29 coisas que nós mulheres evitamos fazer porque tememos por nossa segurança

Estas são algumas das maneiras comuns das mulheres alterarem sua rotina todos os dias. Isso mesmo, é desgastante.

iStock/Thinkstock

Uma amiga relatou, recentemente, que um colega de trabalho sugeriu que ela experimentasse sair para uma corrida depois do trabalho. A ponte de Manhattan, disse ele, fica praticamente vazia tarde da noite. A vista é linda. E além disso, é mais fresco depois que o sol se põe - horário perfeito para uma corrida antes de dormir. Ela deveria experimentar.

Sem chances, ela respondeu. Não dá nem para considerar. Não posso correr sozinha à noite. Principalmente na ponte. Eu posso ser atacada. Posso ser estuprada. Tantas coisas podem acontecer. Coisas que os homens nem precisam considerar.

Porque por mais que o feminismo tenha auxiliado as mulheres a conquistar igualdade com os homens no local de trabalho e em casa, ainda existem muitas formas sutis, mas muito reais, de se exigir que as mulheres policiem e monitorem a si mesmas. A esfera pública ainda é um lugar temível e assustador para a circulação de mulheres - principalmente sozinhas, e principalmente à noite.

Vale refletir no quanto você muda a sua vida - seja pegando um caminho diferente para casa, chegando em casa cedo, mudando o jeito de se vestir, andar ou de usar o cabelo - para se sentir segura. São coisas sobre as quais os homens geralmente não precisam refletir, que eles não cogitam, e que simplesmente não precisam considerar enquanto levam suas vidas. E são coisas que absorvem uma absurda quantidade de tempo, de força e de controle emocional para serem negociadas no dia-a-dia.

iStock/Thinkstock

Quando indagadas o que elas NÃO faziam - que atividades deixavam de fazer a fim de se proteger, as mulheres que entrevistei responderam:


1. Ficar bêbada, porque nunca se sabe se alguém pode tentar atacá-la quando você estiver sob a influência da bebida.
2. Deixar nossas bebidas no bar, longe da vista, porque alguém pode tentar colocar drogas nelas.
3. Mudar para certos bairros ou morar em determinados quarteirões, porque o assédio é muito forte.
4. Receber sozinhas os assustadores síndicos, cara da TV a cabo ou eletricista, porque isso nos faz sentir inseguras.
5. Viajar sozinhas, pois existem certos lugares onde simplesmente não é seguro ser uma mulher viajando sozinha.
6. Experimentar um site de hospedagem do tipo “couch-surfing”, porque ficar na casa de um estranho parece ser um convite para problemas.
7. Correr sozinhas à noite, porque temos medo de agressores.
8. Retrucar a quem te assedia, porque você nunca sabe se as palavras ofensivas se transformarão em ações violentas.
9. Encontrar um estranho - para sair ou para comprar algo em algum site de compras - sem contar a uma amiga exatamente onde vamos estar, porque sabemos que sempre existe a ameaça de perigo.
10. Caminhar para casa à noite sem ter as chaves na mão, porque você nunca sabe quando pode precisar de uma arma improvisada.

iStock/Thinkstock

11. Usar roupas transparentes quando estamos andando sozinhas, porque quem assedia encara isto como um convite para nos incomodar.
12. Usar roupas chamativas ou espalhafatosas, tanto faz, porque isto também estimulará comentários de homens desconhecidos.
13. Usar qualquer coisa que exponha nossos seios ou que lembre aos homens que somos mulheres, porque isso é visto como um convite aos olhares maliciosos.
14. Usar rabo de cavalo, porque isto facilitará que um agressor nos agarre pelo cabelo.
15. Usar salto alto, porque isso dificultará a fuga caso a gente precise.
16. Começar um bate-papo com um homem, porque ele pode interpretar isto como um convite para se aproximar de nós de modo libertino.
17. Fazer contato visual com estranhos, porque isto é visto como um convite para que se aproximem de nós.
18. Até o sorriso pode ser visto como uma aprovação tácita para que falem conosco ou se aproximem de nós.

iStock/Thinkstock

19. Comer algo em público - como sorvete de casquinha - que pode atrair atenção masculina indesejada.
20. Andar de bicicleta à noite, porque não queremos lidar com o assédio.
21. Ficar numa festa ou num show depois que nossos amigos foram embora, porque não queremos nos preocupar em ficar presas numa situação potencialmente ameaçadora.
22. Entrar num vagão do metrô apenas com homens, porque temos medo de que algo possa acontecer. Em vez disso, procuramos vagões de metrô com outras mulheres já presentes.
23. Passear tarde da noite com fones de ouvido e música alta, porque temos medo que os agressores possam vir por trás.
24. Abrir a porta para visitantes inesperados, porque é possível que alguém tenha entrado no edifício, e que esteja planejando atacar.
25. Deixar que o motorista do táxi ou paquera nos deixe em frente de casa, porque não queremos que desconhecidos saibam onde moramos.
26. Ir diretamente para casa, às vezes, se tememos que alguém esteja nos seguindo. Em vez disso, paramos num bar da região e fingimos que temos um encontro.
27. Informar nosso sobrenome a estranhos ou pretendentes em potencial, porque fica muito mais fácil para um estranho descobrir onde você mora ou trabalha.
28. Ficar até tarde sozinha no escritório, por causa da chance de sermos atacadas.
29. Usar um caixa automático externo ou isolado, porque tememos ser agredidas.

iStock/Thinkstock

Check out more articles on BuzzFeed.com!

Este post foi traduzido por usuarios de Duolingo, um serviço que ajuda estudantes de idiomas praticar suas hablidades traduzindo textos do dia-a-dia para suas línguas maternas. Queremos continuar crescendo e melhorando o nosso conteúdo. Se você tiver sugestões ou comentários envie-nos um email ao brasil@buzzfeed.com. Obrigado!

 
 
Buzzing agora