go to content

10 histórias estranhas que aconteceram de verdade na internet

De acordo com o podcast Internet Explorer do BuzzFeed.

publicado

Toda semana, o podcast Internet Explorer do BuzzFeed explora a maravilhosa loucura que é a internet. Aqui estão apenas algumas das histórias mais esquisitas que já passaram pelo programa.

1. Em busca do Vine viral: ascensão e queda.

Twitter: @actuallyamlana

Um cara chamado Bryan Silva se tornou famoso no Vine por seus vídeos de rap tão ruins que davam a volta a ficavam bons. Num desse vídeos, ele imitou o som de uma arma. O barulho feito na imitação — "gratata" — acabou viralizando. No início deste ano, o cara voltou a viralizar — ao fazer uma transmissão ao vivo de si mesmo durante um impasse com a polícia depois que sua namorada o denunciou por ameaçá-la. Eventualmente, ele foi detido e levado para a cadeia. Então nada de "gratata" por enquanto.

2. A história por trás do GIF de Halloween favorito da internet.

KXVO 15

Se você esteve na internet no mês de outubro, existem chances de que você tenham visto os gifs de um homem usando uma máscara de abóbora e collant preto dançando empolgadíssimo. Mas você provavelmente não sabe a história por trás dessas imagens. Aquele homem é Matt Geiler, o ex-âncora em uma estação de notícias local em Omaha, NE. Quando a estação tinha tempo de transmissão extra, era necessário encontrar uma maneira de preenchê-lo. E, bom... Geiler simplesmente decidiu fazer alguma coisa. O resto é lenda da internet.

3. Os fakes mais estranhos da internet.

Do famoso (Kylie Jenner!) ao não tão famoso (uma mulher russa aleatório...?), o mundo esta cheio de fakes. Por causa das mudanças em seu visual, a internet está convencida de que existem duas Kylie Jenners. Existe a verdadeira Kylie e a fake, que aparece em fotos e em eventos públicos.

Outra fake, Lucia Cole, parecia pronta para o estrelato musical, com uma presença popular nas redes sociais, entrevistas com a imprensa e rumores de que ela havia colaborado com pessoas como Drake e Ariana Grande. Houve apenas um pequeno contratempo: Cole não existia. Para tornar a história toda ainda mais complexa, a pessoa por trás de Lucia Cole estava dando o mesmo golpe em vários outros "cantores", roubando músicas antigas e fazendo uploads das canções como se elas fossem duas e usando fotos roubadas de vários modelos nas redes sociais.

E, finalmente, temos Uma Kompton, uma mulher que tinha contas populares nas redes sociais que anunciavam as músicas dela. Claro que, comos estamos na internet, Uma Kompton não existe. As fotos que mostraram Uma tinha sido, na verdade, roubadas de uma mulher russa, que as havia colocado no VK, uma rede social russa. Depois que o BuzzFeed informou sobre as contas fraudulentas, o Twitter dela foi suspenso. A conta no Instagram, porém, continua ativa.

4. O comercial de café que provocou um debate sobre incesto.

Folgers Coffee

Em 2009, a Folgers Coffee lançou um anúncio que aparentemente foi esquecido por todo mundo. Mas algumas pessoas olharam para o anúncio e notaram que ele tinha algumas conotações sexuais meio esquisitas. O problema? O comercial é sobre dois irmãos. A internet aproveitou essa suposta história de incesto e fez o serviço de espalhar a conversa por aí como sempre acontece. Isso gerou fanfics e fanarts eróticas e muito mais discussão do que qualquer comercial de café sonharia em merecer.

5. Homens que pagam para ter suas contas bancárias hackeadas.

Twitter: @oinkpiggieoink

A maioria das pessoas tenta evitar ser hackeada, mas para alguns homens, esse é o objetivo. Bem-vindo ao mundo dos "findoms", o pessoal que gosta de ser dominado financeiramente. Basicamente, os homens dão suas informações para mulheres e permitem que elas tirem dinheiro das contas deles para fazer compras. Nesse fetiche, o cara vê esse ato como uma forma de submissão que eles curtem. E não são poucas as pessoas que fazem isso: existem comunidades inteiras online, que se reúnem usando hashtags como #findom e #paypig.

6. A farsa da morte de Drake.

Vaughn Ridley / Getty Images

Drake não está morto. Isso é um fato. Mas por um dia na internet, muitas pessoas foram convencidas do contrário. Em novembro passado, a seção de comentários do vídeo de Drake "Hotline Bling" no YouTube foi inundada com pessoas de luto pela sua morte em um acidente de carro. Não está claro onde a farsa realmente começou, mas ela ganhou força no 4chan, um fórum de mensagens da internet. A coisa toda explodiu ainda mais quando alguém fez uma postagem no Community do BuzzFeed, onde qualquer pessoa pode escrever postagens que são editadas e moderadas por uma equipe de editores. Essa postagem ainda não tinha sido vista por nenhum editor, e por isso não estava visível para nenhuma pessoa sem o link direto. Várias pessoas tinham o link, no entanto. Na verdade, centenas de milhares de pessoas acabaram vendo a postagem. Em conjunto com a campanha de comentário no YouTube, a farsa deixou muita gente pensando que Drake havia falecido até que os representantes do cantor negaram os rumores.

7. A droga que estava acabando com várias vidas, mas não existia de verdade.

web.archive.org

Em 2007, um brincalhão da internet decidiu distorcer uma história real sobre o abuso de drogas — em que as crianças na Zâmbia baforavam o gás de esgoto fermentado para ficarem chapadas — e acabou enganando várias delegacias de polícia e organizações de notícias em todo o país. Essa pessoa postou sobre uma droga chamada "jenkem", feita de excremento humano, e a história falsa rapidamente se espalhou por causa do 4chan. Apesar do "jenkem" não existir de verdade, as pessoas começaram a fazer relatos sobre ele. Até o The Washington Post caiu na história, embora o jornal tenha excluído o artigo sobre o assunto quando a farsa foi revelada.

8. A saga de Hedo Rick.

youtube.com

Hedo Rick é o apelido dado a um homem que se tornou viral em 2010 com um vídeo mostrando seu, digamos, entusiasmo pela libertinagem de um resort exclusivo para adultos na Jamaica. Ele dança provocativamente enquanto fala bordões como "muito sexo e drogas". Mas, apesar de sua fama viral, poucas pessoas sabiam quem ele realmente era até alguns anos depois que o vídeo foi lançado. Na época, ele estava trabalhando na manutenção de um distrito escolar do Arizona.

9. As meninas que consumiram xarope para tosse pelo ânus.

Twitter: @freakmommy

A prática de "beber" coisas pelo ânus é uma atividade desaconselhável em que uma pessoa despeja o líquido... hmm... em seu ânus, geralmente no intuito de ficar bêbada mais rapidamente. Mas, falando sério, não faça isso. De qualquer forma, essas duas meninas viralizaram no Twitter depois que fotos delas consumindo xarope para a tosse via anal foram publicadas. Há toda uma história por trás disso, mas lembre-se de que é meio nojento e, de novo, completamente desaconselhável. Por favor, não faça isso.

10. A teoria da conspiração de Avril Lavigne.

Kevork Djansezian / Getty Images

Outra farsa sobre a morte de uma celebridade? Sim. Desta vez a vítima foi a cantora e skatista canadense Avril Lavigne. Depois que Ryan Broderick do BuzzFeed descobriu um antigo blog brasileiro que alegava que Avril Lavigne tinha falecido e sido substituída por uma atriz, de modo a esconder a verdade, ele tuitou sobre isso. E o boato que antes era uma piada entre os brasileiros mais viciados em internet, começou a se espalhar rapidamente. A teoria da conspiração acabou sendo descoberta por outros veículos, que relataram a história sem perceber que era tudo uma grande piada. A parte mais irônica? O blog onde essa "conspiração" começou tinha um aviso de que se tratava de uma teoria da conspiração na primeira linha.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss