As duras verdades que Maisie Williams aprendeu crescendo com “Game of Thrones”

A atriz britânica de 16 anos conta sobre como faz para sair da personagem Arya Stark, as lutas que ela enfrentou na escola, e por que ela admira muito a Miley Cyrus.

Lucas Jackson / Reuters

Maisie Williams interpreta uma das mais jovens e certamente a mais audaciosa da nobre prole Stark desde que os romances best-sellers de George R.R. Martin foram traduzidos para as telas com a aclamada série da HBO, Game of Thrones, lançada em 2011. A atriz nascida em Bristol tinha apenas 12 anos quando ela deu vida à destemida personagem moleca, favorita dos espectadores e dos leitores da série de Martin. Agora ela é uma jovem de 16 anos que adora fazer as unhas e Andrew Garfield, e que também se tornou uma pessoa corajosa. Faça-lhe uma pergunta e ela responde com uma sabedoria muito além de sua idade e uma franqueza que é refrescante em Hollywood.

“Alguém me disse uma vez que se você respeita uma pessoa, escuta a opinião dela. E se você não respeita alguém, então não escuta a sua opinião”, disse ela sobre a maior lição que ela aprendeu nos últimos quatro anos. “E isso é válido para ambos lados”.

No dia seguinte ao lançamento da 4ª temporada de “Game of Thrones” em Nova York no começo de março, Williams estava em uma elegante suíte do luxuoso Hotel Midtown com uma túnica com estampas florais, parecendo incrivelmente pequena no enorme e impecável sofá. “Eu fico muito estressada com o tapete vermelho, entrevistas e sessões de fotos e com coisas do tipo não deixar minha saia entrar na calcinha”, disse ela. “Você se preocupa com tudo isso e depois passa, e de repente [o episódio é] reproduzido e você fica dizendo ‘Não! Espere! Espere! Espere um segundo. Eu não estou pronta’. É uma loucura”.

Game of Thrones é a maior série da HBO desde The Sopranos, e Williams talvez esteja ainda se acostumando a fazer parte de um fenômeno que abrange o mundo inteiro. Após sair dos sapatos muito sujos de Arya, no final de uma temporada, a atriz adolescente tenta espanar o personagem para fora de si, apesar da afinidade que ela tem com Arya. Uma das primeiras coisas que ela faz é procurar uma manicure e, neste dia, ela está ostentando esmalte preto com florzinhas e caveiras desenhadas.

“Eu sinto que preciso fazer alguma coisa para voltar à vida normal. Quando nós terminamos a filmagem, eu fico um pouco triste, então procuro coisas que façam me se sentir melhor comigo mesma”, disse ela rindo. “Se você tem unhas legais você acorda e pensa ‘Ah, eu estou feliz agora’. Eu sou tão fácil de agradar. É só voltar para Maisie novamente. Eu tenho que fazer alguma coisa para voltar a ser eu mesma, desde — isso vai soar muito estranho — colocar meus apliques ou depilar minhas pernas. Às vezes no final eu me bronzeio com spray, só porque assim você cai fora daquele mundo.”

Mas é difícil para a Williams escapar totalmente do universo que Game of Thrones criou para ela. Ela tem atualmente mais de 300 mil seguidores no Twitter e está se aproximando de 200.000 no Vine. Após o Casamento Vermelho abalar a internet no final da 3ª temporada de Thrones (ALERTA DE SPOILER), Williams postou no Vine sua reação à perda de sua mãe e irmão de televisão, um evento que ela aprendeu pela primeira vez com sua mãe na vida real.

“Quando minha mãe me contou sobre o Casamento Vermelho, eu não pude superar isso porque eu sempre achei que os Lannisters eram maus. Eu perguntei, ‘O que acontece no Casamento Vermelho?’. E ela: ‘Robb Stark e Catelyn morrem’, e eu pensei ‘Mas eles são os mocinhos’”, disse Williams, reencenando sua ingenuidade. ” É evidente que eu não sabia nada sobre Game of Thrones ainda… Fiquei pensando por que eles iriam matar a minha família? E, em seguida, ao ler o roteiro e crescendo nesta série, lendo artigos sobre Game of Thrones e conversando com os fãs e outras coisas, eu agora percebo porque os mocinhos morrem. É um mundo distorcido.”

De repente, Williams faz uma pausa, olhando pensativa pela janela ao agitado Columbus Circle de New York.

“Mas é tão verdade também para o mundo real”, disse ela finalmente. “Eu acho que muitas pessoas facilmente te trairiam assim que conseguirem o que querem de você. E você vê isso nas pessoas. Você pode ajudar alguém a encontrar sua confiança e convidar ela para festas e, sabe, emprestar a confiança que falta para fazerem o que elas queiram fazer, e depois, logo que elas [chegam nesse ponto], Ai meu Deus. Agora eu sou popular. As pessoas gostam de mim porque eu sou quem eu eu quero ser, então, de repente, é tipo, ‘Tchau, Maisie’ e eu, tipo, ‘Ah. OK. Tchau então’”. Ela explica tudo tomando cada vez mais cuidado com cada palavra, e desta forma, sendo mais como Arya.

Claramente, ser traída e ser deixada pra trás são coisas que Williams testemunhou em seus quatro anos de fama. E também é rapidamente visível que viver sua adolescência em um dos programas de televisão mais populares do mundo — e depois tentar voltar para o mundo real fora de cena — não tem sido fácil.

“Eu e minha melhor amiga somos excluídas do resto da escola”, ela disse, com uma risada desconfortável. “Eles dizem que é porque eu sou metida, me superestimo e que sou boa demais para ser amiga deles, mas isso tudo é porque eles nunca me deram a chance de fazer parte disso. Daí, então, quando eu comecei a fazer minhas próprias coisas e comecei a fazer algo grande com a minha vida sem eles — Eu pensei, OK, eu não quero ser popular na escola. Ao invés, eu quero ser parte desse mundo — e então, de repente, eu tenho mais seguidores no Twitter do que eles e ficam tipo, te odiamos agora. É a coisa mais estranha.”

Helen Sloan / HBO

Atualmente, Williams está frequentando um colégio de artes cênicas, um nível de escolarização no Reino Unido entre a educação primária e a universidade. “Podemos deixar a escola aos 16 anos, que é o que eu escolhi fazer”, explicou. Ainda não tem sido fácil para ela. “Eu vejo um pouco disso, tipo por que você está aqui se você é famosa? Mas você nunca fez isso! É frustrante! Se eu fosse ficar com essa de não ir mais para a faculdade porque já consegui ser atriz, os meus amigos da faculdade ficariam tipo ‘ai meu Deus. Ela é uma vadia.’ Se eu faço faculdade e estou em Game of Thrones, eles dizem ‘por que você está aqui? Você já é famosa. Você não pode vencer. Você simplesmente não pode vencer’”, explicou ela melancolicamente.

Williams parece constantemente se encontrar nessas situações de derrota quando tem alguém do lado de fora do mundo de celebridades tentando entender o ponto de vista dela. “É uma coisa forte no Reino Unido tentar colocar pra baixo alguém está indo bem”, ela disse. “Isso é o que fazemos o tempo todo. É tipo uma espécie de coisa cultural. Se você está fazendo algo certo, você não comemora porque você seria uma vadia metida. É muito mais fácil receber críticas no Reino Unido do que receber um elogio, porque nós simplesmente não fazemos isso. Então, obviamente, é estranho quando as pessoas na escola vêem o meu Twitter com pessoas dizendo, ‘Você é perfeita! ’ ‘Nós te amamos, Maisie! ’ ‘Você usa roupas incríveis, ai meu Deus’. E, claro, eu sei que isso não é verdade e eu não me baseio nessa opinião, porque eu não conheço essa pessoa, sabe? Mas para as pessoas na escola, isso é uma ameaça enorme e eles sentem que eu estou absorvendo tudo isso e amando, quando na verdade, não significa nada para mim.

“Se alguém diz algo ruim sobre você, e você não respeita essa pessoa, então não dê ouvidos. Mas, do mesmo jeito, se as pessoas me dizem no Twitter que sou perfeita como elas pensam que eu sou, e eu não conheço essas pessoas, então eu não vou ouvir isso, porque elas não me conhecem e portanto elas não têm o direito de ter essa opinião sobre mim. E quando as pessoas dizem, ‘Se eu estou tendo um dia ruim ou me sentindo mal com alguma coisa, eu apenas vou para o Twitter, porque é um lugar realmente despretensioso e as pessoas que te elogiam fazem você se sentir bem consigo mesma’. Eu digo ‘Não acho que isso é certo’. Porque eles não têm o direito de ter essa opinião sobre você. Eu não acho de jeito nenhum que o Twitter seja uma plataforma para ajudar a sua confiança. Não mesmo. É muito fácil dizer que eles só estão dizendo coisas ruins porque na realidade não me conhecem e não conhecem o meu lado da história. Mas, na verdade, eles só estão dizendo coisas boas porque eles só conhecem o seu lado da história”.

Ainda assim, Williams foi rápida ao explicar que ela não é “ingrata aos comentários do Twitter. Nem um pouco. Você diz ‘Obrigada’ e você é educada sobre isso… Mas não nos conhecemos”, disse ela.

“Isso é uma lição de vida para todos, não apenas no mundo da fama. Toda essa segregação entre pessoas famosas e outras pessoas não tem nada a ver”, disse Williams severamente, como um acréscimo. ” Se você está passando por maus bocados na escola e as pessoas te fazem bullying, elas não te conhecem. Elas não têm o direito de ter uma opinião sobre você”.

E talvez seja por isso que Williams seja tão apaixonada por Miley Cyrus, que ela menciona no meio de nossa conversa sobre ser julgado por seus colegas.

“Todo mundo está dizendo que Miley Cirus mudou, quando na verdade, todo mundo muda. Talvez ela não esteja fazendo algumas coisas certas e talvez ela pudesse lidar com algumas coisas de forma diferente, mas parem de dizer que ela mudou e que está ficando louca, porque todo mundo tem o direito de ser o que quer ser”, disse Williams, gesticulando bastante com as mãos e quase pulando do sofá com seriedade. ” Nós conhecemos Lady Gaga quando ela já era Lady Gaga. Você nunca soube como ela era quando tinha 12 anos. E se a conhecêssemos, diríamos ‘Ela mudou’. Mas tipo, ‘Na verdade, não. Ela não mudou. Ela só está se tornando quem ela quer ser’. Infelizmente, Miley Cyrus foi a boazinha e ingênua Hannah Montana e agora está se tornando, eu acho, tipo um incrível ícone pop. E as pessoas odeiam isso e elas tentam dizer, ‘Ah, ela está desapontando criancinhas que assistiram Hannah Montana’. Mas isso foi há muitos anos. Todo mundo cresce e segue em frente. Aquelas crianças que assistiram Hannah Montana vão crescer e seguir em frente também. E eu não sinto que ela lida com tudo perfeitamente, mas todo mundo também comete erros”.

Parece que Williams tem realmente aprendido muito com Miley Cyrus, que tinha a mesma idade de Williams quando ela começou sua carreira como estrela pop da Disney Channel. Ao contrário de Hannah Montana, no entanto, a Arya de Williams não se destina a demonstrar a inocência e a pureza; ela é uma sobrevivente forte e durona que está disposta a ter sangue nas mãos em busca do que ela vê como justiça. Mas, apesar disso, há um terreno comum entre o que as duas atrizes enfrentam: crescer aos olhos do público enquanto interpretam personagens que são amados em todo o mundo.

“Uma coisa que você tem que lembrar nesta indústria é que você nunca vai agradar a todos, então pare de tentar”, disse a atriz de 16 anos, mais uma vez demonstrando sabedoria além de seus anos. “Se você está constantemente tentando agradar a todo mundo, então você vai simplesmente ser uma pessoa infeliz. Contanto que você esteja feliz, então deixe as outras pessoas na delas. Não faça outras pessoas infelizes para satisfazer a sua felicidade. Isso não é certo.”

A 4ª temporada de Game of Thrones estreia no domingo, 6 de abril às 21h na HBO.

Check out more articles on BuzzFeed.com!

Este post foi traduzido por usuarios de Duolingo, um serviço que ajuda estudantes de idiomas praticar suas hablidades traduzindo textos do dia-a-dia para suas línguas maternas. Queremos continuar crescendo e melhorando o nosso conteúdo. Se você tiver sugestões ou comentários envie-nos um email ao brasil@buzzfeed.com. Obrigado!

Conversas no Facebook
Buzzing agora