back to top

Veja fotos de "tranqueiras" que OAS guardou para Lula

Pinturas a óleo, camisas de futebol e outros objetos que petista ganhou durante a Presidência foram armazenados por R$ 1,3 milhão, pagos pela empreiteira investigada na Lava Jato.

publicado

O presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, anexou à sua defesa em uma ação penal da Lava Jato fotos e descrições de todos os objetos do ex-presidente Lula cujo armazenamento foi pago pela OAS, também investigada na operação.

A coleção, a qual Lula já se referiu como "tranqueiras", reúne presentes que ele ganhou quando era presidente. A OAS pagou R$ 1,3 milhão para guardá-la em um depósito. Este pagamento é, segundo a acusação, um favorecimento ilegal recebido pelo ex-presidente. A defesa de Lula nega.

Há itens como essa pintura a óleo de Lula, com o pantanal, uma plantação de mamonas e um mapa do Mato Grosso ao fundo, autografada pelo então governador Blairo Maggi (PP):

As homenagens à figura de Lula, aliás, são diversas:

Da esquerda para a direita:

  1. Pintura a óleo de Lula com cabelo, gravata e terno em alto relevo. Enviada sem remetente;
  2. Escultura de barro do petista, também sem remetente, enviada da cidade de Missão Velha (CE);
  3. Caricatura de Lula encravada em madeira, com pintura a óleo. Presente da deputada Benedita da Silva (PT-RJ).

O futebol, notória paixão de Lula, tem lugar de destaque no acervo. Além de diversas camisas do Corinthians — time de coração do petista —, há outros clubes representados.

O músico Chico Buarque, por exemplo, presenteou Lula com uma camisa do Fluminense autografada (por ele próprio).

Também da esquerda para a direita:

  1. Camisa do Fluminense, autografada por Chico Buarque;
  2. Camisa do Bangu (RJ), com o nome de Lula e o número 7 nas costas, enviada sem remetente;
  3. Camisa de 2003 do Botafogo, quando o time disputou a Série B, enviada pelo clube e autografada pelos jogadores.

Objetos ligados à Petrobras, estatal de onde partiram as investigações da Lava Jato, foram armazenados pela OAS.

O macacão que o ex-presidente usou na inauguração do Campo de Tupi — atualmente denominado Campo de Lula —, em 1º de Maio de 2009, é um exemplo.

Foi presente do então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, também investigado na Lava Jato.

Novamente, da esquerda para a direita:

  1. Macacão que Lula usou na inauguração do Campo de Tupi (atual Campo de Lula), em 1º de Maio de 2009, com o nome dele. Presente de José Sérgio Gabrielli, então presidente da estatal;
  2. Uniforme da Petrobras usado por petroleiros, também presente de Gabrielli;
  3. Capacete de proteção da Petrobras, usado por Lula.

A lista de objetos disponibilizada por Okamotto inclui, ainda, centenas de milhares de cartas enviadas a Lula.

Os remetentes vão desde populares com pedidos de emprego a líderes mundiais, como o ex-presidente dos EUA George W. Bush e o ditador do Zimbábue, Robert Magube.

Por fim, há presentes mais prosaicos, caso do cartaz abaixo, feito com quatro folhas A4, com a inscrição: "Lula, acredito em você, você é inocente".

Alexandre Aragão é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ele pelo email alexandre.aragao@buzzfeed.com

Contact Alexandre Aragão at alexandre.aragao@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.