back to top

Por que a Ambev fez uma campanha para desmentir o boato dos pombos triturados

Entre negar a mentira — e correr o risco de espalhá-la — ou esperar o assunto sumir da internet, a empresa optou pela primeira opção.

publicado

Quando uma mentira viraliza, é melhor desmentir — e correr o risco de espalhá-la — ou esperar o assunto sumir da internet?

Foi esse o dilema que se impôs no mês passado à Ambev, maior fabricante de cerveja do mundo, quando um vídeo em que pombos são triturados (em uma padaria na Rússia) circulou como se tivesse sido gravado em uma fábrica da cervejeira.

A Ambev moendo cevada, funcionário fez vídeo escondido. Segundo ele já fizeram várias denúncias onde não adianta na… https://t.co/gAhNBmAZW4

Muita gente acreditou.

MANO, VCS VIRAM O BAGULHO DA AMBEV??????????????? ELES MOEM CEVADA COM POMBO

Publicidade

Hoje minha mãe veio me contar que na ambev onde eles fermentam o milho tinha POMBO junto

E, claro, a história foi disseminada pelo WhatsApp.

Nós já estamos quase no fim do mês e a minha tia do whatsapp ainda tá achando que a ambev mói cevada com pombo.

Dias após o boato ganhar empuxo, na terceira semana de março, executivos da Ambev realizaram reuniões para avaliar qual seria a melhor forma de reagir — e resolveram responder.

"Quem cala consente", diz a diretora de marketing da empresa, Stella Brant. "A gente sabe que [na internet] as coisas voltam."

Como réplica ao boato, a empresa veiculou uma campanha publicitária no último sábado, 1º de abril, o Dia da Mentira.

Publicidade

A Ambev bancou publicidade em espaços nobres (e caros) dos principais veículos impressos do país: os jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e O Globo; e as revistas Veja e Época.

A empresa também veiculou uma propaganda no intervalo do "Jornal Nacional", na TV Globo, com trechos do vídeo original.

Veja este vídeo no YouTube

youtube.com

Segundo medição do Ibope, realizada em fevereiro deste ano, o "Jornal Nacional" é assistido por 26 milhões de pessoas (cerca de 12% do total da população brasileira), em média, todos os dias.

A atitude gerou surpresa em alguns consumidores.

A. AmBev. Tá. Com. Propaganda. No. Horário. Nobre. Pra. Negar. A. Mentirada. Do. Pombo. Moído. Na. Cerveja. A boataria do WhatsApp venceu

Resposta da Ambev referente aos vídeos dos pombo.... Pesado

Brant afirma que a Ambev decidiu veicular a campanha, em primeiro lugar, "em respeito ao consumidor". Mas a diretora reconhece que a disseminação de boatos é uma questão: "No mundo inteiro há esse problema, a 'pomba da mentira' foi só um símbolo".

Nos últimos meses, principalmente às vésperas da eleição americana, o problema das notícias falsas se intensificou. Facebook e Google, maiores empresas de tecnologia do mundo, anunciaram medidas para combater o problema.

Em novembro, o BuzzFeed News revelou que, nos três últimos meses da campanha eleitoral, notícias falsas tiveram mais engajamento do que verdadeiras no Facebook. O mesmo ocorreu no Brasil, onde notícias sobre a Operação Lava Jato foram menos compartilhadas do que informações falsas sobre a investigação.

Mas, afinal, é melhor desmentir um boato — e correr o risco de espalhá-lo — ou esperar o assunto sumir da internet?

"Essa pergunta fez parte da discussão que tivemos", comentou Brant, antes de responder à questão propriamente: "Mas a gente viu a necessidade de se posicionar como empresa."

Alexandre Aragão é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ele pelo email alexandre.aragao@buzzfeed.com

Contact Alexandre Aragão at alexandre.aragao@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.