, aproveitou para lembrar que era o réu. Veja o momento aqui.

3. "Pode ser uma pessoa que, assim como eu, não costuma conferir o extrato bancário."

— Admar Gonzaga

Durante a discussão entre os ministros sobre considerar ou não os R$ 150 milhões que a Odebrecht admitiu ter pago em caixa dois à campanha de Dilma e Temer, o ministro saiu-se com esta frase. Assista à cena aqui.

4. "Só os índios não contactados da Amazônia não sabiam que a Odebrecht havia feito colaboração. Se isso não é fato notório, não existirá outro."

— Herman Benjamin

Publicidade

Com esta ironia, Herman tentava explicar aos outros ministros o quão absurdo ele acreditava ser desconsiderar as provas ligadas à Odebrecht.

5. "Somos uma corte. Avestruz é quem enfia a cabeça. É impossível uma corte descobrir fatos e não levar em consideração."

— Luiz Fux

Fux, que votou pela cassação da chapa — e acabou derrotado —, justificava com a declaração por que as provas ligadas à Odebrecht deveriam ser levadas em conta.

6. "Agora até fita sem perícia vale"

— Gilmar Mendes

De novo, uma declaração dada em meio à discussão sobre as provas ligadas à Odebrecht. Gilmar Mendes fazia referência à gravação que Joesley Batista fez de uma conversa com Michel Temer, de quem o ministro do STF é próximo.

7. "Abuso de poder político tem em toda eleição."

— Napoleão Nunes Maia Filho

Segundo a votar, logo após o relator Herman Benjamin, o ministro Napoleão Nunes Maia — que é poeta e imortal da Academia Cearense de Letras — recitou o verso acima ao desqualificar a denúncia feita pelo Ministério Público, de quem discordou. Ele votou a favor da absolvição.

8. "Que sobre eles desabe a ira do profeta."

— Napoleão Nunes Maia Filho

Essa nem precisou de gif ilustrativo — o próprio ministro Napoleão encenou no plenário o que quis dizer. Ele se referia a uma reportagem do jornal Valor Econômico, publicada nesta sexta (9), segundo a qual executivos da empreiteira OAS podem citá-lo em um acordo de delação. Assista ao episódio aqui.

9. "Eu recuso o papel de coveiro de prova viva. Posso até participar do velório, mas não carrego o caixão."

— Herman Benjamin

Herman disse a frase durante seu voto, ao reforçar que não concordava em deixar de fora do julgamento as informações das delações da Odebrecht e dos marquteiros João Santana e Mônica Moura. Veja a cena neste link.

10. "Na história desse país só cinco presidentes terminaram o mandato. Não sejamos Américo Pisca-Pisca."

— Gilmar Mendes

Durante a leitura de seu voto, Gilmar citou o personagem Américo Pisca-Pisca, criado pelo escritor Monteiro Lobato.

O ministro contou parte da história: Pisca-Pisca queria consertar o mundo, mudar a natureza, e acreditava que uma árvore tão grande e bonita quanto a jaboticabeira deveria dar frutos maiores, como uma abóbora — que cresce no chão.

Pisca-Pisca mudou de ideia quando dormiu embaixo de uma jaboticabeira e acordou quando uma jaboticaba caiu em seu nariz. Já pensou se fosse uma abóbora? Ouça na voz do próprio Gilmar.

Veja também:

E o TSE que decidiu não julgar R$ 150 milhões de caixa dois da Odebrecht

Gilmar Mendes usa sessão do TSE para desqualificar gravação de Temer e Joesley

Calmo e cerebral, Herman Benjamin virou o antagonista de Gilmar Mendes no TSE

Alexandre Aragão é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ele pelo email alexandre.aragao@buzzfeed.com

Contact Alexandre Aragão at alexandre.aragao@buzzfeed.com.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Got a confidential tip? Submit it here.